Música & Badalo

Rock in Rio Day 6: Palco Sunset traz baile de Ludmilla, Buchecha ao rap de Projota e a good vibe de Anavitória

Apresentação ainda teve a Funk Orquestra, Fernanda Abreu, Saulo, Vitão, Giulia Be e Charlie Puth num dia com os termômetros nas alturas e muita diversidade e pluralidade

Publicado em 06/10/2019 | Por Heloisa Tolipan

Um ‘baile funk’ abriu o sexto dia de Rock In Rio, no Palco Sunset (Foto: divulgação)

*Por Rafael Moura

Os termômetros bateram 33 graus na Cidade do Rock, mas a temperatura subiu mais ainda nesse sexto dia de Rock In Rio. O Palco Sunset começou com o clima lá em cima, no ‘pique favela’ com Funk Orquestra com Buchecha, Fernanda Abreu, Ludmilla. Seguidos por Projota que convidou Giulia Be e Vitão. Depois foi a vez de Anavitória e Saulo. O  americano Charlie Puth ficou com a missão de apagar as luzes do espaço.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Você já pensou em ouvir funk com os beats tocados por violino, fagote, oboé, flauta e trompete? Foi misturando o erudito e a com a cultura das favelas que a Funk Orquestra deu os acordes para o primeiro show do dia da Cidade do Rock com o ‘Rap da Felicidade’, de Cidinho e Doca, que é considerado um marco na história do gênero. Com direção artística de Fabio Tabach, DJ e produtor musical de grandes hits do funk brasileiro e regência do maestro Eder Paolozzi, que passou por conceituados conservatórios da Itália e da Inglaterra, esse time é composto por 22 jovens músicos oriundos de orquestras da cidade do Rio de Janeiro, e comandada pela dupla de DJs, produtores e arranjadores 2FAb (Tabach e Phabyo DJ).

Este slideshow necessita de JavaScript.

Buchecha ‘soltou a batida’ com o ‘Rap do Salgueiro’, ‘Rap do Silva’, ‘Rap das Armas’, ‘Estrada da Posse’, ‘Nosso Sonho’, ‘Só love, só love’ relembrando os 30 anos do ritmo, um bailão com direito a medleys e montagens. “O Palco Sunset é isso, uma mistura quente de ritmos e sons. Foi uma delícia subir nesse palco, um marco na minha história e do movimento”, contou o cantor Buchecha, que revela que em 2021 chega aos cinemas o filme ‘Nosso Sonho C&B For Ever’.

Fernanda Abreu ‘pediu licença’ para MC Marcinho ao cantar ‘Tudo é festa’, a Tati Quebra Barraco por ‘Boladona’, Marcio G com ‘Pernão Sarado’ e a Amilcka e Chocolate com ‘Som de preto’… Nostalgia pura para essa parada funk. Mc Sapão (1978 – 2019 foi homenageado com sucessos como Tô Tranquilão e Deixa ela Dançar, tocados enquanto uma foto sua era exibida no telão. O cantor seria uma das atrações do show, por isso um áudio seu foi exibido ao público. “Que honra, irmão. Que honra! Rock in Rio, 30 anos de funk, junto com essa galera, com esse time selecionadíssimo. Fico agradecido e muito feliz, muito contente, mano”, foi o áudio homenagem, em memória de MC Sapão, que teve seu nome gritado pelo público e foi um dos convidados para essa apresentação.

Este slideshow necessita de JavaScript.

“Tô muito, muito feliz e realizada! O show de hoje no Rock in Rio foi simbólico pra mim. Conheci o funk em 1989 e junto ao meu amigo DJ Marlboro (que se apresentou hoje no palco New Dance Order”. Fomos a inúmeros bailes, presenciamos muitos momentos do funk ao longo desses anos e eu, que acompanho essa historia há 30 anos, enquanto cantava no palco passava um filme na minha cabeça! Muita emoção”, postou a musa do groove e do pancadão, Fernanda Abreu. Lembrando que apesar de ter se tornado um dos maiores ‘entretenimentos’ no Brasil, afinal são poucas as festa nesse país em que não tocam funk, o gênero ainda sofre muito preconceito. Será que depois de hoje esse forte mercado terá mais respeito? A baile contou ainda com hits de Anitta, Mc Serginho, Mc Betty, Mc Federado, Mc Fioti, Bonde do Tigrão, Furacão 2000, Leleks, Valeska Popozuda, Jojo Todynho, Verônica Costa, Jonathan Costa e além de uma homenagem ao Mr. Catra, que morreu em setembro de 2018.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Eis que Ludmilla surge no palco como um furacão com o hit ‘Favela Chegou’ e sem perder tempo, já mandou ‘Din Din Din’ e ‘Onda Diferente’ feat com Anitta, em que ela gravou originalmente. “Essa recepção renovou as minhas energias, gostaria de ter apresentado um show foda como vocês merecem, mas Deus sabe de todas as coisas, obrigada Rock In Rio”, pontua Ludmilla, em sua conta no Instagram. A apresentação teria ainda a presença de MC Kevinho, mas não compareceu devido a problemas de saúde. O comunicado oficial diz “O artista Kevinho, recentemente convidado para o show de “Funk Orquestra com Ludmilla, Fernanda Abreu & Buchecha”, que acontece na tarde deste sábado, 5, no Palco Sunset, não poderá fazer sua participação especial no evento por motivos de saúde. De acordo com laudo médico, o artista está com uma intoxicação alimentar. Kevinho foi chamado pelo festival e pelos artistas para subir ao palco em um momento pontual do show, na homenagem que será feita ao MC Sapão, que faleceu em abril deste ano” .

