Música & Badalo

Um mar de emoção! Roberto Carlos reúne fãs e amigos para a 12ª edição de seu cruzeiro e adianta planos para 2016: disco de inéditas e autobiografia!

O cantor comentou, ainda, os boatos de que estaria namorando uma vizinha e fez uma crítica à negligência das autoridades sobre os problemas do país: “O nível de corrupção é absurdo e vergonhoso. Quem está fazendo mal ao Brasil não pode continuar no poder”

Publicado em 22/01/2016 | Por Karina Kuperman

Navegar é preciso. Ao lado de Roberto Carlos, é, além de tudo, um prazer. Idealizador e anfitrião do projeto “Emoções em alto mar”, que, nessa edição, completa 12 anos de sucesso, o rei fica cerca de quatro dias embarcado em um transatlântico junto dos seus fãs. Esse ano, o navio escolhido foi o Costa Pacífica, que tem design interno inspirado em obras musicais, pontes e andares que homenageiam canções inesquecíveis e levam nomes como “Noturno”, “Adaguio”, Feel Good”, Summertime” e outros, três restaurantes, bares, quatro piscinas – com tetos retráteis e de vidro, cinco jacuzzis e – como não poderia deixar de ser – um enorme teatro para receber toda a música dos shows de Roberto Carlos. E foi entre um compromisso e outro durante a temporada 2016 que o rei recebeu a imprensa para uma coletiva que teve direito a revelações, conversas sobre amor e até mesmo críticas à falta de cuidado do Brasil em relação à natureza.

agnews_foto_roberto_carlos_chega_ao_porto_de_santos_para_embarcar_no_transatlantico_20160122_0307_g (1)

(Foto: AgNews)

Roberto, que é declaradamente apaixonado pelo mar, não consegue entender a degradação do meio ambiente. “São muitos problemas. A lama tóxica foi algo terrível e é inesquecível. O pior é que se chega à conclusão de que é negligência”, lamentou ele, que, apesar de tudo, mantém-se positivo. “A situação do país, no geral, é também do mundo todo. Eu sou otimista, tenho esperança de que vamos resolver, mas temos que mudar coisas fundamentais. O nível de corrupção é absurdo e vergonhoso. Isso tem que ser punido. Quem está fazendo mal ao Brasil não pode continuar no poder”, opinou, com propriedade de quem sabe o que diz. Em 2017, por causa da crise mundial, a tradição do projeto “Emoções em alto mar” dará lugar a uma nova história: o “Emoções em terra firme”. “Há uma preocupação em relação à crise econômica que enfrentamos. O projeto tem basicamente custos em dólar e, na dúvida, enquanto a economia do país está assim, ainda não temos definição de que navios virão para o Brasil no verão, então repensamos. Será em um resort no nordeste do Brasil. Mais de 45% dos brasileiros aqui são do nordeste! Anunciaremos o local em duas semanas e teremos preço reduzido e o mesmo conceito do navio, com shows do Roberto Carlos todas as noites, tudo incluído. A ideia é que tenhamos um encontro todo início de ano, seja em terra firma ou alto-mar”, disse Dody Sirena, empresário do cantor. “Se não for em alto-mar, será pelo menos de frente para o mar”, brincou o rei.

1O2A4477

(Foto: AgNews)

Se janeiro que vem ainda está longe, um show em especial tem deixado os fãs ansiosos: em abril, Roberto Carlos volta à sua cidade natal, Cachoeiro de Itapemirim, no Espírito Santo, para uma apresentação em comemoração ao seu aniversário. “É sempre emocionante estar em casa. Escolhi festejar meus 57 anos lá. 57 ao contrário”, riu ele, ressaltando o amor pelo povo do local. “Quero levar o que eu faço. Busco colocar no repertório que as pessoas gostam de ouvir. E levo meu carinho e amor, que são enormes pelas pessoas lá”, disse. Se amor ele tem de sobra, e quanto aos boatos de que estaria namorando? Roberto, que gosta de dizer que é apaixonado por sorvete, amor e as duas coisas juntas, desconversou: “Cada vez gosto mais deles juntos. Mas não tem nenhuma rainha no navio, não”, contou ele, desmentindo os boatos de que estaria apaixonado por uma vizinha. “Não existe nenhuma condição. Essa história nunca aconteceu. Não sei de onde inventaram algo tão sem fundamento”, protestou.

