Moda & Beleza

Minas Trend – Day 2: a estreia na passarela de Denise Valadares + Chris Gontijo, o retorno ao line up de Patrícia Motta e a viagem ao Jardim de Tuileries da Manzan

Os desfiles da 23ª edição do evento patrocinado pela Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg) tiveram pedido de paz para a humanidade, o poder da moda autoral mineira e frescor de novos nomes que investem na atitude, união de forças, identidade e vontade de fazer a engrenagem da indústria da moda girar com os olhos para a 4ª Revolução Industrial

Publicado em 31/10/2018 | Por Heloisa Tolipan

*Por Ana Clara Xavier

Foram dois dias incríveis de desfiles do Minas Trend Agora e Para Sempre. Promovido pela Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (FIEMG), o evento, realizado no Expominas foi palco, nos três últimos dias, de valorização da moda autoral, da busca pela diversidade e do convite à pluralidade. A partir de agora, os holofotes vão continuar se voltando totalmente ao maior Salão de Negócios da América Latina. No line-up do Day 2 da 23ª edição do evento, contamos com o rentorno à passarela de Patrícia Motta, que investiu em fenômenos naturais para mergulhar na sua busca pela paz. Denise Valadares e Chris Gontijo representaram a dobradinha de estilistas estreantes na passarela do Minas Trend. A primeira deu um toque mineiro à maxi tendências do Inverno 2019 e, a segunda, colocando slip dress e o loungewear como protagonistas. Encerrando a noite de desfile, a grife Manzan, de Lethícia Manzan, foi prestigiada pela presença da atriz Mariana Rios na plateia e revelou o lado fashionista que a mulher exala em Paris. Vem conferir tudo o que rolou na maior vitrine de moda autoral do país!

Leia: Minas Trend – Day 1:  ode ao Algarve de Victor Dzenk, o poder dos acessórios no coletivo Trendbijoux e a estreia do grupo de alagoas na 23ª edição da semana de moda inclusiva e diversa

PATRÍCIA MOTTA

Este slideshow necessita de JavaScript.

Em tempos obscuros de rivalidade e instabilidade política, o terceiro dia do Minas Trend começou com uma coleção que privilegia a tão esquecida paz. Este sentimento foi a inspiração de Patricia Motta para o Inverno 2019. “Os temas vêm para nós vivermos. Percebo que o Brasil e o mundo estão buscando e precisando vivenciar a paz. Se cada um apostar nisto, esta união vai acabar dando bons resultados”, adiantou a estilista.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A paz de Patricia Motta começa com a aurora boreal na passarela. O start é com peças que misturam o verde e o azul e, aos poucos, vão dando lugar ao branco clássico e esperado. No entanto, estes tons mais claros vão sendo substituídos pelo cinza, verde escuro e, até, o preto. “A construção foi muito natural e orgânica. As peças é que foram me mostrando o caminho”, explicou a stylist Mariana Sucupira. O couro é a matéria-prima protagonista da coleção e aparece em diversas texturas e tonalidades, com direito à mistura de tonalidades. “Apesar de ser um desfile de couro, queria trazer uma leveza para a passarela visando transmitir um pouco esta ideia da paz”, salientou. Exatamente por isto, ela combinou o material com tecidos mais fluidos como chiffon.

Leia: MINAS TREND fazendo história: moda autoral é protagonista em desfile de abertura da 23ª edição do evento que aproxima a passarela do consumidor

Com um cabelo dividido de lado preso e baixo, Ricardo dos Anjos apostou na textura natural das madeixas das modelos. Na make, tudo é muito fresh. Não tem nenhuma sombra, mas a pálpebra conta com um pouco de óleo e rímel em cima e em baixo. A boca recebeu uma camada de hidratante e o blush é bem cremoso. “Quis trazer esta ideia da paz, da leveza que a coleção dela incita”, afirmou o maquiador.

Saiba: Minas Trend: Um preview das marcas que desfilarão na 23ª edição, que tem como tema “Agora E Para Sempre”, e vai apontar os novos caminhos da moda

Este slideshow necessita de JavaScript.

