Moda & Beleza

SENAI Brasil Fashion: “É um projeto revolucionário de troca de experiências em uma plataforma que capacita os alunos”, frisa Lenny Niemeyer

A estilista e coach do projeto participou do segundo encontro com os alunos na sede do SENAI CETIQT, no Rio, e conversou com o site HT sobre a experiência de mergulhar no universo da educação para o mercado de moda, além de analisar as novas tecnologias e a oportunidade do contato com os alunos do curso de moda de unidades do SENAI de Norte a Sul do país

Publicado em 08/10/2018 | Por Anna Castro

“Eles são o futuro da moda”, enfatizou Lenny Niemeyer sobre os jovens alunos integrantes do projeto SENAI Brasil Fashion, iniciativa do SENAI CETIQT,sobre a qual já contamos por aqui. A frase foi dita pela estilista e coach do projeto e que integra o time de mentores ao lado de Lino VillaventuraRonaldo Fraga e Alexandre Herchcovitch durante os encontros que foram realizados na sede da instituição, no Riachuelo, no Rio, semana passada, com os 24 estudantes dos cursos de moda de longa duração oferecidos pelo Sistema SENAI ao redor do Brasil. Os alunos, divididos em duplas de estilistas e modelistas, foram selecionados através de edital para apresentar minicoleções em um grande desfile no Centro Cultural Ação Cidadania, dia 22 de novembro, no qual celebrarão a experiência de uma imersão na educação que capacita jovens para o mercado da moda. O tema do projeto pioneiro no Brasil? “Tudo mundo tá na moda!” E cada etapa está sendo acompanhada pelo site HT.

Os coaches do projeto SENAI Brasil Fashion, Lenny Niemeyer, Ronaldo Fraga, Alexandre Herchcovitch e Lino Villaventura (Foto: Rafael Aguiar)

Os coaches do projeto SENAI Brasil Fashion, Lenny Niemeyer, Ronaldo Fraga, Alexandre Herchcovitch e Lino Villaventura (Foto: Rafael Aguiar)

Leia aqui: SENAI Brasil Fashion: Lenny Niemeyer, Alexandre Herchcovitch, Ronaldo Fraga e Lino Villaventura se reúnem, no SENAI CETIQT, com 12 duplas de alunos de moda de todo o Brasil e preparam um grande desfile

Durante palestra, Lenny Niemeyer contou suas experiências no universo da moda (Foto: Rafael Aguiar)

Durante palestra, Lenny Niemeyer contou suas experiências no universo da moda (Foto: Rafael Aguiar)

Além da orientação dos coaches, os alunos tiveram a oportunidade de entender e trocar ideias diretamente com os consultores e especialistas em cada área para o grande desfile que será realizado no Rio. Para casting, trilha sonora, styling, modelagem, beleza e cenografia, os estudantes estão tendo a oportunidade de trabalhar com Ed Benini, Max Blum, Daniel Ueda, Wilson Ranieri, Rodrigo Costa, a produtora Chá das Cinco, além de Jackson Araujo, consultor criativo do SENAI Brasil Fashion. “A iniciativa é maravilhosa. Ela situa os alunos sobre como funciona esse mundo, que, muitas vezes, ainda é distante da realidade de cada um deles. Além de serem futuros estilistas e modelistas, eles têm a oportunidade de criar uma coleção para a passarela com todos estes profissionais excelentes participando do processo. Acaba sendo uma motivação para todos acreditarem que é possível realizar um sonho através da educação profissional no Brasil por meio de uma plataforma de moda que capacita os alunos através de uma experiência de colocar a mão na massa, criando e produzindo”, afirmou Lenny sobre o projeto.

Wilson Ranieri, Ed Benini, Lenny Nyemeyer, Ronaldo Fraga, Daniel Ueda, Jackson Araujo, Alexandre Herchcovitch, Lino Villaventura e Max Blum: consultores e coaches formam o time que orienta as duplas até o grande desfile em novembro (Foto: Rafael Aguiar)

Wilson Ranieri, Ed Benini, Lenny Niemeyer, Ronaldo Fraga, Daniel Ueda, Jackson Araujo, Alexandre Herchcovitch, Lino Villaventura e Max Blum: consultores e coaches formam o time que orienta as duplas até o grande desfile em novembro (Foto: Rafael Aguiar)

Lenny Niemeyer criou sua própria marca em 1991, quando decidiu abrir a primeira loja em Ipanema, no Rio de Janeiro. A estilista é símbolo do lifestyle carioca e imprime um estilo consagrado em suas peças, que vão desde biquínis, maiôs a uma linha pós-praia deluxe. Com 20 lojas espalhadas por cidades do Brasil, Lenny diz que a oportunidade no SENAI Brasil Fashion é o que ela gostaria de ter vivenciado no início da carreira. “A experiência que tive quando comecei nem sempre foi fácil. Eu, por exemplo, não tive oportunidade de estudar moda e a minha base foi outra. Eu aprendi tudo com o decorrer do tempo. Essa experiência adquirida com uma vida de trabalho pode colaborar para os jovens que estão com garra e bem perto do mercado de trabalho”, lembrou Lenny, que, hoje, é um dos principais nomes do beachwear  e que tem, como uma de suas chancelas, promover os desfiles mais espetaculares. No entanto, nem sempre foi assim. “Uma dificuldade que eu tive no começo foi justamente a organização de um desfile para apresentar minha coleção. Eu não sabia nada sobre essa arte e ainda não tinha como contratar os poucos profissionais do mercado. Esse projeto é uma oportunidade única de entender e separar todas essas etapas de uma apresentação de coleção e de como isso interfere em todo o processo de fazer moda”, frisou.

