Cinema & TV

Walcyr Carrasco transforma Nathalia Dill em a pecadora ‘santa do pau oco’

A atriz que vive a ex-noviça Fabiana em 'A dona do pedaço' mostra que está mais para ser queimada na fogueira do que para ser canonizada. A lei do retorno será implacável contra ela que comete os 7 pecados capitais

Publicado em 18/09/2019 | Por Heloisa Tolipan

Nathalia Dill interpreta a ‘santa do pau oco’ Fabiana em ‘A Dona do Pedaço’ (Foto: TV Globo/ João Cotta)

*Por Rafael Moura

‘A Dona do Pedaço’ passou dos 100 capítulos e com isso Walcyr Carrasco vem revelando que Fabiana, personagem vivida por Nathalia Dill, é uma verdadeira ‘santa do pau oco’, uma expressão popular utilizada no Brasil para designar pessoas dissimuladas. “Ela é uma noviça do capeta”, dispara Jo (Ágatha Moreira) para Kim, a blond girl interpretada por Monica Iozzi, se referindo a uma das vilãs da saga de Maria da Paz (Juliana Paes). A irmã mais velha da influencer Vivi Guedes, Paolla Oliveira, é filha de Zenaide (Maeve Jinkings) e Hélcio (Dionísio Neto). Quando os Ramirez e os Matheus se desentendem por ocasião do casamento de Maria (Juliana Paes) e Amadeu (Marco Palmeira), ela é raptada pela família rival e deixada em um convento. Criada por freiras, cresce sonhando com a vida que gostaria de poder ter ao lado de sua família. Assistindo ao programa ‘Encontro com Fátima Bernardes’, a jovem reconhece sua irmã Virgínia, por conta de um amuleto igual ao dela. Descobrindo que ela tem uma vida de luxo, se aproxima, mas aos poucos revela sua faceta vingativa e rancorosa. Se revelando uma verdadeira pecadora, que nem uma ‘Salve Rainha’ seria capaz de absolver.

O dramaturgo já ‘deixou escapar’ que a jovem não terá um final feliz na trama: a lei do retorno será aplicada. A vilã encontrará seu ‘anjo da morte’ e será assassinada a facadas dentro de uma igreja em São Paulo. Depois de fazer mal a muita gente, alguém decidirá se vingar e acabará com a vida da ex-noviça. Ela será encontrada por um padre agonizando em uma igreja com marcas de facadas pelo corpo. Momentos antes, ela receberá uma ligação anônima que a levará até uma igreja de São Paulo. Lá acontecerá o crime. A identidade do assassino não será revelada, mas a irmã de Vivi (Paolla Oliveira) terá colecionado mais alguns inimigos até o fatídico capítulo.

Nathalia Dill interpreta a noviça Fabiana em ‘A Dona do Pedaço’

Segundo a história do Brasil, o santo do pau oco era, nas regiões mineradoras brasileiras e durante o período colonial, um símbolo do contrabando do ouro em pedra ou pó ou de diamantes, ou seja, as imagens eram utilizadas como esconderijo aos olhos do fisco (um conjunto de órgãos públicos responsáveis pela determinação e arrecadação de impostos). Governadores, escravos e o clero estavam envolvidos nesse tipo de contrabando. O site Heloisa Tolipan pegou o ‘controle remoto’ e ficou assistindo minuciosamente a saga dessa grande vilã da nova geração para descobrir que ‘pecados’ a malvada já cometeu até agora. Essa personagem é tão ‘sinistra’ que ela pode ressuscitar como a freira demoníaca de James Wan e Gary Dauberman, que aterrorizou muitas ‘salas de cinema’.

