Música & Badalo

Primeiros dias da sétima edição do Rock in Rio Lisboa tem apresentações épicas de Bruce Springsteen e Queen + Adam Lambert

Evento começou na última quinta feira e ainda contou com shows de Mika, Fergie, Xutos e Pontapés e a banda britânica Stereophonics

Publicado em 21/05/2016 | Por Leonardo Rocha

A sétima edição do Rock in Rio Lisboa teve início nesta quinta-feira com grandes apresentações e atuações épicas de Bruce Springsteen e do Queen + Adam Lambert. No primeiro dia do evento, o Palco Mundo recebeu a banda portuguesa Xutos e Pontapés, os britânicos do Stereophonics e norte-americano Bruce Springsteen. No entanto, a grande novidade do circuito ficou por conta de uma Pool Party realizada no espaço da Eletrônica, com DJs consagrados no line-up. “Las Vegas nos inspirou a fazer a Pool Party aqui em Lisboa. Estamos testando esta novidade para outras edições. Com o clima do Brasil, que é muito favorável a ações como esta, é muito capaz de levarmos a festa da piscina para nossa edição do Rio de Janeiro também, no ano que vem”, adianta a vice-presidente do Rock in Rio, Roberta Medina.

Bruce Springsteen (Foto: Divulgação)

Bruce Springsteen (Foto: Divulgação)

Na quinta-feira, Bruce Springsteen & The E Street Band subiu ao palco e fez sua impecável performance, como no Brasil, em 2013, sem deixar o público parado. O show teve duração de mais de duas horas. Já no palco Vodafone, o headliner do dia foi a banda americana Blacklips, famosa pelo seu rock de garagem. Na EDP Rock Street, os brasileiros Mart`nália e Serjão Loroza animaram o público que se encantou com a ginga da capoeira ao som do berimbau, o bumba meu boi e outros ícones da cultura brasileira, tema do espaço nesta edição.

A voz bem conservada de Springsteen foi posta a serviço de músicas como “Badlands”, primeira da apresentação. Do disco “The River”, que o cantor segue em turnê comemorativa de 35 anos do álbum, apenas três canções: a belíssima “Hungry Heart”, “Out in the street” e a famosa faixa-título. Quem não perdeu a oportunidade de conferir esse grande clássico foi a cantora Adele, que estava na plateia e aplaudiu de pé o músico.

Bruce Springsteen (Foto: Divulgação)

Bruce Springsteen (Foto: Divulgação)

Antes de Bruce, o Palco Mundo recebeu os heróis locais Xutos e Pontapés, com mais de 35 anos de carreira. Peritos em abrir para grandes roqueiros gringos, como para os Rolling Stones na edição passada. Já o grupo galês Stereophonics fez um show morno e sem muito interação com o público, como já era o esperado da banda blasé.

O segundo dia de programação foi mais pop, a noite ficou mais dançante com os cantores Mika, Fergie e os dinossauros do rock Queen + Adam Lambert, que fizeram um show histórico no último Rock in Rio Brasil. Cerca de 74 mil pessoas estiveram presentes na Cidade do Rock para conferir os falsetes e notas agudas que marcam os cantores da noite.

O padrão sonoro estabelecido por Fergie, que ainda apresentou uma música inédita no festival, não era muito difícil de ser superado. Vestida com body de vinil preto, a loura ainda trouxe várias distrações para o palco como dançarinos e um samurai multicolorido com um machado. Na setlist, a cantora apostou em músicas de sua carreira solo e diversos clássicos da banda The Black Eyed Peas – em que era vocalista.

Fergie (Foto: Divulgação)

Fergie (Foto: Divulgação)

Já o cantor Mika apostou em agudos estridentes, típico de seus trabalhos, mas ganhou a plateia lusitana ao convidar dois cantores fadistas para sua apresentação. Dali a pouco, o cantor estava cantarolando em português: “Meu fado, meu fado, meu fado”. Apesar de ser muito conhecido pelo hit “Grace Kelly”, o artista conseguiu empolgar a plateia com várias outras faixas de sua moderna carreira.

Mika (Foto: Divulgação)

Mika (Foto: Divulgação)

No entanto, nada poderia ser mais chamativo do que o topete e o estilo irreverente de Adam Lambert, que subiu ao Palco Mundo com a banda Queen. O show teve meia hora de atraso, mas não decepcionou. Em “I want to break free”, Lambert teve a primeira chance de mostrar seus poderosos agudos, que vieram se aperfeiçoando desde a época em que participou do American Idol, em 2009. Ainda que seu timbre difira muito do de Freddie Mercury e sua voz mais fina não se encaixe com a mesma perfeição nas músicas, o artista tem inegável presença de palco e, de fato, sabe cantar.

Músicos relembrara grandes clássicos da banda (Foto: Divulgação)

Músicos relembrara grandes clássicos da banda (Foto: Divulgação)

Em diversos momentos, Freddie foi lembrado pelo cantor. “Obrigado por permitirem que eu me apresente com o Queen, que eu divida o palco com essas lendas. Só há um Freddie Mercury, e é uma honra prestar esse tributo a ele”, comentou com o público. Em determinado momento da apresentação, o guitarrista Brian May pediu para que o público fizesse uma “ola”, que foi prontamente atendido. Todo trabalhado no salto plataforma, Adam emocionou ao entoar as canções “We will rock you” e surgindo com uma coroa brilhante sobre a cabeça em “We are the champions”. Freddie deu as caras no telão em “Bohemian rhapsody”, como no Brasil. Dentre os famosos que prestigiaram  o evento estão a promoter Carol Sampaio, os atores Joaquim Lopes e Ricardo Pereira e a atriz Jossie Pessoa.

Queen + Adam Lambert (Foto: Divulgação)

Queen + Adam Lambert (Foto: Divulgação)

Pesquisas relacionadas