Cinema & TV

Com amor de sertanejo e a força de Irandhir Santos, “A História da Eternidade” vence o 6º Paulínia Film Festival

Outros filmes premiados foram "Casa Grande" e "Boa Sorte", dirigido por Carol jabor e estrelado por Deborah Secco como uma soropositiva em estado terminal

Publicado em 28/07/2014 | Por Alexandre Schnabl

A 6ª edição do Paulínia Film Festival chegou ao final na noite deste domingo (27/7) cheia de surpresas. Ao contrário do que sugeriam as apostas, não foi o filme de Domingos de Oliveira estrelado Fernanda Montenegro, “Infância”, o grande vencedor da premiação. Quem levou para casa os Troféus Menina de Ouro de Melhor Filme, Diretor, Ator (Irandhir Santos), Atriz (divido entre Marcélia Cartaxo, Zezita Matos e Debora Ingrid) e o Prêmio da Crítica foi a produção pernambucana “A História da Eternidade”.

Equipe do filme "A História da Eternidade" (Foto: Divulgação)

Equipe do filme “A História da Eternidade” (Foto: Divulgação)

O filme é o primeiro longa-metragem ficcional do diretor Camilo Cavalcante e conta três histórias de amor que se passam no sertão nordestino e modificam a cena de um vilarejo. Em uma das histórias, Irandhir vive um artista que ajuda a sobrinha, Debora Ingrid, a ver o mar pela primeira vez; na segunda, Marcélia Cartaxo é uma viúva que decide dividir suas histórias e angústias com o cego do lugarejo; por fim, Zezita Matos faz uma avó que, depois de muitos anos, finalmente reencontra com o neto que chega de São Paulo a fim de deixar o passado para trás.

Trailer Oficial de “A História da Eternidade”

A cerimônia de encerramento foi apresentada por Caio Blat e Tainá Muller (que, depois do sucesso com “Em Família”, deve omeçar a aparecer muito mais nas telas) e também rendeu troféus aos filmes “Boa Sorte”, estrelado por Deborah Secco com direção de Caroline Jabor (Prêmio do Público e Direção de Arte) e “Casa Grande”que também teve sua fatia no bolo de prêmios e levou para casa o Prêmio Especial do Júri, Melhor Ator Coadjuvante (Marcello Novaes), Melhor Atriz Coadjuvante (Clarissa Pinheiro) e Melhor Roteiro. O filme conta a história de Jean, um adolescente de classe alta do Rio de Janeiro que começa a descobrir sua afetividade e sexualidade ao mesmo tempo em que começa a perceber que o mundo não é um arco-íris e existem delimitações de raça e poder ao seu redor.

Quem também está com o prestígio em alta é o ator Irandhir Santos. Essa é a terceira vez que ele arrebata o prêmio de Melhor Ator – primeiro em 2009 por “Olhos Azuis” e depois em 2011 por “Febre do Rato” – fora as honrarias que recebeu em outros festivais por ser papel no filme “Tatuagem”, em 2013. Na edição deste ano, o Paulínia Film Festival recebeu mais de 24.000 espectadores com entrada gratuita para as sessões. Abaixo, você confere a lista completa de vencedores e uma galeria com fotos da cerimônia de encerramento.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fotos: Divulgação

 

LISTA COMPLETA DA PREMIAÇÃO 

Filmes de longa-metragem
Melhor Filme: R$ 300.000: A HISTÓRIA DA ETERNIDADE, de Camilo Cavalcante

Melhor Direção: R$ 50.000: CAMILO CAVALCANTE, por A História da Eternidade 
Melhor Ator: R$ 30.000: IRANDHIR SANTOS, por A História da Eternidade
Melhor Atriz: R$ 30.000: MARCÉLIA CARTAXO, ZEZITA MATOS E DEBORA INGRID, por A História da Eternidade
Melhor Ator coadjuvante: R$ 15.000MARCELLO NOVAES, por  Casa Grande

Melhor Atriz coadjuvante: R$  15.000:  CLARISSA PINHEIRO, por Casa Grande

Melhor Roteiro: R$ 15.000FELLIPE BARBOSA E KAREN SZTAJNBERG, por Casa Grande
Melhor Fotografia: R$  15.000: MAURO PINHEIRO JÚNIOR, por Sangue Azul

Melhor Montagem: R$ 15.000: EVA RANDOLPH, por Aprendi a Jogar com Você
Melhor Som: R$ 15.000: THIAGO BELLO por Castanha
Melhor Direção de arte: R$ 15.000: CLAUDIO AMARAL PEIXOTO, por Boa Sorte
Melhor Trilha Sonora: R$ 15.000JULIANA ROJAS, MARCO DUTRA E RAMIRO MURILO, por Sinfonia da Necropole
Melhor Figurino : R$  15.000JULIANA PRYSTHON, por Sangue Azul
Especial Júri: R$  100.000: FELLIPE BARBOSA, por Casa Grande

Filmes de curta-metragem
Melhor filme: R$ 30.000O CLUBE, de Allan Ribeiro

Melhor Direção: R$ 20.000ALLAN RIBEIRO, por O Clube
Melhor Roteiro: R$ 15.000: CAROLINA MARKOWICZ E FERNANDA SALLOUM, por Edifício Tatuapé Mahal
Especial Júri: R$ 20.000:  O BOM COMPORTAMENTO, de Eva Randolph

Prêmio do Público

Melhor longa-metragem: R$ 50.000BOA SORTE, de Carolina Jabor
Melhor curta-metragem : R$ 20.000: O CLUBE, de Allan Ribeiro

JÚRI ABRACCINE – Associação Brasileira de Críticos de Cinema

Melhor longa-metragem: A HISTÓRIA DA ETERNIDADE, de Camilo Cavalcante

Melhor curta-metragem: O CLUBE, de Allan Ribeiro

Pesquisas relacionadas