Para trazer a paz, a estilista resolveu se inspirar em um fenômeno da natureza que pudesse ilustrar esta vivência de espírito. A escolha final acabou sendo a aurora boreal que trouxe o degradé para a coleção. Sendo assim, a cartela de cores varia entre o vermelho, cinza, preto, verde e azul. “Nós temos que sentir a paz no preto, no cinza e em todas as situações da nossa vida e não apenas quando está tudo branquinho”, explicou a estilista.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Além disso, a coleção contou com peças personalizadas pelo designer Rafael Motta e a união do macramê com o couro. Os bordados luxuosos exibiam a liberdade através de pássaros e os caminhos sinuosos da vida a partir das ramificações dos raios solares. Os shapes focam na alfaiataria e um mood anos 50. Os bordados também aparecem percorrendo o couro, que é a matéria-prima principal. A malha é outro destaque.

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

DENISE VALADARES

Com apenas três anos no mercado da moda nacional, a marca Denise Valadares fazia parte da lista dos desfiles mais esperados do Minas Trend por ser a sua estreia na passarela. E o resultado final foi perfeito. A grife apostou no estilo western, que é uma maxi tendência do Inverno 2019, trazendo uma identidade visual completamente diferente daquela que estamos acostumados a ter ao pensar em Denise Valadares. O estilo mais romântico impregnado nas linhas dos bordados ficou em segundo plano, deixando o country no papel de protagonista. “Resolvi apostar em uma moda diferente daquela que estou acostumada depois que soube que estaria no Minas Trend. Não queria ser apenas a menina dos bordados. Sair do meu lugar comum. Nós precisamos nos reinventar cada dia mais para continuar no mercado e evitar o óbvio”, explicou a estilista.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Este mood diferenciado foi, inclusive, uma dica do stylist Albert Franconaid, que assinou pela primeira vez um desfile no Minas Trend. “A Denise tinha o desejo de criar algo novo e, a partir da minha pesquisa sobre as tendências do Inverno 2019, acabei propondo o lado country. Fiz um longo estudo para estar seguro das referências que podíamos trazer”, salientou.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Em princípio, looks que traziam, de forma forte a pegada country. Aos poucos, o romântico foi sendo inserido nas peças chegando ao country bem fluido. Para finalizar, as roupas resgataram os bordados clássicos da grife. “Assim, ela conseguiu trazer a pitada de novidade sem deixar de lado a sua marca registrada”, salientou o stylist Albert Franconaid. Com peças que unem o street style a bordados handmade e glamour, este estilo de Denise é uma tentativa de trazer uma releitura do lado mais clássico, sugerindo novas visões de mundo e comportamento. A coleção é banhada por frankas, bordados e arabescos. As modelagens apareceram com diversas pegadas diferentes, indo desde as mais justas até as oversized. Além de valorizar a mulher moderna, a estilista ainda aposta em matérias-primas nacionais e ainda sustentável, com direito a jeans impermeáveis e produções de menor impacto.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Por causa da pegada western, a beleza das modelos contou com um cabelo semi-natural com trança do lado e algumas ondas marcadas. Assinada por Ricardo dos Anjos, a make dos os olhos conta com um esfumado amarronzado com muito rímel em cima e em baixo. O iluminador em óleo também dá um aspecto suado e o blush tenta passar uma ideia de pele bronzeada. “Queria mostrar uma mulher que andou muito no sol e possui sardas”, salientou o maquiador. A boca é bem natural somente com hidratação.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Denise Valadares é a nova aposta do Minas Trend na moda mineira. Trazendo uma produção artesanal de luxo, a estilista faz parte da leva de estilistas que o evento convidou como forma de prestigiar a moda autoral. “É necessário abrirmos as portas para os novos talentos, porque somos o futuro da moda mineira. Devido à crise, vemos muitas marcas fechando, por isso temos que ter a consciência de que a moda é cíclica. Ela precisa se reinventar e respirar novos ares. Projetos da FIEMG como o Minas Trend conseguem dar um empurrão em muita gente boa que está necessitando de um incentivo”, afirmou a estilista. Para as engrenagens do mundo da moda continuarem girando, a estilista acredita ser fundamental continuar reafirmando o trabalho made in Brasil. “O handmade é muito precioso para nós e precisamos levantar esta bandeira. Afinal, por trás de cada peça existe uma bordadeira. Este processo colaborativo é muito importante no setor. Por que outros países têm mais prestígio no mercado em comparação ao nosso? Temos muitos estilistas bons”, garantiu.