1O2A4464

(Foto: AgNews)

Mas, com tantas canções românticas, é impossível não ter nenhuma musa. Pois quem é, então? “A principal é a vida. Mas tem sido mulheres que eu realmente amo ou que me despertem algum tipo de sentimento. Por exemplo, a ‘Mulher de 40’ não foi por amor. Fiz porque uma fã pediu”, contou. E o rei ainda sonha em casar? “Nada contra o casamento, já tive três. Nada contra a solteirice também”, brincou. Ser pai novamente, por outro lado, é algo que nem passa pela cabeça do cantor. “Fiz vasectomia, então mesmo que tivesse vontade não seria mais”, disse ele, que, perguntado por quanto venderia seu material genético, soltou uma gargalhada: “Dependendo de quem fosse, eu daria de graça”, entregou, levando as fãs à loucura.

Aliás, que paixões o rei desperta. E não só em sua geração. Roberto Carlos caiu nas graças também do público jovem. Qual o segredo, afinal? “Eu faço meu trabalho com empenho e muito cuidado e amo o que faço. É uma coisa linda na minha vida. Existe um caso de amor muito sincero entre meu público e eu e isso é a melhor coisa para o artista. Fico contente que estejam gostando. Depois de tantos anos de carreira, agradar também a juventude é um grande presente”, afirmou.

Entre os planos para 2016 estão um novo disco, todo de músicas inéditas, e o lançamento de sua autobiografia. “Espero que o CD fique pronto ainda esse ano. Me faz falta um disco de inéditas. Já tenho quatro músicas e preciso de mais quatro, que vou compor ao lado do Erasmo Carlos. Amo trabalhar com esse irmão”, declarou. Sobre o livro, ele foi enfático: “Estou fazendo. Já já estará pronto. Esperem a minha antes de comprar qualquer uma, porque terá muitas coisas que não estarão em nenhuma”, adiantou. Além disso, ele ainda tem vontade de lançar CDs para fora do país. “Já tenho o ‘Primeira fila’ e quero fazer um disco em italiano, em espanhol. Continuo tocando com a mesma veracidade e desempenho sempre” garantiu.

2240479

(Foto: AgNews)

Se no navio a ideia é aproximar-se ainda mais de seus admiradores, será que, além dos shows, Roberto pretende fazer mais atividades como sortear alguns para jantar? “Escolher alguns é difícil, porque o certo seria com todos. Selecionar alguém tira outros”, lamentou ele que, embarcado, vive como qualquer viajante: “Durmo, vou ao cassino, dou entrevistas, vou ao karaokê, como e bebo”, contou. A relação próxima com os fãs é através de mídia e shows, mas o rei admitiu: adora a internet. “Tenho Facebook, Whatsapp… mas não tenho tanto tempo para eles. Na medida do possível tento ver o que me mandam. A plataforma digital é fantástica”, disse. E será que a dificuldade de se aproximar de Roberto Carlos também atinge as possíveis pretendentes? Como é a aproximação do rei no amor? “O fundamental é analisar e saber que tipo de mulher queremos conquistar. É essencial saber com quem está lidando, cada mulher é diferente. Mas não vou contar, não”, brincou ele, que confessou já ter recebido até mesmo “nudes”, as polêmicas fotos de nudez virtuais. “Nunca mandei e já recebi sim. Não vejo problema, desde que não seja algo desrespeitoso”, pontuou.

2539900

(Foto: AgNews)

A participação especial em seu show de final de ano na Rede Globo sempre levanta expectativas e, com o sucesso de Wesley Safadão, seria inevitável a pergunta: ele é um nome a se considerar para o especial de 2016? “Não sei. Que ele é um sucesso, é. É indiscutível, sucesso não se discute. Mas ainda é muito cedo para definir”, disse o rei, que aproveitou para elogiar Ludmilla, com quem cantou em dezembro. “Foi maravilhoso. Ela tem talento, espontaneidade e simplicidade e conquistou todo mundo no estúdio e todos os brasileiros pela forma como canta. A Ludmilla é uma gracinha de menina e canta bem qualquer tipo de música. Só posso dizer parabéns à Lud por ser tudo o que ela é”, declarou. Perguntado se aceitaria participar, no início de sua carreira, de um programa como o “The Voice Brasil”, Roberto foi enfático: “O começo foi difícil para mim. Nenhuma gravadora me quis, todas diziam ‘não’, até que a última me aceitou. Acredito que, no ‘The voice’, a última cadeira viraria para mim. Mas acho que me daria bem, sim”, analisou.

agnews_foto_roberto_carlos_chega_ao_porto_de_santos_para_embarcar_no_transatlantico_20160122_0307_g (2)

(Foto: AgNews)

Com sua famosa “Emoções” que abre e fecha os shows, a pergunta clássica: que emoções ainda faltam viver na vida de um rei? “Muitas! Ainda quero ter tanta emoção boa. Principalmente no campo do amor. E intensamente, sempre”, falou o homem que desperta tantas paixões.

Pesquisas relacionadas

, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,