Moda & Beleza

SENAI Brasil Fashion: atividades do segundo encontro de alunos de moda com coaches e consultores avançam dando forma ao grande desfile

A quinta edição do projeto tem como tema “Todo Mundo Tá na Moda” e os encontros intensivos na sede do SENAI CETIQT, no Riachuelo, entre os coaches e as 12 duplas tiveram o apoio dos consultores nas áreas de modelagem, styling, trilha sonora, cenografia e cast

Publicado em 05/10/2018 | Por Anna Castro

Acreditar no seu trabalho é essencial. Quando você executa algo que tem fé, quem observa acredita e vê algo real no que produz. O resultado é sempre melhor e é um passo grande para a confiança de uma carreira profissional. Realidades como estas foram tácitas nesta quinta-feira, quando o site HT acompanhou o segundo dia de atividades do encontro na sede do SENAI CETIQT, no Riachuelo, de 24 alunos de moda, organizados em 12 duplas de estilista e modelista, com os coaches Alexandre Herchcovitch, Lenny Niemeyer, Lino Villaventura e Ronaldo Fraga, que orientam os participantes do projeto SENAI Brasil Fashion. Os alunos dos cursos de moda de longa duração oferecidos pelo sistema SENAI de Norte a Sul do país foram selecionados através de edital e estão produzindo minicoleções para apresentar em um grande desfile no Centro Cultural Ação Cidadania, com o tema “Todo Mundo Tá na Moda”, no dia 22 de novembro. Além dos coaches, a equipe conta com consultores em cada área necessária para o desfile: Daniel Ueda no styling, Max Blum na trilha sonora, Ed Benini para o casting, Wilson Ranieri para a modelagem, a produtora Chá das Cinco na cenografia e Jackson Araújo, como consultor criativo de todo o processo. Com apresentação de cast, troca de ideias com os consultores e adaptações aos protótipos, as duplas estão cada vez mais azeitadas para a reta final dos trabalhos.

Leia: SENAI Brasil Fashion: Lenny Niemeyer, Alexandre Herchcovitch, Ronaldo Fraga e Lino Villaventura se reúnem, no SENAI CETIQT, com 12 duplas de alunos de moda de todo o Brasil que preparam um grande desfile

Os consultores de casting, modelagem, styling, cratividade e trilha participam da produção do desfile

Ed Benini, Wilson Ranieri, Daniel Ueda, Jackson Araujo e Max Blum são os consultores que estão colaborando com os coaches e com as duplas (Foto: Anna Castro)

Lá em setembro, os alunos puderam apresentar os projetos autorais e definir a produção dos looks, participar de palestras, conhecer os coaches e visitar o setor de figurinos dos estúdios Globo, no Rio de Janeiro. Uma grande oportunidade para entender o funcionamento profissional da área e conversar sobre mercado. A cada encontro, as duplas avançam mais em seus projetos, descobrem novidades e se reinventam da melhor forma.

Na manhã de quinta-feira, aprofundando mais a visão da profissão nos mínimos detalhes, as atividades foram iniciadas com um exercício de reflexão proposto com Jackson Araujo, consultor criativo do projeto. Cada aluno pôde contar um pouco sobre o que adquiriram de conhecimento desde que deram o start ao desafio. Ao acreditar na educação inovadora e em simbiose com o mercado de trabalho, o SENAI CETIQT, principal centro formador de recursos humanos para a cadeia têxtil nacional, mostrou como a experiência de aprender fazendo muda a vida dos jovens. Como já frisamos aqui, o realizador do projeto tem como propósito fortalecer e divulgar a educação profissional no Brasil por meio de uma plataforma de moda que capacita os alunos através de uma experiência hands on – e que gera visibilidade para o segmento.

As 12 duplas e suas ideias foram selecionadas para o SENAI Brasil Fashion. Uma oportunidade de aprender diretamente com profissionais da moda e sentir o que o mercado de trabalho tem a oferecer (Foto: Rafael Aguiar)

As 12 duplas e suas ideias foram selecionadas para o SENAI Brasil Fashion. Uma oportunidade de aprender diretamente com profissionais da moda e sentir o que o mercado de trabalho tem a oferecer (Foto: Rafael Aguiar)

Logo pela manhã foi realizada a apresentação do casts de cada dupla. Baseado no questionário e nas especificações das características dos modelos fornecidos pelos alunos, Ed Benini, consultor de casting, apresentou três modelos para cada dupla. A diversidade estava em foco, então muitos alunos propuseram modelos exemplos da nossa diversidade: negros, dentro do espectro LGBTQ, gente da vida real, atores, esportistas e nomes fora dos padrões antigos de passarela. A alegria de ver o projeto tomando forma foi grande quando grandes nomes da arte, da moda e da televisão foram mostrados no telão. Entre eles, o ator Bruno Montaleone e o surfista biamputado Pauê foram ovacionados pelas equipes.