Este slideshow necessita de JavaScript.

O sol estava se pondo e a segunda atração do Palco Sunset, no Rock in Rio, entrava em cena, o rapper Projota. O cantor e compositor é aclamado pelo público e conquistou um espaço no rap nacional e se tornou uma das grandes vozes do genêro. Já com três álbuns lançados, Projota é conhecido por sua liberdade lírica, com letras envolventes e fortes rimas. Para esta apresentação, Giulia Be e Vitão sobem ao palco ao lado do músico. Giulia é revelação do pop nacional e compositora de “Too Bad”, hit absoluto da novela ‘O Sétimo Guardião’, 2018. E Vitão é uma das mais recentes novidades do pop urbano atual.

Projota convidou Vitão e Giulia Be para seu show no Palco Sunset, no Rock In Rio (Foto: Vinicius Pereira)

Projota convidou Vitão e Giulia Be para seu show no Palco Sunset, no Rock In Rio (Foto: Vinicius Pereira)

O mestre de cerimônias também resolveu misturar ritmos e homenagear outros grandes nomes da música. ‘Celta Vermelho’, ‘Foco, Força e Fé’ e ‘Sr. Presidente’, todas entoadas com muito força pelos fãs. Ele, a todo momento, agradecia sua plateia e refletia sobre a oportunidade de estar em um palco do Rock in Rio. E ai chegou Vitão, que foi recebido aos gritos pelo público, para cantar a faixa ‘Sei Lá’. Vitão acaba de lançar ‘Complicado’, um feat com Anitta. “Cara, no vídeo tem um romance sim e muito convincente, como todos podem ver, aliás, quem ainda não assistiu o clipe corre porque tá brabo. Pô, a gente buscou fazer uma parada com uma estética bem realista mesmo, tá ligado. E na falta do beijo técnico, a gente deu um beijão normal mesmo, normal e cheio de emoção para ficar tudo com uma vibe bem verdadeiro”, conta Vitão.Logo depois foi a vez da cantora Giulia Be com ‘Cobertor’. O anfitrião fez uma cover de ‘Só os Loucos Sabem’, do Charlie Brown Jr., relembrando os músicos falecidos Chorão e Champignon, celebrando ainda a mistura de estilos que o Rock in Rio promove todos os anos, além de um ‘salve’ para aos Racionais, Sabotagem, entre outros. No fim o músico fez um improviso sobre a faixa ‘Back in Black’, clássico do AC/DC.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Já era noite quando a dupla Anavitória e o baiano, Saulo, misturaram o folk pop ao groove baiano acionando uma energia good vibes, total. Dupla começou o show com ‘Canção de Hotel’ e o hino ‘Fica’, para delírio dos. Uma curiosidade é que neste dia Ana completa 25 anos de idade. A plateia até iniciou um ‘Parabéns pra você”, que não ‘pegou’. Já o multi-instrumentista participou das faixas ‘Raiz de Todo Bem’ e ‘Trevo’. Depois mostrou belos solos com ‘Não Precisa Mudar’ e ‘Anunciação’. O ápice da noite foi quando o trio cantou ‘Clareiamô’, parceria dos três.

Vitória, Vitor Kley, Saulo e Ana num show good vibes total (Foto: Vinicius Pereira)

Vitória, Vitor Kley, Saulo e Ana num show good vibes total (Foto: Vinicius Pereira)

Foi bonito ver a segurança em que a dupla Ana Caetano e Vitória Falcão comandou o show. Super porque a autoconfiança rendeu até um ‘bem bolado’ para tocar e interpretar ritmos totalmente diferentes do seus, como o axé, por exemplo.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Um dos highlights desse show foi para a participação de Vítor Kley, que arrancou muitos gritos da plateia quando apresentou a faixa ‘Pupila’, uma composição de Vítor e da dupla de anfitriãs, que lançou seu primeiro EP, em 2015, menos de seis meses depois de terem sido descobertas pelo empresário artístico Felipe Simas.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Encerrando a noite, o americano, o headliner do Palco Sunset, Charlie Puth, é um colecionador de sucessos no mundo da música pop. Em 2015, lançou ‘See You Again’, nada menos do que a canção mais vendida em todo o mundo nas plataformas digitais, e ‘We don’t talk anymore’, os vídeos mais vistos no YouTube do que qualquer atração do Palco Mundo nesse ano. O astro já tem múltiplas indicações ao Grammy, ao Golden Globe, entre tantos outros prêmios. Segundo o astro suas músicas feitas “para as pessoas dançarem e chorarem ao mesmo tempo”.

Charlie Puth encerrou a sexta noite do Palco Sunset, no Rock In Rio (Foto: Vinicius Pereira)

Charlie Puth encerrou a sexta noite do Palco Sunset, no Rock In Rio (Foto: Vinicius Pereira)

No auge dos seus 27 anos, o cantor, se mostrou um galante, que a todo momento soltava sorrisinhos e olhares apaixonados para a plateia teen, mostrando que é um músico dotado de muito carisma. Esse sentimento o fez ocupar um lugar de destaque no pódium das estrelas do pop atual. O fã-clube do astro teen parece ter conquistado mais duas integrantes, pois, a cantora Anitta e atriz Bruna Marquezine estavam na ‘fila do gargarejo’.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Pesquisas relacionadas