Cinema & TV

Carnaval na TV: transmissão asséptica na Globo, exageros na Band e constrangimento nos bastidores da Rede TV!

O que o público tem que engolir durante as transmissões e coberturas na TV aberta no período da folia de Momo

Publicado em 17/02/2015 | Por Heloisa Tolipan

* Por Junior de Paula, direto de Salvador

As ruas das cidades ainda estão lotadas de foliões loucos para aproveitar o último dia de Carnaval como se o mundo fosse acabar, mas quem não abre mão do conforto do lar, a programação de momo das televisões brasileiras tem tentado cumprir o papel de informar e divertir quem está sentado no sofá. A minha noite de segunda-feira de Carnaval foi assim: zapeando em busca da folia perdida. E olha, vou contar que é, no mínimo, antropológico.

A Band dedica três horários de sua programação ao Carnaval – principalmente de Salvador  – com um estúdio aberto e armado no meio do circuito Barra-Ondina, na capital baiana. É lá que Patricia Maldonado e Luiz Bacci, a dupla de apresentadores da Band Folia, se revezam para saudar os trios que passam e chamar os repórteres Brasil afora. Patricia, apesar de boa comunicadora, é sempre um pouco exagerada no tom de intimidade com o Carnaval e os artistas, mas nada que comprometa a transmissão. Já Bacci caiu ali de paraquedas e não sabe muito o que fazer fora do seu habitat.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A transmissão da Band não deixa os espectadores perderem nada do que rola no circuito do axé, com câmeras instaladas dentro e fora dos trios e sempre mostrando os camarotes – principalmente o “Planeta Band”, claro – e os blocos. É divertido ler os cartazes que a turma leva para a Avenida, bacana ver a interação dos artistas com a dupla de apresentadores e ótimo poder conferir os melhores momentos dos outros dias, que são transmitidos entre um trio e outro.

Wagner Simão se apresentando no Planeta Band (Foto: reprodução Instagram)

Wagner Simão se apresentando no Planeta Band (Foto: Reprodução Instagram)

Mais para a madrugada, o foco é o Carnaval do Recife e seu caldeirão de ritmos. Foi na Band que descobri que Gaby Amarantos, O Rappa, Titãs e outros se apresentaram no palco do Marco Zero, enquanto Thiago Pethit Lucas Santtana se apresentaram no Rec-Beat, ambos na capital pernambucana nos dias de folia.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Já na Globo, a boa foi assistir aos desfiles das escolas de samba do grupo especial do Rio de Janeiro. Com um estúdio de vidro instalado no fim da Marquês de Sapucaí, onde, ontem, Fátima Bernardes, Luís Roberto e Tiago Leifert comandaram uma equipe técnica de comentaristas, que inclui Pretinho da Serrinha, Milton Cunha e Eri Johnson, a Globo mostrou tudo o que precisava ser visto. Fátima, Luis e Tiago foram descontraídos, cumpriram seus papéis, mas a melhor atração da transmissão foi Milton Cunha, com seus comentários informativos na medida certa, sempre com doses de humor. Eri Johnson estava deslocado  sem muito o que dizer, sempre entremeado com um comentário sexista e outro. Já Pretinho da Serrinha mostrou por que é um dos músicos mais respeitados de sua geração e apresentou de forma didática ao público a importância da bateria e seus instrumentos.

Fátima Bernardes e Luís Roberto fizeram bonito durante a cobertura do Carnaval  na Sapucaí (Foto: Divulgação)

Fátima Bernardes e Luís Roberto fizeram bonito durante a cobertura do Carnaval na Sapucaí (Foto: Divulgação)

A ideia de reunir os principais componentes da escola ainda suados da Avenida no estúdio foi ótima e trouxe calor para a transmissão. Foi lindo ver Paulo Barros sem fôlego e Claudia Leitte ainda enxugando as lágrimas emocionada se abraçando no estúdio, ou Selminha Sorriso, Carlinhos Brown e Claudia Raia sambando juntos depois do desfile da Beija-Flor e assim por diante. O maior incômodo da transmissão da TV Globo são os repórteres responsáveis por mostrar a “temperatura” das arquibancadas com intervenções metidas a engraçadinhas, mas que só resultam em constrangimento. Foco na Avenida, que tá tudo certo!

Claudia Leitte desfila para a Mocidade  (Foto: Reprodução Instagram)

Claudia Leitte desfila para a Mocidade (Foto: Reprodução Instagram)

Por falar em constrangimento… Nada é capaz de superar a transmissão dos “bastidores do Carnaval” pela Rede TV!. Apresentado por Nelson Rubens e Flávia Noronha em um cenário tosco, com convidados mais toscos ainda e pautas inacreditáveis, a transmissão é um daqueles produtos prontos para virar meme na internet. Nessa segunda-feira, quando passei por lá, os convidados eram Léo Áquila, Geisy Arruda e Ronaldo Ésper. O estilista foi desafiado a fazer uma fantasia com pedaços de tecido no corpo de uma das convidadas e queria, porque queria, que Geisy tirasse o vestido, ficasse pelada para que ele moldasse o look no corpo desnudo dela. Ela, pudica, não quis. Aí ele atacou  Léo Áquila. Tudo sob a histeria de Flávia e a falta de jogo de cintura de Nelson Rubens. No tal bastidor do Carnaval da Rede TV! só tem espaço para bizarrice e para closes nos bumbuns e órgãos genitais femininos da passarela do samba.

Flávia e Noronha e Nelson Rubens apresentam os bastidores mais toscos do Carnaval brasileiro (Foto: Divulgação)

Flávia e Noronha e Nelson Rubens apresentam os bastidores mais toscos do Carnaval brasileiro (Foto: Divulgação)

Ah, apesar de não ser TV,  a transmissão do Carnaval de Salvador do YouTube, que tem um estúdio dentro do camarote Expresso 2222 também merece destaque. Apresentada por Thierry Figueira, um expert em Carnaval baiano, eles mostram nonstop a passagem dos trios com ótima qualidade de imagem e som. Fica a dica!

Pesquisas relacionadas