Cinema & TV

Nascido em 95, Rafael Vitti fala sobre as descobertas da nova novela Verão 90: “Achei estranho ter de usar um telefone de discar”

O ator é um dos protagonistas da nova novela das 7 e divide a responsabilidade com Isabelle Drummond e Jesuíta Barbosa. "O legal é que os pais vão querer que os filhos assistam de forma que eles saibam como era este tempo tão próximo", comentou

Publicado em 30/01/2019 | Por Ana Clara Xavier

Rafael Vitti está embarcando em sua segunda novela musical, Verão 90, em mais um papel de destaque. Dessa vez, o protagonismo foi dividido com os atores Isabelle Drummond e Jesuíta Barbosa, que integram um triângulo amoroso jovem. Na trama, ele vive um dos cantores da banda mirim Patotinha Mágica e, quando adolescente, acaba fazendo a sua carreira pela rádios brasileiras. “Através desta novela, acho importante as pessoas relembrarem aquela época e, principalmente, as relações familiares. O legal é que os pais vão querer que os filhos assistam de forma que eles saibam como era este tempo tão próximo. Sem contar que pode haver uma troca interessante entre o público e os acontecimentos retratados com o que estamos vivendo hoje. É uma história maravilhosa com elenco é de primeira. Tem tudo para estourar”, comentou o namorado de Tatá Werneck que, inclusive, costuma receber ajuda e bater o texto com a atriz: “Ela me ajuda bastante. Está sempre disposta a me dar uma mão, caso eu precise. Ela é incrível. Agradeço por tê-la ao meu lado”. Vem saber tudo!

O ator Rafael Vitti é um dos protagonista da novela. Em foto, o ator aparece na praia de Ipanema ao lado de Isabelle Drummond nos bastidores das gravações  (Foto: Divulgação)

Leia mais: Verão 90: saiba tudo sobre a nova novela das 7, com elenco que vai de Claudia Raia a Isabelle Drummond

Filho da personagem de Dira Paes e irmão de Jesuíta Barbosa, João é um rapaz de bem com a vida que transpira o colorido dos anos 90. Além de comandar um programa de rádio e estudar comunicação, ele ainda é surfista nas horas vagas e apaixonado por Manuzita, o papel de Isabelle Drummond. Apesar de encarar a responsabilidade de protagonizar Verão 90, o artista garantiu que não perde tempo se preocupando. “Tento não pensar muito no assunto. Acho que a nossa novela tem um protagonismo muito dividido. Todos os personagens têm a sua importância na narrativa. Só tenho a agradecer a confiança que depositaram em mim”, comemorou.

Para ele, o mais legal desta trama é a oportunidade de viver um cara tão alto astral quanto o João. “Adoro a empatia do meu personagem. Apesar de estar passando por um grande problema, ele não deixa de pensar nos outros. Prioriza muito a família e os seus amores, como a Manuzita e a mãe, que são as pessoas mais importantes para ele. E ele é admirável por isso. Não é egoísta, isso é bonito”, explicou. E, de acordo com o artista, ele conseguiu acrescentar umas pitadas extras neste papel que vai além do texto. “Eu estou colocando uma descontração nele. A minha ideia é fugir da estrutura convencional dos mocinhos. Pode ser que fique bobo, mas estou me divertindo. Espero entregar um trabalho bonito para o pessoal de casa”, salientou.

O ator Rafael Vitti em festa de lançamento da novela (Foto: Isabella Pinheiro/Gshow)

Além do personagem, o ator garantiu que uma das coisas que mais o anima nesta novela é o elenco de primeira. Dentre os artistas que integram a trama, Rafael Vitti comemorou a parceria com Jesuíta Barbosa, que estreia nas telenovelas da Globo. “Eu o admiro muito. Fiquei até nervoso quando descobri que ele seria o meu irmão e participaríamos deste triângulo amoroso. Fico feliz de ter a oportunidade de trabalhar com ele e absorver os seus conhecimentos. Para a minha surpresa, é uma pessoa ainda mais maravilhosa do que como artista. Super humilde. É engraçado ver quem admiramos em um lugar mais comum. Só tenho a agradecer”, comentou. Na trama, os dois são irmãos que dividiram o palco com Manuzita no grupo infantil Patotinha Mágica.

Apesar de parecer uma época muito próxima da nossa realidade, já se passaram quase 30 anos desde o início dos anos 90, período no qual Verão 90 se desenvolve. O ator nasceu em 1995 e viveu somente cinco anos nesta década. Dessa forma, a história de Verão 90 é um tanto quanto nova para ele. “Pesquisei bastante para estar aqui, afinal, não lembro como foi viver nos anos 90. No entanto, é um período recente que escutamos muito falar. Quando eu estou no cenário, por exemplo, a arte e tudo mais está ali trazendo os anos 90. A rádio, onde o João trabalha, também acaba sendo uma caixa de descobertas daquela época por trazer um maquinário super diferente e canções antigas”, contou. De acordo com ele, as suas fontes de aprendizado foram o canl Viva, o livro Almanaque dos Anos 90 e também depoimento de familiares e amigos.

De fato, muita coisa mudou em apenas três décadas. E a transformação mais exponencial sem sombra de dúvidas é a inovação tecnológica. Os toca-discos foram substituídos por aplicativos de música, por exemplo. O que era novidade na época se tornou velharia e é exatamente isto que mais encanta o artista. “Gosto de ver como funcionavam as coisas. Confesso que tive uma grande surpresa na rádio, porque encontrei um novo universo ali, tanto musicalmente quanto em relação aos equipamentos. Achei que fosse ligar um botão e pronto, mas é bem mais complicado. Tem que pegar um disco, sintonizar direito… É outro tempo. Em uma cena, precisei usar um telefone de discar para ligar para alguém. Foi estranho. Isso é o mais legal, me dá até uma falta de um tempo assim. Hoje em dia é tudo muito rápido”, lamentou.

Rafael Vitti garantiu amar tramas musicais e está animado com esta nova empreitada (Foto: TV Globo)

Verão 90 é a segunda novela musical seguida do artista. O ator Rafael Vitti participou de Rock Story onde também precisou cantar. “Amo tramas assim e acho que a música tem uma linguagem universal contagiante, principalmente, nesta época quando começaram a surgir grandes bandas que até hoje a gente admira”, comemorou. E, por se tratar dos anos 90, a animação vem em dobro, afinal, ele admira vários artistas da época como o Cazuza. “No workshop, por exemplo, cheguei a gravar uma cena no Circo Voador, com um sósia do Tim Maia e o cara é incrível. Usando a imaginação, ele e eu nos transportamos para os anos 90. Realmente senti como se estivesse no show deste artista lendário. Foi arrepiante”, contou. Também amamos esta época! Quem ai está animado?

Pesquisas relacionadas