Moda & Beleza

SICC 2019 – High tech em sintonia com o olho no olho em ações no Salão Internacional do Couro e do Calçado

Enquanto a Estação 3 Nova York proporcionará uma experiência sensorial e lúdica para os visitantes do SICC, o Espaço ConecTech mostrará o varejo do futuro e Walter Rodrigues, coordenador do Núcleo de Design da Assintecal, em uma parceria com Sebrae, explicará como o "Play" chega aos lojistas e consumidores durante palestra

Publicado em 08/05/2019 | Por Heloisa Tolipan

Como frise aqui no site HT, a edição 2018 mostrou o que virá a ser 2019 para uma das principais plataformas de negociação e fomentação do setor de couro e calçados. De fato: o saldo positivo do SICC- Salão Internacional do Couro e do Calçado foi tamanho que a projeção para este ano é de continuar aumentando o espaço ocupado pelos expositores e subir o volume de visitantes à alta potência e as exportações. E é justamente isso que acontecerá nos próximos dias 20, 21 e 22 de maio, nos pavilhões do Serra Park, em Gramado, na Serra Gaúcha. Se, nos últimos anos, a instabilidade econômica ainda gerava dúvidas no varejo, a feira tem provado, através de estandes ocupados, corredores lotados e muitas compras, que o setor calçadista continua aquecido. Claro que isso motiva e, muito, a cada edição, o SICC crescer. Agora vamos abordar a questão high tech no SICC em sintonia com o olho no olho, a empatia que permeiam as iniciativas e negociações, sempre! Iniciativas como o ConecTech, a Estação 3 e o Papo Legal são os meus exemplos.

Serra Park, sede do SICC, em Gramado (Fotos: Dinarci Borges)

Leia também: SICC 2018 – Merkator mostra importância e necessidade de se investir no setor calçadista ao se solidificar como uma das maiores e melhores feiras do cenário nacional

Com o atrativo do charme da Serra Gaúcha, o SICC promove experiências diferenciadas de compra a venda. Se, no ano passado, uma das grandes novidades foi a repaginação da Estação 3, que atraiu diversos lojistas para conferir de perto um local inspirado nas ruas de Londres, na Inglaterra, com direito até a show de uma banda cover do Beatles, a 28ª edição promete surpreender ainda mais com um mergulho pela cosmopolita, dinâmica e moderna Nova York.

Estação 3 em 2018: o tema era Londres (Foto: Henrique Fonseca)

O espaço conceitual dentro do SICC proporcionará uma imersão na atmosfera nova-iorquina que, com certeza, impressionará compradores de Norte a Sul do país e do exterior, além dos lojistas, claro, que se sentirão caminhado pela Broadway, Times Square ou Central Park. “O conceito que temos na Estação 3 é algo que nunca foi visto em uma feira calçadista. O espaço já tinha uma dinâmica mais próxima da linguagem de um shopping, mas inova ainda mais criando um mundo completamente novo dentro do SICC”, ressalta Frederico Pletsch, diretor da Merkator Feiras e Eventos, promotora do evento.

Diretor da Merkator, Frederico Pletsch (Foto: Henrique Fonseca)

Diretor da Merkator, Frederico Pletsch (Foto: Henrique Fonseca)

Vale lembrar que a Estação 3 tem visibilidade privilegiada dentro da feira e reunirá, nesta edição, algumas das principais grifes brasileiras em uma dinâmica diferenciada. Será uma experiência de compras e diversão com direito a grifes como Via Uno, Orcade, Acostamento, Coca-Cola Shoes, Capricho Shoes, Reserva pra Calçar, Vicenza, Farm, Cavalera, Diversão, Diverteen, Star Tech, Grendene, Cartago, Rider, Grendha, Zaxy, Ipanema e Grendene Kids. “Reunimos marcas que são referência no mercado nacional em um espaço conceitual diferenciado que trará uma experiência completamente diferente ao visitante”, explica Pletsch. “Os ícones de uma das cidades mais impressionantes do mundo irão proporcionar uma experiência sensorial para os visitantes do SICC na Estação 3 New York. Os lojistas e demais participantes poderão aproveitar a feira de um modo lúdico e que só o SICC proporciona neste espaço”, conta.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Leia também: SICC 2019 – Gramado vai receber edição histórica do Salão Internacional do Couro e do Calçado

