Cinema & TV

“Melhores do Ano”: Prêmio do “Domingão do Faustão” tem ares de festa da firma e surpreende em algumas categorias

Cláudia Abreu vence Lília Cabral como "Melhor Atriz", Cláudia Leitte supera Ivete Sangalo e Fernanda Torres finalmente ganha seu troféu

Publicado em 29/12/2014 | Por Heloisa Tolipan

*Por Júnior de Paula

Rolou neste domingo (28/12) a entrega do prêmio “Melhores do Ano”, no Domingão do Faustão, para os artistas que se destacaram na música e na TV Brasileira em 2014. A Globo, sempre refratária ao que não é da sua própria grade e folha de pagamento, se limita nesta premiação a nomear os indicados, pelo menos no que diz respeito à produção televisiva, que fazem parte do seu elenco. É, de fato, mais uma festa da firma do que “o maior prêmio da televisão brasileira” como eles diziam nas chamadas e como o próprio Fausto Silva frisou algumas vezes em seu palco.

Na verdade, faltam prêmios imparciais para laurear os envolvidos com o maior produto do entretenimento brasileiro, já que do outro lado há o “Troféu Imprensa” que, apesar de abranger todos os canais, tem sempre uma quedinha por indicar e até premiar os contratados da emissora de Sílvio Santos. Mas, voltando ao começo do assunto: o que se viu no palco do Domingão do Faustão foram poucas surpresas em meio a alguns momentos divertidos e sinceramente emocionantes. A novela “Em Família”, a última escrita por Manoel Carlos e veiculada este ano, foi completamente ignorada. Ninguém em nenhuma categoria veio do elenco ou equipe técnica deste que, ao que parece, foi um dos maiores fracassos da TV Globo. Já “Império” foi o “Titanic” do Melhores do Ano.

Concorrendo em seis categorias, a novela de Aguinaldo Silva levou para casa cinco estatuetas, incluindo Melhor Atriz Coadjuvante para Drica Moraes; Atriz Revelação para Josie Pessoa; Ator Revelação para Chay Suede; Melhor Ator Coadjuvante para o incrível Ailton Graça; e Melhor Ator para o imbatível Alexandre Nero. Nero, aliás, fez um dos mais longos e malucos monólogos da premiação, conseguindo imprimir sua personalidade fanfarrona até em discursos improvisados de premiações. “Eu sou o tipo de funcionário que bebe e dá vexame na festa da firma. Open bar, não sei lidar”, brincou ele nas redes sociais.

Este slideshow necessita de JavaScript.

“Império” só perdeu na categoria Melhor Atriz, na qual Lília Cabral deixou escapar o título para Cláudia Abreu, por sua personagem em “Geração Brasil”, outra novela que teve problemas de audiência e de críticas em 2014. Claudia, aliás, quando recebeu o prêmio, disse saber que aquele troféu era também por Chayenne, sua personagem principal em “Cheias de Charme” (2013), também dos autores Filipe Miguez e Izabel Oliveira. “Eu tinha certeza que ia perder para a Lília!”, brincou Cacau. Outro momento surpresa da noite foi Fernanda Torres concorrendo como Melhor Atriz de Série, por sua Fátima de “Tapas e Beijos” – ao lado de Luana Piovani (“Dupla Identidade”) e Ísis Valverde (“Amores Roubados”) -, e saindo como a vencedora, depois de anos concorrendo na categoria humor. “O Faustão sempre me falava que eu tinha que mudar de categoria, porque no humor eu perdia sempre. Agora, enfim, chegou a minha hora”, disse Fernanda. Os outros indicados e vencedores você confere aqui embaixo:

Melhor Ator/Atriz Mirim

Geytsa Garcia (“Meu Pedacinho de Chão”)

Giovanna Rispoli (“Boogie Oogie”) – vencedora

Tomás Sampaio (“Meu Pedacinho de Chão”)

Jornalismo – Apresentador

Evaristo Costa (“Jornal Hoje”) – vencedor

Renata Vasconcellos (“Jornal Nacional” e “Fantástico”)

Sandra Annenberg (“Jornal Hoje” e “Como Será?”)

Jornalismo – Repórter

Caco Barcellos

Ernesto Paglia

Fernanda Gentil – vencedora

Atriz Revelação

Chandelly Braz (“Geração Brasil”)

Josie Pessoa (“Império”) – vencedora

Paula Barbosa (“Meu Pedacinho de Chão”)

Melhor Ator Coadjuvante

Aílton Graça (“Império”) – vencedor

Lázaro Ramos (“Geração Brasil”)

Luis Miranda (“Geração Brasil”)

Comédia

Leandro Hassum – vencedor

Marcelo Adnet

Rodrigo Sant’Anna

Ator Revelação

Chay Suede (“Império”) – vencedor

Irandhir Santos (“Meu Pedacinho de Chão”)

Jesuíta Barbosa (“O Rebu”)

Melhor Atriz Coadjuvante

Andrea Horta (“Império”)

Drica Moraes (“Império”) – vencedora

Marina Ruy Barbosa (“Império”)

Melhor Atriz de Série

Fernanda Torres (“Tapas & Beijos”) – vencedora

Isis Valverde (“Amores Roubados”)

Luana Piovani (“Dupla Identidade”)

Melhor Cantor

Luan Santana – vencedor

Lucas Lucco

Thiaguinho

Melhor Ator de Série

Bruno Gagliasso (“Dupla Identidade”) – vencedor

Cauã Reymond (“Amores Roubados”)

Vladimir Brichta (“Tapas e Beijos”)

Música do Ano

“Domingo de Manhã” (Marcos & Belutti)

“Diz Pra Mim” (Malta) – vencedora

“País do Futebol” (MC Guimê)

Melhor Atriz

Bruna Linzmeyer (“Meu Pedacinho de Chão”)

Cláudia Abreu (“Geração Brasil”) – vencedora

Lilia Cabral (“Império”)

Melhor Cantora

Claudia Leitte – vencedora

Ivete Sangalo

Paula Fernandes

Melhor Ator

Alexandre Nero (“Império”) – vencedor

Murilo Benício (“Geração Brasil”)

Osmar Prado (“Meu Pedacinho de Chão”)

* Junior de Paula é jornalista, trabalhou com alguns dos maiores nomes do jornalismo de moda e cultura do Brasil, como Joyce Pascowitch e Erika Palomino, e foi editor da coluna de Heloisa Tolipan, no Jornal do Brasil. Apaixonado por viagens, é dono do site Viajante Aleatório, e, mais recentemente, vem se dedicando à dramaturgia teatral e à literatura

Pesquisas relacionadas