Moda & Beleza

SENAI Brasil Fashion: “Nós ajudamos os alunos a perceberem o que fazem de melhor”, frisa Alexandre Herchcovitch sobre o trabalho dos coaches no projeto

À frente da label À La Garçonne em parceria com o companheiro e empresário Fábio Souza, o estilista e coach na edição 2018 contou sobre sua visão da iniciativa e das novas demandas da moda durante encontro na unidade Riachuelo do SENAI CETIQT

Publicado em 26/10/2018 | Por Anna Castro

“Eu proponho aos alunos que eles sigam a intuição, que é o mais importante nesse processo de criação”, frisou Alexandre Herchcovitch, dono de um estilo único que passeia por todos os universos da moda. Alexandre integra o time de coaches, ao lado de Lino Villaventura, Lenny Niemeyer e Ronaldo Fraga, na edição 2018 do SENAI Brasil Fashion, iniciativa promovida pelo SENAI CETIQT, com o objetivo de fortalecer a educação profissional no Brasil e que capacita os alunos através de uma experiência prática e que gera visibilidade. “O SENAI Brasil Fashion tem total importância para o mercado nacional, porque mostra um pouco da produção jovem de moda no Brasil e todos devem ficar de olho. Tem muita gente boa aqui”, analisou Alexandre. O projeto está em sua quinta edição e selecionou 24 alunos, divididos em duplas de estilistas e modelistas, dos cursos de longa duração de moda oferecidos pelo sistema SENAI de todo o Brasil. Eles contam com a oportunidade de produzir minicoleções, formadas por três looks, e apresentá-las em um grande desfile no Centro Cultural Ação Cidadania, dia 22 de novembro. Com o auxílio de profissionais experientes e uma imersão nos elementos que vão compor o desfile, encontros para trabalhar as peças, os jovens estão ativos e desenvolvendo o que comunicarão na passarela. É uma das maiores oportunidades de entender e colocar em prática o desfile como uma narrativa e adquirir uma visão do mercado de trabalho.

Leia aqui: SENAI Brasil Fashion: Lenny Niemeyer, Alexandre Herchcovitch, Ronaldo Fraga e Lino Villaventura se reúnem, no SENAI CETIQT, com 12 duplas de alunos de moda de todo o Brasil e preparam um grande desfile

Lino Villaventura, Ronaldo Fraga, Lenny Niemeyer e Alexandre Herchcovitch são coaches do SENAI Brasil Fashion, já na quinta edição (Foto: Rafael Aguiar)

Lino Villaventura, Ronaldo Fraga, Lenny Niemeyer e Alexandre Herchcovitch são coaches do SENAI Brasil Fashion, já na quinta edição (Foto: Rafael Aguiar)

Leia aqui: SENAI Brasil Fashion: atividades do segundo encontro de alunos de moda com coaches e consultores avançam dando forma ao grande desfile

“Um bom desfile é aquele que tem um conjunto de ideias bem trabalhadas”, contou Alexandre Herchcovitch, que conhece bem as passarelas. Nasceu e cresceu na metrópole de São Paulo, descendente de uma família de romenos e poloneses. Seu contato com o mundo da moda começou cedo em sua vida, com o convívio com sua mãe, Regina, que o ensinou princípios de costura. Aos 10 anos, opinava sobre as roupas que a mãe, dona de uma pequena confecção de lingeries, vestia. Com a ajuda materna aprendeu a trabalhar os ofícios da costura. Com mais de 18 anos profissão, criou desfiles únicos e inesquecíveis, marcados pela simbiose do underground com a alfaiataria e a alta-costura. Atualmente está à frente da label À La Garçonne em parceria com o companheiro e empresário, Fábio Souza.

Para ajudar os alunos no processo de criar um desfile autoral, o SENAI Brasil Fashion promove a oportunidade de os alunos também trabalharem com os consultores nas áreas de casting, modelagem, trilha, styling, processo criativo, beleza e cenografia. São eles: Ed Benini, Wilson Ranieri, Max Blum, Daniel Ueda, Jackson Araujo, Rodrigo Costa e a produtora Chá das Cinco. “É um trabalho no qual ajudamos os alunos a perceberem o que eles fazem de melhor. O objetivo é orientá-los, porque temos muita experiência na área”, comentou Alexandre.