Outro espaço que promete chamar atenção dos presentes é o ConecTech. Novidade de 2018 e que foi ampliado, o espaço, parceria entre a Merkator Feiras e Eventos, o Instituto Brasileiro de Tecnologia do Couro, Calçado e Artefatos, IBTeC, e a SetaDigital, foi criado pensando totalmente no varejo, reunindo diferentes representantes do segmento e, através destas conexões, destacando ideias, ferramentas e tecnologias que apontam o futuro do varejo, afinal, a informação é o combustível para prosperar qualquer negócio. Não basta mais saber o que está acontecendo. É preciso saber o que vem no futuro, e, com essa ideia, o estande, localizado no Módulo 4, foi criado para auxiliar o lojista a enxergar o mercado de forma mais abrangente, através de ferramentas, tecnologias, palestras e conexões. É uma ampla programação pensada para qualificar os lojistas e melhorar as vendas.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Neste espaço, também, a M Store – Loja Inteligente, mostra na prática tudo que pode facilitar o dia a dia dos lojistas, ajudando a conhecer mais o consumidor e seus hábitos através de softwares de controle. Novas tecnologias, ferramentas e conexões são geradas no espaço que, nessa edição, abrigará uma programação com 13 palestras nos três dias da feira. “Teremos debates sobre o varejo, apresentação de novas soluções e tecnologias, cases de sucesso de vendas. Tudo para ajudar o lojista a incrementar suas vendas”, explica o diretor da Merkator, Frederico Pletsch.

Em 2018, a organização convidou a Associação Brasileira de Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos (Assintecal) em parceria com o Sebrae, para uma palestra essencial e repleta de conteúdo sobre as inspirações para o varejo. O bate-papo mostrou os estudos do Núcleo de Design da Assintecal, que conta com um time de mais de 12 pesquisadores coordenados por Walter Rodrigues. O sucesso foi tanto que, nessa edição, a Assintecal volta ao SICC, com Walter Rodrigues em mais palestras.

Lembre: SICC 2018: Assintecal leva Conexão Inspiramais para o Conectech numa das maiores feiras calçadistas do país

O designer brasileiro, que atua como consultor na área de design de produto e é o coordenador do Núcleo de Design e Pesquisa do Inspiramais, falará sobre 2020_I. O tema “Play” já é realidade. Apresentado na 23ª edição do Minas Trend como parte do projeto Conexão Inspiramais, Inspirações 2020_I busca estabelecer novos direcionamentos para a indústria da moda, baseados na metodologia da pirâmide de produtos, enfatizando a inovação e possibilitando, através de um planejamento estratégico, que um produto inovador possa alcançar a massificação caracterizada por volume e competitividade.

O Conexão Inspiramais aterrissa no SICC e Walter Rodrigues falará sobre “Play” (Foto: Henrique Fonseca)

O Inspiramais se consagrou como evento de inovações para a cadeia criativa de representantes da indústria de componentes para os segmentos calçadista, têxtil, vestuário e moveleiro e é referência como Único Salão de Design e Inovação de Materiais da América Latina. Será realizado em São Paulo nos dias 4 e 5 de junho, promovido pela Associação Brasileira de Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos (Assintecal), ByBrasil – Components and Chemicals, ABIT, TexBrasil, CICB, Brazilian Leather e Apex-Brasil, e vai reunir players do setor do couro-calçado, estilistas, grifes, representantes de indústrias de várias partes do Brasil e do mundo para apresentar as referências e inovações de componentes e materiais.

A participação de Walter Rodrigues no SICC é fundamental por conta da união de vários setores que estão pensando em tecnologia, como ocorre em Gramado, e o trabalho do Salão de Design e Inovação de Materiais, que é exatamente esse: apresentar mais de 1.000 materiais inovadores para as indústrias do país e da América Latina. Walter falará sobre a inspiração a partir da palavra-chave “Play” chegando ao varejo. Ou seja: como o estudo da Assintecal chega ao consumidor final.

Explicamos: a cada seis meses, o Salão de Design e Inovação de Materiais é realizado para apresentar os resultados da extensa pesquisa sobre as principais apostas. Em seguida, após o desenvolvimento da pesquisa de inspirações, o projeto é explicado às indústrias de criação de componentes, onde, durante três meses, são desenvolvidas mais de 1 mil propostas a serem apresentadas no Inspiramais.