Logo de cara, a estilista Denise Valadares já encarou um Minas Trend completamente plural, inclusivo e diverso. De acordo com ela, as mudanças do evento vieram em boa hora, sendo fundamental a simbiose entre a passarela e os estandes proposta por Ronaldo Fraga ao trazer a passarela para o centro do maior Salão de Negócios da América Latina. “A nossa moda também precisa ser comercial em rentável, afinal, estamos falando de um negócio. Não podemos apenas criar um conceito bonito para se ver na passarela”, analisou.

Este slideshow necessita de JavaScript.

CHRIS GONTIJO

O segundo dia do Minas Trend contou com mais uma estreia. A marca mineira Chris Gontijo que trouxe o melhor do estilo loungewear para a passarela. Privilegiando uma mulher moderna, arrojada e ousada, a grife apostou em robes, quimonos e slip dresses para trazer sensualidade para as peçasA ideia da marca era convidar as mulheres a se arriscarem e apostar em roupas ousadas. Assinada pela estilista Chris Gontijo, a coleção imprime feminilidade e muita ousadia para todos os públicos.

Este slideshow necessita de JavaScript.

O styling da passarela de Chris Gontijo levou o público a caminhar por peças que dão ênfase ao loungewear luxo. A paleta de cores segue este mesmo conceito, começando tímida com somente tonalidades de preto e branco. No entanto, no decorrer do desfile, os looks foram ganhando estampas delicadas que potencializavam o loungewear. “Eu queria ajudar a trazer a mulher de verdade para o holofote, afinal, até mesmo porque a lingerie faz parte de todo o universo feminino. Não importa o estilo”, afirmou a stylist, Mariana Sucupira. Com apenas algumas sobreposições, os looks se mostraram exatamente como são.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Enquanto as estampas esbanjam feminilidade, a música e a make arrasaram. A beleza de Ricardo dos Anjos, neste caso, trouxe uma pegada roqueira. O olho conta com um lápis preto na linha d’água que acaba dando uma pequena borrada para a base dos cílios, trazendo este conceito mais pesado. A pele leve conta com o lábio bem hidratado e o blush cremoso é um tom bem natural. Apesar do cabelo ser bem solto e natural, as modelos receberam adornos de flores nas madeixas.

Este slideshow necessita de JavaScript.

O tema da vez foi ‘Botânica’ e as estampas foram desenvolvidas por Maria Helena Mastrojeni, designer radicada em Roma. Customizadas com patchs de mariposas, sapos e besouros, os robes, slip dresses e outros contam com um acabamento premium com modelagem impecável. “Como tinha muito sapinho e flores, fiquei com receio de deixar a coleção muito infantil e por isso abusei do loungewear. Sendo assim, procurei ir contra esta meiguice. Através das estampas mais delicadas da botânica, eu acabei trazendo a ousadia e a modernidade pela pegada fluida destas peças”, salientou. Com uma cartela de cores passando pelo preto, marinho, nude, vinho, off white, branco e grafite, as peças possuem acabamento em chiffon, veludo, algodão, rendas chantilly e guipir. As fibras orgânicas também estão presentes, sendo a sustentabilidade a base das peças.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Apesar de ter criado a coleção Botânica inspirada no corpo feminino, a estilista garantiu que não enxerga muita diferença em produzir para um gênero ou para variados shapes. “Seja homem ou mulher, todo mundo pode usar a minha marca, basta gostar e acreditar no conforto. O mercado está cada vez mais diversificado, o nosso público é muito grande”, comemorou.

