Cinema & TV

“Vamos contar a história da MPB a partir do olhar preciso de mulheres plurais”, frisa Charles Gavin

Para celebrar a nova temporada do programa “O Som do Vinil” o apresentador reuniu no bar Vizinha 123, em Botafogo, convidadas do programa e amigos ao som do grupo Samba Que Elas Querem para reverenciar mulheres de diferentes gerações e vertentes musicais, em noite histórica

Publicado em 11/07/2019 | Por Heloisa Tolipan

Charles Gavin estreia 15 de julho a próxima temporada do programa O Som do vinil

*Com Fernanda Quevedo

O músico, apresentador e pesquisador Charles Gavin, à frente o programa “Som do Vinil”, no Canal Brasil, convidou 27 cantoras, compositoras e musicistas para compor a nova temporada, que estreia dia 15, dedicada às mulheres. Gavin promoveu uma roda de samba com o grupo ‘Samba que elas querem‘, no Bar Vizinha 123, em Botafogo, quarta-feira, em noite histórica por reunir grandes nomes da música e por ser repleta de emoção – a noite de lançamento do programa também celebrou os 59 anos do ex-Titã. “É uma noite de conquista não só para as nossas convidadas, que puderam expressar a diversidade da música e das mulheres no Brasil, como para nossa equipe que abraçou o projeto. Também é uma conquista do Canal Brasil. É um momento muito importante dos 13 anos de história do programa”, enfatizou Charles. 

Segundo ele, é um momento de contar a história da música brasileira pelo olhar feminino “e não podemos mais passar por cima da questão de igualdade de direitos. Sempre estive perto desse lado feminino e sempre achei que era o melhor lado”, afirma o apresentador, acrescentando: “O meio da música ainda é muito machista e até hoje a mulher é muito associada ao ofício de cantora. Não existe na língua portuguesa o feminino da palavra ‘músico’. Eu chamo as artistas da música de musicistas, mas é uma licença poética”, diz Gavin, que reuniu para esta temporada entrevistas com Letrux e a baiana Xênia França, e de grandes damas como Elza Soares, Sandra de Sá, Leny Andrade e Gal Costa. O baterista e pesquisador ainda recebe personalidades como Roberta Sá, Fernanda Takay, Zélia Duncan, Leila Pinheiro, Joyce, Fátima Guedes, Simone, Dóris Monteiro e Joanna, Tia Surica e Aurea Maria, da Portela, entre outras. E mais: Sandra Pera, que depois de deixar As Frenéticas lançou um único LP solo, em 1983; Doris Monteiro, rainha do rádio, que fala sobre o disco “Sobre Doris Monteiro”, de 1969; e Eliana Pittman, que comenta o álbum “Tô Chegando, Já Cheguei”, de 1974, e sobre o ápice de sua carreira, quando tocou no Olympia de Paris e foi entrevistada por Jerry Lewis, em seu talk show.

A direção do programa é de Gavin e Gabriela Gastal. “Sou apenas uma interface e não mais importantes do que elas. Auxílio com pesquisa e estou ali para garantir que o público possa apreciar uma boa entrevista”, disse Gavin. A noite no Bar Vizinha 123 reuniu nomes Leny Andrade, Eliana Pittman, Xênia França, Aurea Martins, Laura Finochiaro, Nilze Carvalho, Olívia Byington e Teresa Cristina. 

Por serem plurais e com chancelas incríveis de trajetória profissional, as entrevistadas foram além da arte e falaram sobre temas inéditos no programa como homofobia e machismo. Cantoras, compositoras, intérpretes, atrizes, produtoras, pesquisadoras, instrumentistas e entusiastas da música, trazem um novo panorama da música popular brasileira, pela ótica feminina e feminista. A heterogeneidade se completa nos gêneros musicais que serão apresentados, que vão desde o Samba de Dona Ivone Lara pela leitura de Teresa Cristina, a música black de Sandra de Sá, até o requinte de divas, como Áurea Martins e inovações, como as interpretações de Letrux. Sobre um programa totalmente feminino, desde a equipe de produção, câmeras, figurinistas, roteiristas e outras profissionais, até as convidadas, Gavin ressalta: “É uma temporada de alma feminina e a música é um canal de reflexão social. Por isso, podemos falar sobre política, mercado, cultura, economia, entre outros assuntos, pois a música abraça todas as realidades. E o feminismo é um assunto que todos querem falar, e não dá para ficar alheio a todo esta reflexão que a sociedade vem fazendo, a cada dia com mais força”.

Este slideshow necessita de JavaScript.

E na noite de quarta-feira, Gavin teve o maior presente pelo seu aniversário. Leny Andrade assumiu o microfone e cantou para o artista. Podem imaginar que emoção? Quem também esteve no lançamento foi Xênia França, uma das artistas que mais se destacam no cenário atual da música, indicada no Grammy Latino em 2018. “Muitas pessoas me convidam para debater questões como racismo, conjuntura política, entre outros assuntos. Mas quando tenho oportunidade de falar sobre a minha música e composições acho essencial e muito bacana. E o Charles entende muito de música”, ressaltou a artista.

A pergunta “Ser mulher interferiu na sua carreira?” foi direcionada a todas as convidadas, o que gerou respostas surpreendentes para o apresentador do programa. “Enquanto a Doris Monteiro acredita que não, pois teve o apoio e preparação da sua família, a Xênia por exemplo me disse muito sobre machismo e racismo, temas que ainda temos que abordar”, afirmou o músico a respeito da diversidade, marca do programa. 

Gal Costa é uma das convidadas da próxima temporada do programa O Som do Vinil (Foto: Ana Paula Amorim)

Gal Costa corta a fita da temporada e fala sobre seu 40º e mais recente álbum, “A Pele do Futuro”, lançado em 2018. “Eu nasci para fazer o que eu faço. E sabendo que eu vim aqui para isso. E sempre busquei, por intuição, os caminhos certos. Sempre fui muito espiritualizada e, à medida que fui crescendo e amadurecendo, fui tendo certeza absoluta que o meu trabalho é algo espiritual”. 

Joanna é uma das convidadas da próxima temporada do programa O Som do Vinil (Foto: Ana Paula Amorim)

Cinco episódios já estão disponíveis na versão Play do Canal Brasil. A estreia vai ao ar às 23 horas do dia 15, e o programa é exibido todas às segundas-feiras, às 21 horas. Em ordem de exibição, as convidadas são: Gal Costa; Elza Soares; Sandra de Sá; Letrux; Xênia França; Roberta Sá; Fernanda Takai; Dona Ivone Lara com Teresa Cristina; Eliana Pittman; Leila Pinheiro; Nilze Carvalho; Wanda Sá; Aurea Martins; Sandra Pera; Leny Andrade; Laura Finocchiaro; Velha Guarda da Portela com Tia Surica e Aurea Maria; Joanna; Zelia Duncan; Olivia Byington; Doris Monteiro; Joyce; Olivia Hime; Watusi; Fátima Guedes; e Simone.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Pesquisas relacionadas