Música & Badalo

Salvador #Day2: Trio quebrado, Daniela Mercury fazendo teatro, Claudia Leitte, a emoção de Saulo ao encontrar Gil e o Camarote da Contigo by Schin

O site HT segue sua incursão pelo maior Carnaval do planeta e conta os highlights do segundo dia no circuito Barra-Ondina e nos principais camarotes, como o Expresso 2222 e o da Contigo! by Schin

Publicado em 06/02/2016 | Por Junior de Paula

Sol quente, quente mesmo, de derreter os miolos, três latas de cerveja Schin sendo vendida a R$5, uma multidão impressionante nas ruas e uma sucessão de gêneros, artistas, músicas antigas, lançamentos, clássicos, descartáveis, enfim, um caldeirão fervilhante de referências. Foi assim a sexta-feira de Carnaval às margens da Baía de Todos os Santos.

O dia começou cedo, por volta das 15h com Bell Marques, desta vez com cordas e abadás e no circuito Barra-Ondina. Mas em sua cabeça, pelo visto, ainda ecoava sua passagem pelo Campo Grande no dia anterior, quando desfilou sem cordas, a convite da Bahiatursa. “Acho que nunca vi tanta gente junta no Carnaval”, lembrou Bell, antes de puxar o bloco Vumbora e soltar sua música do Carnaval, a polêmica “Minha Deusa”, que teve a letra reformulada por conta de uma certa abordagem racista em seus “versos”.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Saulo, que este ano só vai sair em trios sem corda, foi outro que transferiu sua pipoca do Circuito Osmar, no centro histórico, para a orla nessa sexta-feira. Todo de azul e a tradicional sandália de couro, ele fez homenagens durante o percurso cantando odes à Salvador e à Bahia, como “Raiz de Todo Bem”, e a Gilberto Gil, que chegou cedo ao seu camarote Expresso 2222 para ver os trios passarem. Saulo, fã com direito a tatuagem em homenagem ao Novo Baiano no braço, se emocionou ao cantar para o ídolo as músicas “Toda Menina Baiana” e “Vamos Fugir”. “Agora meu Carnaval já pode acabar”, brincou Saulo.

Saulo Fernandes (Foto: Cleomir Tavares)

Saulo Fernandes homenageando o casal Gil (Foto: Cleomir Tavares)

E já que estamos falando do Expresso, vale também contar sobre a abertura do espaço da família Gil, que, neste ano foi ainda mais emocionante por conta da apresentação musical dos alunos no Instituto Gente – que promove ações sociais em comunidades dos municípios de Conde e Esplanada, no Litoral Norte da Bahia – tocando flautas em homenagem ao anfitrião. As 15 crianças foram recebidas pelos donos do espaço Flora e Gilberto Gil e brindaram os convidados com uma apresentação exclusiva. A ideia do encontro veio da parceria entre Expresso 2222 e a água de coco Obrigado, patrocinadora do Camarote e mantenedora do Instituto Gente.

Gilberto Gil (Foto: Cleomir Tavares)

Gilberto Gil assistiu a homenagem de Saulo direto da varanda do Expresso 2222 (Foto: Cleomir Tavares)

Mas vamos voltar para o circuito? Vina Calmon, a vocalista da Banda Cheiro de Amor, estava ousadia pura com um macacão transparente todo cravejado de cristais em homenagem à Lua. Tudo muito bem, tudo muito bom caso o seu trio não desse um problema no freio nas proximidades do Farol da Barra, ainda no começo do percurso, fazendo com que o bloco ficasse atrasado por quase três horas e os que vinham atrás tivessem que passar na sua frente, mudando a programação do dia.

Daniela Mercury, por exemplo, foi uma das que ultrapassou o Cheiro de Amor com seu trio poderoso que mistura dança, percussão, figurinos e uma espécie de enredo por trás do seu desfile. O dessa sexta-feira, por exemplo, era uma homenagem ao centenário do samba, com uma cruz fincada no alto do trio onde se lia “O Samba É Oração”. “Minha fantasia é uma procissão do samba, com versos e nomes importantes desse gênero tão importante para o Brasil o mundo. O samba é nossa língua e a expressão do nosso povo”, disse a rainha má. Daniela, aliás, para quem não sabe é a responsável por criar o circuito Barra-Ondina há 20 anos. Até então, os trios só desfilavam no Campo Grande, quando ela, no auge do sucesso resolveu levar sua turma para o outro lado da cidade e aproveitar a brisa do mar. Rainha, né, mores?

Este slideshow necessita de JavaScript.

E, por fim, mas não por último, tem-se que falar da passagem do furacão Claudia Leitte pela Barra-Ondina na noite dessa sexta-feira. Programada para entrar no circuito às 9 da noite, por conta da sucessão de atrasos causado pela pane no Cheiro de Amor, ela só começou a cantar quase duas horas depois. Homenageando Las Vegas, ela vestiu um look inspirado nas crupiês – mulheres que embaralham as cartas nos cassinos – feito com 9 mil cristais e criado por Renato Thomaz, da Água de Coco. E, animada que só ela, Claudia recebeu visita no alto de seu trio: Mari Antunes, a linda vocalista do Babado Novo – banda que deu fama a Leitte.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Para recarregar as energias depois de tanto sobe, desce, dança, faz coreografia e foge das pipocas mais, digamos, intensas com as do arrastão do Psirico um oásis no circuito Barra-Ondina era o camarote da Contigo! by Schin. Localizado no Morro do Gato, um dos pontos mais emblemáticos do percurso, por se formar ali uma espécie de arquibancada improvisada, o camarote era impecável, com comidinhas deliciosas, cerveja gelada, ar condicionado bombando e convidados que iam de Camilla Rodrigues a Simone e Simaria, passando por Emiliano D’Avila, Miguel Thiré e Renata Kuerten. Olha só a galeria!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Pesquisas relacionadas