Leia aqui: SENAI Brasil Fashion: “É um ponto de partida para a construção de um novo mercado de profissionais da moda”, contou Jackson Araujo sobre o projeto

Daniel Ueda e os coaches Lenny Niemeyer, Ronaldo Fraga, Alexandre Herchcovitch e Lino Villaventura conversam com os alunos sobre styling (Foto: Rafael Aguiar)

Leia mais: SENAI Brasil Fashion: “É um projeto revolucionário de troca de experiências em uma plataforma que capacita alunos”, frisa Lenny Niemeyer

O segundo encontro do projeto reuniu os coaches para palestras sobre aspectos que envolvem o planejamento de um desfile. O time de estilistas e consultores tirou dúvidas dos alunos e mostrou exemplos práticos que realizaram ao longo da carreira. Além disso, foi o momento crucial de avaliar pela primeira vez os protótipos das peças de cada dupla. Com dicas, orientações e adaptações, os alunos avançaram a produção para o grande dia. Ed Benini, por exemplo, apresentou pela primeira vez o cast de cada dupla, um momento muito aguardado e que contou com palmas dos alunos ao verem nomes como o do ator Bruno Montaleone, do surfista biamputado Pauê e da supermodelo Isabeli Fontana, entre outros.

Coaches e consultores do SENAI Brasil Fashion 2018 (Foto: Rafael Aguiar)

Leia mais: SENAI Brasil Fashion: “Muda o olhar sobre o mundo da moda”, afirma o estilista Lino Villaventura sobre o trabalho de coach

Sobre os alunos que vieram de várias regiões do país, Alexandre tem uma opinião firme. “Cada vez mais as fronteiras estão caindo e o mundo está mudando. Eu não vejo os alunos pelos lugares que nasceram. Eles são pessoas, são ideias boas, trazem consigo aspectos que importam para o meio”, defendeu o estilista. E ainda acompanha as mudanças na moda e o que a sociedade precisa. “Com certeza temos preocupações, como sustentabilidade, pensar sobre quem fez a roupa, quem costurou, como é produzido o tecido. Essas questões são importantes para o consumidor, que está cada vez mais atento”, disse Alexandre. Todos esses pontos também estão inseridos no SENAI Brasil Fashion. Com o tema “Todo Mundo Tá na Moda”, o projeto propõe a reflexão sobre diversidade, inclusão, formas de beleza e, também, sobre como pensar em formas sustentáveis e diversas de produzir moda. A atualidade chama questões sociais e traz inovações, como a Indústria 4.0, presente no SENAI CETIQT, sendo a primeira planta de confecção no país. “Ter uma empresa 4.0 não é do dia pra noite, envolve um processo, mas é com certeza extremamente proveitoso trabalhar de uma forma econômica e tecnológica, trazendo vantagens para o meio ambiente e para quem faz parte desse processo”, completou.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Alexandre Herchcovitch sempre inovou. Um exemplo interessante levado para debate foi o desfile de À La Garçonne, realizado na Biblioteca Mário de Andrade, em São Paulo. “Eu estou produzindo desfiles em locais públicos há bastante tempo. Já fiz no Theatro Municipal, no saguão da Prefeitura de São Paulo e no MASP. A biblioteca funcionava 24 horas e as pessoas estavam lá fazendo seus estudos. Optamos por um desfile silencioso”, lembrou Herchcovitch. A mente inventiva e talentosa do estilista mostra a importância de iniciativas como o projeto, que proporciona aos alunos a vivência única de pensar e trabalhar na prática com os grandes nomes. “O SENAI CETIQT é pioneiro e pode abrir portas para novas ideias em outros lugares do país, o que é incrível”, declarou Alexandre.

Leia mais: SENAI Brasil Fashion: “Contar uma história é um ato de carinho e é isso que ensinamos aos alunos”, diz Ronaldo Fraga sobre o projeto inovador

Pesquisas relacionadas