Fruto da moda autoral e handmade, Chris Gontijo é uma das apostas do Minas Trend para o futuro. Mas, logo de cara, a estilista já encarou uma repaginada da semana de moda mineira que está repensando sobre as mudanças no meio. “Precisamos continuar inovando e de olho no futuro. Não podemos parar. Não acho que temos que esperar as coleções chegarem no Brasil para produzir, não precisamos ficar de olho somente no que rola lá fora. Quero o novo”, garantiu.

Este slideshow necessita de JavaScript.

MANZAN

O inverno 2019 proposto pela Manzan exibe uma mulher madura, dona do seu estilo em um encontro perfeito entre o casual, sexy e o luxo. Com o tema Jardim des Tuileries, a marca Manzan contou a história de uma mulher se tornou uma grande fashionista nos anos 80. Em meio a estação de outono-inverno, ela foi convidada para todas as passarelas da semana de moda de Paris. Sendo assim, a menina Manzan passeia pelo Jardim des Tuileries, entre um desfile e outro, exibindo looks extremamente fashionistas. “As minhas coleções sempre tem pontos de partida europeus e orientais. Sendo assim, sempre começo o desfile certinho e, aos poucos, vou deixando mais ácido”, explicou a estilista Leticia Manzan.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A passarela da Mazan trouxe um mix de referências que já são marcas registradas da marca. O esportivo, o toque retrô e a moda clássica fazem parte do mood do desfile. “A gente faz questão de misturar todas as ideias da Leticia e colocar em um grande caldeirão. Apesar de trabalharmos muitas vezes com opostos, as peças e tonalidades conseguem conversar muito bem entre si”, salientou o stylist Daniel Ueda.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Para a beleza, Ricardo dos Anjos apostou em uma pele com cara de saúde em todas as modelos. O iluminador em óleo deixa ainda mais fresh, com um aspecto de suor leve. Na boca, o gloss rosado embarca nesta pegada, juntamente com o glitter furta-cor nos olhos e muito rímel no cílio superior.  “A mulher da Manzan é fashionista e gosta de brilho, mas ao mesmo tempo é jovem e, por isso, dificilmente tem uma maquiagem pesada”, explicou o maquiador. O cabelo é divido ao meio em um rabo baixo.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A alfaiataria se encontra em alta, com cortes super tradicionais cheios de brilhos, sobreposições, recortes e transparências na passarela da marca. Com uma mistura de tecidos, as peças contam com tules bordados, alfaiataria, nylons e peles fakes. O bordado também ganhou o seu espaço na marca. Com modelagens ousadas, a Manzan propõe uma moda universal com shapes inusitados e materiais sofisticados. Tules com texturas, pedrarias, tecidos metalizados, lãs, jeans e couros também aparecem nas peças. A paleta de cores passeia pelo rosé, azul, lilás, vinho, ouro light, prata, preto e tons fluorescentes em amarelo e laranja.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Manzan já está há três anos no mercado trazendo uma interseção entre casual e festa, com uma pegada de informação de moda. Por ter uma veia artística muito forte, é mais uma grife beneficiada pelo incentivo a moda autoral. “Fico muito feliz em ver que o lado criativo volta muito forte nesta edição do Minas Trend com a direção artística de Ronaldo Fraga. As marcas estão se apresentando em uma instalação de contêineres maravilhosos. Estou muito satisfeita com a repaginada. Sou apaixonada pela semana de moda mineira e aqui pretendo continuar”, comemorou.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Os desfiles da 23ª edição do Minas Trend tiveram uma total repaginada sob o olhar visionário e vanguardista de Ronaldo Fraga. O handmade foi ênfase total. Patricia Motta inspirou todos nós ao mostrar a importância de cultivar a paz em todas as esferas da nossa vida. Na sequência, Denise Valadares provou que é possível trazer tendências do momento para a sua própria identidade visual, mesmo sendo tão diferentes. A estreia de Chris Gontijo quebrou barreiras e apostou na beleza dos shapes femininos através dos famosos loungewear. Para finalizar, a marca Manzan elevou a criatividade autoral até a décima potência e convidou todas as mulheres para a passarela. Embora a maratona de desfiles tenha terminado, ainda tem muita moda rolando no maior Salão de Negócios da América Latina. Os babados a gente conta amanhã, fechado?

 

Pesquisas relacionadas