A personagem de Nathalia Dill, em ‘A Dona do Pedaço’, irá ‘pagar’ suas maldades com a vida

Leia Mais – Agatha Moreira, Alice Wegmann e Nathalia Dill se consagram na TV como vilãs da nova geração da teledramaturgia

E vamos aos pecados dessa malévola, se bem que a personagem de Angelina Jolie poderia ficar ofendida com essa comparação, não acham? Os sete pecados capitais são: orgulho, inveja, avareza, ira, luxúria, gula e preguiça. O primeiro que Fabiana cometeu foi a ira, conhecido também por cólera. É o sentimento humano de externar raiva e ódio por alguma coisa ou alguém. É o forte desejo de causar mal ao outro e um dos grandes responsáveis pela maior parte dos conflitos humanos no transcorrer das gerações. A noviça sempre teve raiva de ter sido criada em uma vida simples em convento. E ousamos dizer que ela praticou muito bem sua virtude: a paciência. E pela televisão conseguiu descobrir o seu passado. Levando a moça a começar a ‘desenvolver’ sua segunda profanação: a inveja. Ao descobrir que sua irmã foi adotada por uma família amorosa, rica, e tem uma vida com muitos luxos, começa a arquitetar um plano para se aproximar da influencer, ignorando suas próprias bênçãos e priorizando o status alcançado por Vivi. A invejosa ignora todos os seus ensinamentos e começa a cobiçar tudo o que é de Vivi, sua vida, seu noivo (que na época era o policial Camilo, Lee Taylor). A caridade estava só na fachada. A santinha do pau oco ataca o investigador dizendo ter um sentimento especial por ele. Após o investigador ter uma briga com a musa da internet, a ex-noviça tasca um beijaço nele e fingirá arrependimento por trair tanto Rock (Caio Castro). Assim partimos para o terceiro pecado: a luxúria.

Fabiana se aproxima de Vivi e revela ser sua irmã para poder ‘roubar’ a vida da irmã.

Esse desejo passional e egoísta por todo o prazer sensual e material também pode ser entendido em seu sentido original: ‘deixar-se dominar pelas paixões’, no caso de Fabiana o desejo é pelo poder. A jovem usa sua suposta castidade para conquistar Rock e tentar investir em Camilo, mas sem sucesso com ambos. Afinal, o lutador que sonhava em ser pai com a noviça descobre que ela é uma verdadeira mau-caráter e que ela ‘passou’ a perna em seu patrocinador, o empresário Agno, vivido por Malvino Salvador.

Nessa saga pecaminosa, a garota ‘coleciona’ Agno como inimigo, se aproximando de Cássia (Mel Maia), filha do empresário, forçando o sócio de Otávio (José de Abreu) a contar que ele é gay. A sobrinha de Maria da Paz leva a menina para a casa do pai, sem ele saber. Ao chegar no apartamento, ele se deparará com a filha e, para ‘embolar toda a massa do bolo’, Leandro (Guilherme Leicam) está lá. A adolescente conta que Fabiana disse que ele queria contar algo para ela. “É isso que você precisa saber, Cássia. Seu pai é gay”, dispara a malvada. A garota ficará revoltada pelo pai ter mentido para ela anteriormente.

Agno e Fabiana começaram a trama como amigos, mas depois viraram grande inimigos

Leia Mais – José de Abreu e Malvino Salvador vivem sugar daddies em ‘A Dona do Pedaço’

Depois de ser escorraçada da construtora Habitex, de Agno e Otávio, a moça começa a arquitetar um plano para alimentar sua avareza. Esse apego excessivo e descontrolado aos bens materiais e ao dinheiro se dá ao presenciar a outra vilã, Josiane matando o mordomo Jardel (Duio Botta) o jogando na frente de um caminhão. E como ela sempre desejou uma vida de luxo, poder e riqueza, decide morder os bolos da fábrica de Maria da Paz, que no momento estava sob os cuidados de Jo, que a roubou da mãe. Uma gula, não literal, mas inserida no universo dos sabores, em que a temperança passa longe.

Parece que o único pecado não cometido para ambiciosa é a preguiça, afinal, Fabiana deixa sua indolência de lado para correr com muita vontade atrás de seus objetivos. Antes de sua morte, ela ainda terá mais um ato de maldade, afinal, Walcyr Carrasco precisa de um rol de inimigos para a jovem que será assassinada. Depois de demitir Britney e ser obrigada, judicialmente a recontratar a funcionária trans, ela obriga a personagem de Glamour Garcia a se vestir como um homem e a voltar a usar seu nome biológico, Rarrisson. “Como já disse, fui criada em convento. Não estou a par de certas situações nesse mundo. Nunca convivi com pessoas como você”.

Fabiana brigou Britney a se vestir de ‘homem’ e usar seu nome biológico na fábrica de bolos

Pesquisas relacionadas