Jackson Araujo e Ed Benini comentaram sobre os critérios escolhidos pelas duplas para o casting, que foi anunciado para cada projeto (Foto: Anna Castro)

Jackson Araujo e Ed Benini comentaram sobre os critérios escolhidos pelas duplas para o casting, que foi anunciado para cada projeto (Foto: Anna Castro)

Com o fim do mistério dos casts, os alunos estilistas e modelistas participantes puderam pensar diretamente nos looks relacionando com os modelos. Mesas repletas de referências, tecidos, fotografias e croquis podiam ser vistas enquanto as duplas conversavam com os coaches onde melhorar sempre. Também foi momento de cada consultor colher as referências e ideias das duplas para modelagem, cenografia, trilha, styling e beleza. Todas as áreas do desfile se conectam, então consultores trabalham juntos em busca da melhor forma de narrar, levando sempre em consideração a identidade dos estilistas e modelistas, como acredita Tamires Sousa e Maurício Caetano, modelista e estilista, respectivamente, alunos de São Paulo, orientados pela coach Lenny Niemeyer. “A Lenny abraçou a causa e deu abertura para gente opinar enquanto trabalhamos juntos. Existe uma expertise para as opiniões que ela dá, além de trazer soluções e nos deixar abertos para escolha. A gente tem voz nesse processo”, frisou Maurício. Tamires completou: “E não descartamos nada até agora. Só agregamos experiência ao projeto para melhorar e desenvolver os looks”.

Tamires Sousa e Maurício Caetano vieram de São Paulo participar do SENAI Brasil Fashion e trazem o beachwear em suas peças (Foto: Anna Castro)

Tamires Sousa e Maurício Caetano vieram de São Paulo participar do SENAI Brasil Fashion e trazem o beachwear em suas peças (Foto: Anna Castro)

Além de identidade, os futuros estilistas e modelistas do mercado têm preocupações e conceitos fora dos estereótipos, abraçando cada vez mais a diversidade, o pensamento crítico, político e a cultura brasileira como parte central. O projeto da estilista Isabela Santhiago e da modelista Maria Leal, alunos do SENAI Cetiqt, no Rio, é orientado pelo coach Alexandre Herchcovitch e carrega a inspiração “Após-Calypso”. As cariocas se inspiraram no documentário “Os Doces Bárbaros”, que mostra a turnê de Maria Bethânia, Gal Costa, Caetano Veloso e Gilberto Gil. “É como se estivéssemos pensando o Brasil fora da posição de colonizado, como nós fazemos nossa própria moda autoral e como é a reconstrução de toda a nossa estética”, contou Isabela. E Maria complementou: “Nos apoiamos no movimento da Tropicália, tanto musical quanto artístico. Movimentos como este que buscaram essa lado autoral brasileiro e nós trazemos isso para a moda”. A preocupação com aprendizado também é realidade. “É um movimento muito consciente de que se queremos causar alguma mudança na moda brasileira, temos que começar pela educação. É muito interessante que uma instituição como SENAI CETIQT esteja fazendo nos proporcionando esta oportunidade. Poderia ser um exemplo e ser replicado por outras instituições”, afirmou Maria.