O diretor da Merkator, Frederico Pletsch, ao lado do coordenador do Núcleo de Design da Assintecal, Walter Rodrigues (Foto: Dinarci Borges – FlashTop)

A partir disso, as indústrias absorvem aquela inspiração à sua identidade no desenvolvimento de peças para o varejo. Analisando esta cadeia, o que o evento prega é a atemporalidade das coleções, afinal, apesar de a moda ser cíclica, é necessário investir em produtos que transmitam valores essenciais e verdadeiros ao consumidor. A ideia é que a peça tenha um caráter autoral e qualidade para perdurar por décadas.

Vale lembrar que todas as propostas se fundamentam a partir do conceito pirâmide de produto, a Metodologia da Pirâmide, que visa assertividade nos negócios. O estudo é elaborado com base na criação da figura de uma pirâmide, que representa os 100% do mercado de moda, dividida em três estágios que, juntos, vão atender a diferentes necessidades e desejos, facilitando a compreensão de quem é e como se comporta o consumidor – para quem os produtos são criados.

O tema “Play” chega ao varejo (Foto: Reprodução)

O topo dessa pirâmide, composto por 10%, faz referência a uma criação mais autoral, ou seja, são as peças conceituais, abstratas e diferenciadas que aparecem nas passarelas, em vitrines e editoriais da marca. Aqui é o início de todo o processo e o nascimento das ideias, com base em uma pesquisa direcionada que determina os objetivos e sistematiza a inovação e a experimentação. Surgem produtos que se tornam desejos de consumo para as pessoas com muita informação de moda. Nesse local, o “Play” traz a ideia divertida de interpretar a moda e de iniciar movimentos que se dividem em: Reconfiguração, Referências Aleatórias e Expressionismo.Os 30% da pirâmide tem como palavra-chave “Alquimia”. Aqui se vê o resultado do estudo do ranking de aceitação dos produtos propostos nos 10%. Com base nesses resultados, a criação é alinhada com os processos industriais, com uma adequação de modelagem e fabricação para uma ficha técnica definitiva, para a busca da matéria-prima mais competitiva, do fornecedor mais confiável do mercado e para a planificação da distribuição. O produto incorpora a informação de cores, texturas, acabamentos e estampas previstas nas tendências de moda, preparando-se para a grande produção e venda no mercado.

Em “Alquimia”, há dois temas importantes: o atômico e o dinâmico. O primeiro aborda materiais que são disformes propondo novas texturas para sapatos, matérias-primas, mas usando a ideia de desuniformização na execução de novos produtos. Entram o disforme, o ultra brilho, o metalizado, holográfico, brilho e ultra franja. Já o dinâmico tem o olhar voltado para o tubular, com elementos que podem ser aplicados em acessórios, sapatos e roupas. As tendências, aqui, são tubular, corrente, xadrez disruptivo, jacquard 3D, mutação, zíper, acoplar, proteção, impermeável, workwear, cordas, tiras, ganchos e conforto.

A palavra-chave dos 60%, a base da pirâmide, é “Resistência”. Aqui se é estabelecido um momento de produção rápida e lucrativa, tendo em vista a experimentação, nos 10%, e o processamento, nos 30%. As etapas anteriores fornecem ferramentas que facilitam a aceitação e o sucesso comercial dos produtos no mercado. Os 60% tratam de preço e competitividade, sempre observando o consumidor de massa, ideal para o varejo.
Os três subtemas são: over-info, volume e bloco de cores. O over-info aborda o universo do folclore e como pode gerar estampas, bordados e aplicações que sejam exageradas com muita informação tanto de desenho quanto de cor, com direito à elementos folclóricos, animal print, estilo barroco e corações.

O volume é visto em proporção dos solados, fivelas e enfeites que podem ser tops, brincos ou amarrações, com tamanhos exagerados. O paetê é protagonista em produtos em sua aplicação. Proporção, matérias estruturadas, paetê e matelassado são elementos chave para o desenvolvimento de produtos.

Walter Rodrigues no Conexão Inspiramais (Foto: Reprodução)

Por último, bloco de cores trata-se de criar contrastes, como o vermelho com o azul nos detalhes de fivelas ou puxadores. A composição de cores é uma tônica e podem ser usadas pelo menos quatro que conflitem entre si. A mistura dos vermelhos, dos laranjas, dos amarelos e dos azuis aparecem em um único produto.

