Música & Badalo

Cantora baiana Illy lança segunda temporada de websérie ao lado de Caetano Veloso e é uma das grandes apostas de 2017

Illy compõs a trilha sonora da novela Sol Nascente e fala da vontade de trabalhar com outros grandes nomes da MPB

Publicado em 24/03/2017 | Por Rodrigo Cohen

Se você acompanhava a novela das 18h Sol Nascente, provavelmente você já se apaixonou pela voz da cantora Illy. O seu principal single “Só eu e você” foi escolhido para integrar a trilha sonora da trama como tema da personagem Loretta (Claudia Ohana). Apaixonada pela música e pelos encontros que essa arte proporciona, a baiana idealizou e realizou um projeto de websérie onde ela recebe amigos e ídolos para cantar juntos e celebrar a troca de experiências e talentos. Intitulada “Illy e A MPB de Todos os Sons”, a segunda temporada tem já no episódio de estreia a participação especialíssima de Caetano Veloso.

Illy e Caetano Veloso na gravação de “Illy e a MPB de Todos os Sons”

“É uma honra para mim começar com Caetano. Principalmente, esse segunda temporada, que já promete outros artistas muito bacanas que estão aí comigo. A minha ideia é justamente ter essas pessoas por perto: os meus amigos compositores, familiares e até os meus ídolos. Na primeira temporada, eu tive a oportunidade de estar com esses compositores que fazem parte do meu disco. O Chico César foi uma participação muito especial da primeira temporada. Agora já abrimos com Caetano, vamos ter o grupo de rap 3030 e muitas outras participações” adiantou sobre o que pode ser esperado.

Illy contou um pouco sobre como surgiu o convite para o cantor participar da websérie e que a música “Genipapo Absoluto”, que permeia o encontro, não foi por acaso: “Eu me apresentei na Concha Acústica em um festival cantando ‘Genipapo Absoluto’ e ele disse que gostou muito da minha interpretação e de eu ter escolhido essa música. Falei sobre o projeto  o convidei a participar. Na hora, ele topou e gravamos na mesma semana. Uma das coisas que me falaram que chama atenção no vídeo é eu estar olhando e admirando ele. Foi um presente que Caetano me deu. É um daqueles caras que você aprende só de observar”.

Foto: Fernando Young

“Eu sempre gostei de reunir as pessoas em casa para saraus e outras trocas. O que acontece nesses encontros é muito natural. É para a música mesmo. A gente passa o dia juntos conversando sobre o ofício. Gravei com Caetano lá na casa dele na Bahia durante uma tarde. Tudo isso aproxima as pessoas a irem mostrando a sua música e a versatilidade desse projeto. Só tem trazido coisas boas para mim e espero que para os outros também. A ideia do é mostrar produção boa de gente nova.”

Para além dos encontros e trocas, a jovem musicista aposta muito na arte como forma de comunicar mensagens a todos, principalmente percebendo o quadro político social brasileiro do momento. “O movimento é grande em todas as questões. A música tem ajudado bastante a isso. Os artistas tem tomado a frente e abraçado as causas. Eu canto algumas coisas que ajudam em alguns contextos, muito sobre o empoderamento. Eu tenho uma canção no meu repertório chamada ‘Num Tapa’ que fala sobre a mulher empoderada. A música que faz tudo isso para melhorar. A gente tem que correr para a poesia para tranquilizar o coração e viver em paz” contou Illy antes de cantar um trechinho para sorte de quem ouvia.

Foto: Fernando Young

O Google Play elegeu a cantora como um dos nomes que vão bombar em 2017. Ela adianta alguns dos seus planos para esse ano: “Gravei meu EP ano passado e, agora, vou gravar o álbum completo. Já rodei um videoclipe e vou lançar dia 7 de abril.” Entre as parcerias que ainda gostaria de realizar, Illy destaca a cantora Gal Costa, Mart’nália e uma outra novata que tem dado muito o que falar: “Eu queria muito gravar com a Roberta Sá. Nós já falamos sobre isso e ela me prometeu esse encontro. Só está um pouco difícil por causa das nossas agendas”, comenta animada.

Pesquisas relacionadas