Cinema & TV

“Éramos estimuladas a oprimir as nossas vontades mais íntimas para ter uma vida de acordo com o que o mundo esperava”, afirma Dira Paes, no ar em ‘Verão 90’

Depois de três anos longe das novelas da Globo, Dira Paes vive Janaína na nova trama das 19h. Em papo com o site HT, a atriz falou sobre feminismo, ditadura e as lembranças dos anos 90

Publicado em 04/02/2019 | Por Ana Clara Xavier

Ela está de volta! Dira Paes retornou à tela da Globo para atuar em Verão 90. Dona de personagens icônicos como Norminha, de Caminho das Índias, e Poia, de A Diarista, a atriz está encarnando Janaína, a mãe dos meninos do Patotinha Mágica. Batalhadora e muito amorosa, ela dedicou a sua vida a dar o melhor para os filhos. “Estava com muita saudade e fico feliz por ter a oportunidade de contracenar com pessoas que admiro. Todos os dias que acordo para vir gravar fico animada de poder viver a mãe de dois meninos tão lindos como Jesuíta Barbosa e Rafael Vitti. É uma alegria poder trabalhar em um papel pensado especialmente para mim. Estou sendo presenteada”, comemorou. Prepare-se para se apaixonar de novo por Dira Paes!

Leia mais: “Defendo a causa feminista. um basta ao feminicídio e ao assédio sexual”, afirma o ator Klebber Toledo

A artista Dira Paes retorna as novelas da Globo em Verão 90. Na trama, ela vive Janaína (Foto: Divulgação)

Mãe de dois filhos, Janaína tem aquela capacidade única de sacudir a poeira quando as coisas vão mal visando o melhor para aqueles que ama. E, de acordo com a própria atriz, a lista de semelhanças com a personagem é bem grande. “Ela é uma mãe no sentido arquétipo da palavra. Além disso, é uma mulher batalhadora, dona do próprio nariz e fruto de suas próprias escolhas. Na verdade, sou um pouco assim. Me mudei para o Rio de Janeiro para me tornar uma atriz e adquiri a maturidade ainda muito nova. Sou essa pessoa que vai atrás do que quer”, garantiu. A gente não tem dúvidas!

A personagem faz parte de uma verdadeira turma de mulheres empoderadas que integra a novela. Verão 90 fez questão de mostrar esta força feminina que ganhava ainda mais potência na década de 90. De acordo com Dira, é apenas uma prévia do movimento feminista que continuamos falando até hoje. “Nós, mulheres, estamos vivendo um novo momento que é irreversível e maravilhoso. Estamos cada vez mais conscientes do nosso ser. Éramos estimuladas a oprimir as nossas vontades mais íntimas para ter uma vida de acordo com o que o mundo esperava. A partir de agora, passamos a nos entender. O nosso corpo e mente estão caminhando juntos”, comemorou.

Leia mais: Verão 90: saiba tudo sobre a nova novela das 7, com elenco que vai de Claudia Raia a Isabelle Drummond

A atriz Dira Paes interpreta a mãe de João, vivido por Rafael Vitti (Foto: Divulgação)

A liberdade feminina não era a única forma de expressão que estava em voga nos anos 90. Para a atriz, esta sensação de livre-arbítrio tomava conta de todos. “Na passagem dos anos 80 para os 90, a nossa sociedade brasileira tinha uma vontade comum de evoluir. Queríamos usufruir da nossa liberdade de expressão. A lembrança muito recente da ditadura nos estimulava a buscar a felicidade de todas as formas. Este sentimento era iminente”, relembra.

Na verdade, passear pelos bastidores da novela é uma viagem constante ao passado. No início dos anos 90, Dira Paes tinha poucos anos de carreira. “Sempre me deparo com algo no set de gravações que me remete alguma coisa que vivi naqueles anos. Seja um dia, umas férias ou um amor. O mais legal é que são pequenos detalhes que dão vida a esta novela e também a estas lembranças. Comer um algodão doce e usar um walkman é um exemplo”, comentou. Ela começou a sua trajetória pelo cinema em 1985 com The Emerald Forest, e, cinco anos depois, estava brilhando em uma primeira novela, Araponga.

Leia também: Nascido em 95, Rafael Vitti fala sobre as descobertas da nova novela verão 90: “Achei estranho ter de usar um telefone de discar”

Dira Paes sobre os anos 90: “A lembrança muito recente da ditadura nos estimulava a buscar a felicidade de todas as formas” (Foto: Divulgação)

De acordo com a artista é prazeroso poder se lembrar desta realidade próxima e, ao mesmo tempo, tão diferente. “Por estarmos falando de uma era pré-virtual, existia outro ritmo na vida daquelas pessoas. De qualquer forma, acho que sou uma pessoa privilegiada por ter vivido estas duas épocas e ter atravessado um século. Tenho memórias de outra realidade, mas também um contato ferrenho com este mundo virtual, principalmente, na figura dos meus filhos”, acrescentou. E já que a vida imita arte, veremos Dira Paes sendo uma verdadeira mãezona em Verão 90, um fato muito próximo da realidade. Amamos!

Pesquisas relacionadas