As orientações nesse encontro foram em dose dupla: coaches e consultores avaliam estratégias e referências dos alunos (Foto: Anna Castro)

No primeiro dia dos encontros, os alunos participaram da palestra sobre os aspectos principais de um fashion show, além de apresentarem os protótipos das peças aos coaches, avaliando modelagem e possíveis ajustes. No segundo dia, as duplas tiveram a oportunidade de conversar com cada consultor e discutir ideias e referências para a coleção, o que foi um momento crucial para avançarem e executarem os projetos autorais. Um momento importante foi colocar foco na continuação das atividades. Ed Benini, por exemplo, mostrou pela primeira vez a cada dupla os casts, arrancando palmas dos jovens ao verem que contarão com nomes como o do ator Bruno Montaleone, da supermodelo Isabeli Fontana e do surfista biamputado Pauê, entre outros.

Leia aqui: SENAI Brasil Fashion: atividades do segundo encontro de alunos de moda com coaches e consultores avançam dando forma ao grande desfile

Com quase 30 anos de marca, Lenny Niemeyer leva sua experiência ao projeto enquanto também aprende com seus alunos (Foto: Anna Castro)

Depois de muito tempo representando a moda-praia nas semanas de moda do Rio de Janeiro e São Paulo, a estilista se vê em uma posição nova: a de mestre que transmite conhecimento a partir da sua experiência. “É um processo. Eu estou em um lado que nunca estive antes. Juliana Cavalcanti, a estilista que é minha assistente no projeto atualmente, por exemplo, fez uma coleção sobre funk na edição 2017 quando participou com Raíssa Campos, que também está colaborando comigo do SENAI Brasil Fashion. E é um mundo distante do meu. Então, foi um processo incrível entrar no universo dela, respeitar suas opiniões aqui também e tentar fazer o melhor. Uma das formas dos jovens saírem felizes não é mandá-los para casa e trocar de tema. É o desafio de entender o que eles gostam e tirar o melhor disso”, defendeu a estilista. E ainda completou sobre seu papel: “Eles são o futuro da moda e nós temos a responsabilidade de ajudar como podemos”. Lenny acredita que o mercado, os coaches e os alunos ganham, além de ser uma realização e um orgulho como estilista ser parte integrante do processo.

Lenny Niemeyer e o stylist Daniel Ueda conferem as peças-piloto e orientam os alunos (Foto: Anna Castro)

Lenny Niemeyer e o stylist Daniel Ueda conferem as peças-piloto e orientam os alunos (Foto: Anna Castro)

Lenny viu as mudanças chegarem de perto, como a internet, nesses quase 30 anos em que trabalha com sua própria marca. “A moda mudou e estamos em outra era. Nós ficávamos meses preparando e organizando aqueles grandes desfiles e esperávamos ansiosamente o vídeo de um desfile no exterior ser divulgado. Hoje em dia é tudo muito mais rápido. O desfile acontece, as peças não só estão online, como já chegam às lojas imediatamente e na rede de fast fashion. Mas ainda estou me adaptando às mudanças. Uma das minhas melhores lojas é o e-commerce e isso mostra como as pessoas se acostumaram a comprar, se comunicar e consumir conteúdo de outra maneira. Mas não acredito que o e-commerce vai acabar com a loja física. Só vai movimentar o mercado de outra maneira”, disse.

Leia aqui: SENAI Brasil Fashion: “É um ponto de partida para a construção de um novo mercado de profissionais da moda”, contou Jackson Araujo sobre o projeto

Ed Benini, Daniel Ueda e Lenny Niemeyer discutem styling e cast para o grande desfile com os alunos (Foto: Anna Castro)

Ed Benini, Daniel Ueda e Lenny Niemeyer discutem styling e cast para o grande desfile com os alunos (Foto: Anna Castro)

Além da internet, a revolução da confecção 4.0 e as novas formas de produção também propiciam reflexões da estilista. “São recursos que já estão aí. Em breve teremos uma mudança real, mas eu penso que os profissionais que fazem a indústria têxtil girar nunca perderão o valor. A criatividade é que vai fazer a diferença e há muitos fatores envolvidos: o olho no olho, o toque da roupa… Nada substitui isso”, defendeu.

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Pesquisas relacionadas