Moda & Beleza

SICC 2018 – Merkator mostra a importância e necessidade de se investir no setor calçadista ao se solidificar como uma das maiores e melhores feiras do cenário nacional

O Salão Internacional do Couro e do Calçado recebeu mais de 18 mil visitantes entre os dias 21 e 23 de maio, em Gramado. O evento contou com a presença de grandes empresas do ramo, tendo um aumento de 8% do número de lojistas e 6% de importadores. O saldo positivo aumenta as expectativas da empresa que já se prepara para a 40 GRAUS, cuja nova sede será em João Pessoa

Publicado em 24/05/2018 | Por Ana Clara Xavier

A cada ano que passa, o SICC – Salão Internacional do Couro e do Calçado continua surpreendendo os mais de 18 mil visitantes com o seu incremento exponencial. Quem esteve em Gramado esta semana pôde conferir este crescimento desde a entrada, já que houve um aumento do espaço do evento que passou a ter 14.300 m² de área comercializada. Entre os 400 expositores e 1.800 grifes que participaram, cerca de 30 são novas empresas. Além disso, o número de lojistas subiu para 8% e o de importadores para 6%. “Estes valores mostram o elevado nível de maturidade da feira. Sempre tivemos o sonho de trazer o grupo Arezzo&Co, por exemplo, e tê-lo aqui, nesta edição, prova a consolidação do nosso mercado. É difícil crescer em meio a tanta turbulência, gostaríamos muito que o governo nos ajudasse, mas, muitas vezes, nos atrapalha. Nós conseguimos com muita garra e o SICC é para todo mundo. Tudo isto junto e muito mais faz com que a gente se solidifique e até cresça”, comentou Frederico Pletsch, presidente da Merkator Feiras e Eventos, que é a responsável pela idealização e organização do SICC. Ao seu lado, Roberta Pletsch, diretora de Relacionamento da empresa, felicitou o  patriarca pelo sucesso. “Meu pai sempre foi considerado um louco por querer fazer um evento aqui. Ouviu muito “não” e, mesmo assim, não se deu por vencido. Com a sua persistência, crença no produto e garra, atualmente, ele fez uma das maiores feiras do Brasil. Ele acreditou em um sonho e foi lá e fez, mostrando para todos que era possível”, parabenizou. A alta do dólar e a chegada do frio na região Sul foram detalhes a mais que contribuíram para este salto lucrativo.

Heitor Klein, presidente da Abicalçados ao lado de Roberta Pletsch, diretora de Relacionamento da Merkator, e Frederico Pletsch, presidente da empresa (Foto: Henrique Fonseca)

Depois do SICC ter superado as expectativas da 27ª edição, o momento atual é de se preparar para mais eventos de sucesso. A primeira feira do ano que vem, a 40 GRAUS, já está gerando expectativas antes mesmo do meio de 2018. Isto porque houve uma mudança de sede e de data que promete movimentar ainda mais o cenário econômico regional. “Será em João Pessoa, na Paraíba. A mudança aconteceu devido a uma união da Merkator com a CampinaCal, uma feira que acontecia em Campina Grande. Dessa forma, juntamos as força e acreditamos que o resultado disso será muito melhor. Além disso, foi solicitado pelos lojistas e expositores a alteração das datas e por isso antecipamos para os dias 4 a 6 de fevereiro. O pavilhão de lá é incrível e conta com uma estrutura maravilhosa”, garantiu Roberta Pletsch. A montagem da 40 Graus irá recepcionar cerca de 150 expositores. O mercado da região vem se consolidando a cada ano tendo cerca de 300 empresas que empregam mais de 25 mil funcionários. “Como o Norte e Nordeste somam mais de 60 milhões de consumidores, sabemos que a nossa união possibilita a comunicação e a troca de interesses entre quem produz e vende”, complementou a diretora.

A próxima edição da 40 GRAUS será em João Pessoa depois de anos sendo sediada em Natal (Foto: Henrique Fonseca)

O Brasil atualmente produz cerca de 150 milhões de pares de sapatos a cada ano. Em 2017, as exportações alcançaram o patamar de 127 milhões, o que gerou um lucro de 1 bilhão e 100 milhões de dólares. Os sapatos são vendidos para 150 países sendo os principais Argentina, Estados Unidos, França. Além disso, também importamos cerca de 200 milhões de pares da Ásia. “O ramo é importante em termos de economia nacional e é um dos poucos que possui uma cadeia completa e integrada. Não é preciso comprar tecnologia do exterior, porque já aprendemos tudo e temos mão de obra. Dessa forma, é uma parte estratégica do nosso capital e, por isso, temos a responsabilidade de manter a importância desta indústria de forma a continuar crescendo”, afirmou Heitor Klein, presidente da Associação Brasileira das Indústrias de Calçados, Abicalçados. Dessa forma, feiras como o SICC contribuem para movimentar este mercado fundamental para o Brasil, ajudando a fazer a roda do comércio girar em tempos conturbados de recessão.

Este slideshow necessita de JavaScript.

As novidades desta edição foram muitas. “O grupo Arezzo – Schutz, Ana Capri, Fiever, Owme e Arezzo –  veio pela primeira vez e ainda lançou o Owme aqui, o que para nós foi muito importante. O Papo Legal, novo projeto que trouxe personalidades para conversar com o público, abriu o SICC com a apresentadora Giovanna Ewbank tendo um recorde de público. O ConecTech, em parceria com Instituto Brasileiro de Tecnologia do Couro, Calçado e Artefatos, IBTeC, e a SetaDigital, foi outra novidade que mostrou todas as tecnologias que vão facilitar a vida dos lojistas. Todos os dias rolavam diversas palestras interessantes. A Estação 3 ganhou um conceito londrino, dando uma cara cool e bacana. O espaço recebeu as marcas mais conhecidas o mercado, como Arrezo, Cavalera, Via Uno, Ana Hickmann, Luiza Barcelos, Farm, Orcade, Anzetutto, Vicenza e Jorge Bischoff,  e também tinha atrações muito interessantes como foi o caso de uma banda tocando Beatles”, comentou Roberta. A cidade da Inglaterra foi selecionada por ser uma capital da moda e também pela proximidade da data da feira com o casamento real entre o, agora, duque Harry e a duquesa Meghan Markle. Os expositores já podem participar de uma votação que vai escolher a próxima cidade a ser homenageada, podendo ser Milão, Nova York ou Paris. A grande lista de novas atrações acaba contribuindo para o sucesso, tornando tudo mais atrativo para os lojistas e visitantes.

Frederico Pletsch é o homem por trás desta feira de sucesso, responsável por idealizar o evento (Foto: Henrique Fonseca)

O saldo positivo destes três dias pode ser explicitado no protagonismo que o SICC vem ganhando no cenário internacional. “Esta é a maior edição em termos de importadores, sendo que 150 estão ganhando passagem e hotel e os outros 100 ganham a hospedagem. O que chama mais atenção é que a maior delegação é do Equador com cerca de 32 pessoas. Temos gente de todos os países europeus, asiáticos e gente da América do Sul e Central”, informou Roberta. A Merkator provou que o Brasil respira pluralização da moda e esta vai muito além de Rio e São Paulo ao fazer um feira gaúcha se tornar uma das maiores do país.

Pesquisas relacionadas