Isabela Santhiago e Maria Leal formam uma das duplas cariocas representando o SENAI CETIQT no projeto (Foto: Anna Castro)

A educação como expansão no desenvolvimento do país é assunto importantíssimo entre os estudantes. Uma das duplas de Pernambuco formada por Janaína Albuquerque e Marcel Pereira,orientada pelo coach Ronaldo Fraga, vê a relevância do projeto, principalmente para a região em que vivem. Marcel estudou no SENAI desde muito cedo. Através de vários cursos, chegou à moda e se encontrou. Janaína sempre fez suas próprias roupas e para família, então viu no SENAI uma oportunidade de investir na carreira. “Tudo que aprendemos aqui vamos levar para a vida. Após tudo isso, o importante é transmitirmos o que aprendemos, principalmente porque, às vezes, nos sentimos pequenos diante de um sonho grande. Então, quando voltarmos para Pernambuco, seremos exemplos de que nós podemos. E que não só nós, mas outras pessoas também podem realizar seus sonhos. E temos que plantar isso nas pessoas para que elas não desistam com facilidade. Eu tenho 33 anos, tenho dois filhos e sou casada, então jamais imaginei participar. O que eu espero é realmente poder transmitir isso para as pessoas de uma forma que ela se sintam capazes”, defendeu Janaína. Marcel complementa sobre a realidade e o mercado de Pernambuco: “É a primeira vez que o estado é selecionado e somos duas duplas nessa edição. Se conseguirmos incentivar outras pessoas a participar, já é um caminho para a transformação da nossa região, principalmente porque em nosso polo de produção trabalhamos muito industrialmente e, aqui, trabalhamos com mais afetividade, conceito e cuidado”.

O coach Ronaldo Fraga, o estilista Marcel Pereira, a modelista Janaína Albuquerque e o produtor musical e consultor de trilha Max Blum discutem referências e ideias originais para o desfile (Foto: Anna Castro)

Além do conhecimento sair das fronteiras, a noção do que é o mercado e o trabalho em moda também muda. A estilista Mayara Mamede e o modelista Thiago Gritten, representantes do SENAI Paraná, orientados pelo coach Lino Villaventura, são curitibanos e amadureceram muito no processo de criar um projeto sólido. “O que é o novo? O que une as pessoas hoje? Pensamos muito sobre o tema e não é algo perfeito. Pode ser uma vulnerabilidade ou um defeito. Pensamos em um material único da nossa região e em contrastes na união de elementos de grupos diferentes”, comentou a dupla. Os dois ainda falaram sobre a definição aprendizado no projeto que tem todo o suporte da Samba Marketing ao Vivo: “Eu aprendi a ver os pontos fortes e extraí-los ao máximo”, afirmou Mayara. Thiago completou: “Na minha opinião, a criatividade vem muito fácil, mas o que eu tiro de lição desse projeto é ter disciplina. Eu não imagino mais uma coleção e nem mesmo um trabalho da faculdade sem ter um cronograma prático”.

Os alunos curitibanos Mayara Mamede e Thiago Gritten trabalham em seus looks com orientação de Lino Villaventura

Criatividade e irreverência: João Incerti e Alice Py são cariocas estudantes do SENAI CETIQT e formam uma dupla com ideias fortes na orientação do coach Ronaldo Fraga. “A coleção, batizada ‘Tira o olho, curiosa!”, é sobre empoderamento gay e de uma maneira bem leve e engraçada, com autoirona”, como citou o Ronaldo. Vai ser bem diferente, porque estamos misturando várias referências e as peças são muito gráficas para instigar todo mundo mesmo”, comentou João. Além da alegria de participar, o desafio é grande, principalmente no início do processo. “É muito gratificante poder fazer parte do SENAI Brasil Fashion. É uma experiência única, dá muito medo, mas somos muitos e de vários lugares diferentes e um ajuda o outro. É super enriquecedora essa troca com pensamentos diferentes”, disse Alice. A dupla concorda que é uma abertura e uma chance de inclusão para tantas pessoas de outras regiões fora do eixo Rio-São Paulo, que muitas vezes desistem por achar que não há espaço para elas.

João Incerti, Alice Py e Ronaldo Fraga discutem as ideias irreverentes e a narrativa do projeto em detalhes (Foto: Anna Castro)

O segundo encontro rendeu muito conhecimento e avanços aos protótipos. Nos dias 21 e 22 de novembro, serão realizadas as provas de roupa, make a cabelo e as últimas conversas com os coaches para o momento mais esperado: desfilar o conjunto da obra. “O desfile é parte integrante de um grande projeto consistente que traz o que há de melhor no mundo da moda hoje. e será a coração! Nós terminamos um ano trabalhando muito para um futuro pensado criteriosamente para o setor têxtil”, afirmou Marcelo Ramos, o curador do SENAI Brasil Fashion.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Pesquisas relacionadas