Música & Badalo

“O Nordeste, o povo e o jeito de viver serviram de motivação”, diz Mariana Aydar sobre disco “Veia Nordestina”

A cantora, que preparou uma estratégia especial de promoção do conteúdo, conversou com o HT sobre todo o processo criativo e as principais inspirações para o novo trabalho

Publicado em 16/04/2019 | Por Iron Ferreira

Com o apoio do projeto Natura Musical, que desde 2005 ajuda a fomentar o cenário da música brasileira, Mariana Aydar lança o seu mais novo álbum, intitulado “Veia Nordestina”. Com fortes referências da cultura regional, a artista combinou elementos do forró para dar vida a sua mais nova obra sonora: “A inspiração para a realização do disco surgiu através da volta desse meu lado mais forrozeiro, que sempre permeou a minha vida. Eu entendi que é uma alegria que faz parte do que eu gosto e que eu não quero mais que saia do meu cotidiano. O Nordeste, o povo e esse jeito de viver serviram de motivação. As aspirações dele passeiam desde o tradicional forró pé de serra até os elementos mais contemporâneos. Ele mescla as minhas raízes com fundamentos mais modernos”.

A cantora lança o seu mais novo disco que será acompanhado por um documentário (Foto: Divulgação)

Para a promoção do trabalho, uma estratégia especial foi preparada. Quatro EPs serão lançados ao longo do ano, e no final, os quatro irão formar o projeto completo com 12 faixas. O primeiro EP, “Veia Nordestina I”, foi liberado no dia 5 de abril, o próximo sai em junho e o terceiro no final de julho. O quarto e último, só em outubro. Cada um deles virá acompanhado com uma arte de capa diferente, ilustradas pela artista Dani Accioli, e, posteriormente, irão formar a capa original. “Eu comecei a prestar atenção no meu jeito de consumir música. Sou uma pessoa das antigas. Gosto de CD físico, tenho uma coleção deles. Como artista, eu adoro pensar no álbum como uma obra mesmo. Porém, percebi que o streaming ganhou muita força e a minha forma de consumir música acabou sendo alterada. Decidi, então, experimentar uma nova forma de colocar essas músicas no mundo”, declarou.

Capa do EP “Veia Nordestina I” (Foto: Divulgação)

Para acompanhar a estreia, Mariana preparou um minidocumentário especial com quatro episódios que serão disponibilizados em seu canal oficial no YouTube: “Eu considero o ‘Veia Nordestina’ como um projeto completo. Busco fazer um retrato do forró hoje em dia e dos temas que permeiam a minha vida. Mulheres no forró, a chegada do estilo em São Paulo, novas técnicas de dança e novos compositores são alguns exemplos de assuntos que terão espaço na obra. Os filmes serão lançados à medida em que disponibilizarei as faixas”.

Mariana é grata ao projeto Natura Musical por fomentar a cultura musical brasileira (Foto: Divulgação)

Quando perguntada sobre a colaboração com o Natura Musical, que viabilizou financeiramente o trabalho, ela exaltou a sua importância na valorização da cultura no Brasil: “Eu fico muito feliz com essa parceria. Desde a primeira edição que eu me inscrevo. É um edital incrível que valoriza muito a liberdade artística, algo pelo que eu prezo muito. Essa ajuda foi fundamental”. A cantora ainda teceu comentários a respeito das recentes críticas que a Lei Rouanet, principal fonte de arrecadação de renda da iniciativa, vem recebendo: “Acho que as pessoas precisam se informar mais. A cultura não é apenas o entretenimento. Ela é um alimento pra alma, é essencial para a vida do ser humano. É necessário que a gente reveja o valor da arte como uma forma muito maior para o crescimento de uma nação. A cultura precisa sempre ser valorizada pela importância que ela tem. Antes de política ou de qualquer coisa, precisamos melhorar como seres humanos, e a cultura é parte essencial dessa revolução”.

Segundo a artista, a Lei Rouanet não é vilã e ajuda os artistas a produzirem os seus trabalhos (Foto: Divulgação)

 

A primeira parte do disco “Veia Nordestina” já está disponível em todas as plataformas digitais.

Pesquisas relacionadas