Cinema & TV

Isabelle Drummond comenta sua protagonista de Verão 90: “Representa as mulheres que precederam as feministas de hoje”

A atriz comemorou a oportunidade de viver mais uma protagonista da Globo, depois do sucesso de Novo Mundo. Com um papel desafiador, ela saiu de sua zona de conforto ao embarcar na comédia

Publicado em 06/02/2019 | Por Ana Clara Xavier

Em sua segunda protagonista de novela seguida, Isabelle Drummond encara a responsabilidade de lidar com um papel de destaque em um gênero pouco explorado por ela ainda. Vivendo Manuzita em Verão 90, a atriz vislumbra esta oportunidade de se aventurar pela comédia como um grande desafio da carreira através de uma personagem totalmente ‘fora da caixa’. “Ela é muito especial. Tem uma personalidade e uma construção muito diferente para mim. Quando li a sinopse, percebi que não tinha como não interpretá-la. Existe uma complexidade que me encanta. Desde a infância de sucesso até a juventude como péssima atriz. Venho de uma trajetória dramática e ela é uma nova experiência. Busco sempre sair da minha zona de conforto. Foi uma honra os diretores terem apostado em mim”, comentou Isabelle Drummond. Em papo com o site HT, a artista falou sobre as diferenças da época, a liberdade de expressão e o feminismo. Vem conferir!

Leia mais: Verão 90: saiba tudo sobre a nova novela das 7, com elenco que vai de Claudia Raia a Isabelle Drummond

A atriz Isabelle Drummond é a protagonista da novela Verão 90 (Foto: Divulgação)

Manuzita é uma menina solar dos anos 90. Sempre alegre, desinibida e batalhadora, ela é apaixonada pela arte e se considera uma artista designada ao sucesso. Apesar de ter feito sucesso no passado na banda infantil Patotinha Mágica, a personagem cresceu perdida neste mundo das celebridades. Sendo uma péssima atriz, ela não mede esforços para chegar ao estrelato, correndo sempre atrás daquilo que quer. “Me espelhei muito em um artigo da época escrito por Aguinaldo Silva. Neste texto, ele falou como o comportamento das mulheres estava mudando para uma trajetória cada vez mais independente. A Manuzita é exatamente assim. Faz tudo sozinha. Representa a transição feminina para a nossa geração atual”, analisou Isabelle.

Apesar de parecer recente já se passaram quase 30 anos. Embora seja uma realidade muito próxima, muita coisa mudou e a novela fez questão de demarcar as especificidades culturais desta sociedade que nem sonhava com a existência de smartphones. Dessa forma, o elenco e a equipe mostraram o colorido e a alegria da época. “A Claudia Raia contou uma história muito legal. Ela estava no Baixo Leblon e um amigo brincou que ia bater nela. Era só uma brincadeira e ninguém se chocava por isso. Não é um escândalo. Buscamos colocar uma lente de aumento neste tom expressivo e nesta liberdade de expressão dos anos 90”, analisou.

O trio Patotinha Mágica é formado pelos atores Jesuíta Barbosa, Isabelle Drummond e Rafael Vitti (Foto: Divulgação)

Esta trama, inclusive, foi inspirada em muitas apresentadoras, artistas, programas de TV e novelas que bombavam na época. Isabelle Drummond, por exemplo, comentou ter estudado a trajetória do programa Gente Inocente e das bandas Rock 7, The Police e Avril Lavigne. “Estamos fazendo uma verdadeira homenagem à televisão brasileira, porque estamos exaltando um período muito fértil”, comemorou. Este colorido, na verdade, foi a parte que mais encantou e também a que mais desafiou a atriz, já que não se sente tão segura no campo da comédia. “A Cláudia Raia, por exemplo, tem um histórico na comédia, enquanto eu tenho no gênero dramático. Estou totalmente fora da minha área, vai contra a minha natureza como pessoa. O mais legal é que estou conseguindo trabalhar com o diretor Jorge Fernando de novo. Foi ele quem me introduziu neste estilo”, comemorou.

Leia também: Nascido em 95, Rafael Vitti fala sobre as descobertas da nova novela verão 90: “Achei estranho ter de usar um telefone de discar”

A atriz Isabelle Drummond nos bastidores das gravações de Verão 90 ao lado de Rafael Vitti(Foto: Divulgação)

Juntamente com o desafio que a personagem apresenta, a atriz ainda comentou que os companheiros de elenco exigem ainda mais a perfeição de seu trabalho, afinal, ela atua ao lado de grandes nomes da teledramaturgia. Para começar, a sua mãe em cena é Claudia Raia, com quem Isabelle comentou já carregar boas lembranças. “Temos uma conexão ótima. Já a amo. Encontramos um tom muito interessante pra esse nosso núcleo. Estamos literalmente levando nesse tom que a gente encontrou. O nosso trio com o ator Luiz Henrique Nogueira, o Cachorrão, é incrível! Formamos uma família. A novela tem enredos incríveis”, informou.

A atriz Isabelle Drummond interpreta a filha da personagem de Claudia Raia. “Está sendo um prazer e um desafio contracenar com esta mulher maravilhosa”, comentou (Foto: Divulgação)

Longe dos set de filmagens, Isabelle Drummond possui uma segunda profissão: a de ajudar o próximo. A atriz encabeça a Organização Não-Governamental Casa 197 atuando em comunidades carentes e em causas animais. “Eu sempre tive um coração muito aberto para estas causas. Gosto de sentar com as pessoas na rua e cuidar dos animais. Me uni a voluntários que possuem uma visão parecida com a minha e formos estruturando este projeto. Queremos engajar os outros e criar uma corrente do bem”, explicou. A ONG já tem dois anos, mas nunca foi abertamente divulgada visando proteger as pessoas que participam da mesma. Arrasa!

Pesquisas relacionadas