Leia também: Inspiramais 2020_I: Empresas da cadeira produtiva coureiro-calçadista nacional reafirmam compromisso com selo de origem sustentável

Lúdica e divertida. Assim será a moda em 2020_I, e Walter Rodrigues explicará tudo em sua palestra no ConecTech, no SICC. É Walter quem abre dois dos três dias de palestras na ConecTech. Confira, abaixo, a programação desse espaço:

20/05 – Segunda-feira
10:00h | Varejo + 2020_I Sebrae e Assintecal | Auditório ConecTech
Walter Rodrigues
Designer brasileiro, atua como consultor na área de design de produto e é coordenador do Núcleo de Design e Pesquisa do Inspiramais, consultor do Instituto By Brasil e curador do Projeto Focus Design Vision da Focus Textil.
11:00h | A Ponte: Os seis pilares do sucesso em vendas | Auditório ConecTech
Rodrigo Ribeiro
Autor e escritor com mais de 25 anos de experiência em vendas e mais de 10 anos na liderança e gestão de pessoas no setor calçadista
13:00h | Estratégia de Compra voltada ao resultado | Auditório ConecTech
Dayana Wasen
Fundadora e diretora da Trendday Assessoria de Moda. Mais de 20 anos de experiência na indústria calçadista,atuando áreas de pesquisa, desenvolvimento técnico e criativo de calçados, acessórios e de matéria prima.
15:00h | Blu: transformando a relação entre a indústria e o varejo | Auditório ConecTech
Luis Marinho
Diretor Executivo e Sócio da Blu Pagamentos. Atuou em empresas nacionais e internacionais como Shell, Brasil Telecom, KPMG e Bearing Point
17:00h | Como acelerar o giro de estoque das suas lojas? | Auditório ConecTech
Vanderlei Kichel
CEO SetaDigital – Sistemas para lojas de calçados

21/05 – Terça-feira
10:00h | Varejo + 2020_I Sebrae e Assintecal | Auditório ConecTech
Walter Rodrigues
Designer brasileiro, atua como consultor na área de design de produto e é coordenador do Núcleo de Design e Pesquisa do Inspiramais, consultor do Instituto By Brasil e curador do Projeto Focus Design Vision da Focus Textil.
11:00h | O Manche: Os cinco alicerces da liderança inspiradora | Auditório ConecTech
Rodrigo Ribeiro
Autor e escritor com mais de 25 anos de experiência em vendas e mais de 10 anos na liderança e gestão de pessoas no setor calçadista

13:00h | Identificando atributos de conforto para incrementar suas vendas | Auditório ConecTech
Me. Eduardo Wust
Coordenador do Laboratório de Ensaios Feminino e Infantil em Biomecânica do Instituto Brasileiro de Tecnologia do Couro, Calçados e Artefatos – IBTeC e Mestre em Ciências do Movimento Humano
Dr. Rudnei Palhano
Coordenador do Laboratório de Ensaios Masculinos em Biomecânica do Instituto Brasileiro de Tecnologia do Couro, Calçados e Artefatos – IBTeC e Mestre em Ciências do Movimento Humano
15:00h | Você também pode ter sucesso: história de vida de Claudir Dullius e case da loja Dullius | Auditório ConecTech
Claudir Dullius
Empresário e lojista
17:00h | Posicionamento de mercado: uma pesquisa prática em lojas de calçados | Auditório ConecTech
Rúbia Fernanda Vitt
Gestora de Expansão SetaDigital – Sistemas para lojas de calçados

22/05 – Quarta-feira
09:00h | Exclusivo Debates – Moda para todos: os desafios da indústria calçadista ao varejo | Auditório ConecTech
Jornal Exclusivo
11:00h | A transformação digital no varejo brasileiro | Auditório ConecTech
Rodrigo Koetz de Castro
Empresário de tecnologia, mentor, investidor de startups e advisor de empresas e instituições.
13:00h | Desafios e oportunidades do omnichannel | Auditório ConecTech
Rafael Reolon
Diretor de Expansão SetaDigital – Sistemas para lojas de calçados

 

PROMOTORA – A Merkator Feiras e Eventos tem a parceria das seguintes entidades: Sindicato da Indústria de Calçados de Estância Velha, Sindicato da Indústria de Calçados de Ivoti, Sindicato da Indústria de Calçados de Igrejinha, Sindicato da Indústria de Calçados de Novo Hamburgo, Sindicato da Indústria de Calçados de Parobé, Sindicato da Indústria de Calçados de Sapiranga e Sindicato da Indústria de Calçados de Três Coroas.

Pesquisas relacionadas

, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,