Moda & Beleza

Inspiramais 2021_I: Sincronia, um conceito que linka mundo high tech às relações humanas + sustentabilidade

O Único Salão de Design e Inovação de Materiais da América Latina será realizado em São Paulo nos dias 14 e 15 de janeiro, promovido pela Associação Brasileira de Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos (Assintecal), ByBrasil – Components and Chemicals, ABIT, TexBrasil, CICB, Brazilian Leather e Apex-Brasil, e vai reunir players do setor do couro-calçado, estilistas, grifes, representantes de indústrias de várias partes do Brasil e do mundo para apresentar as referências e inovações de componentes e materiais

Publicado em 03/12/2019 | Por Heloisa Tolipan

Contagem regressiva para o InspiramaisÚnico Salão de Design e Inovação de Materiais da América Latina. Há 10 anos reunindo designers, empresários, profissionais da moda e players das indústrias de calçados, bolsas, acessórios, vestuário e móveis de Norte a Sul do país e do exterior interessados nas inspirações para roupas, calçados, bijuterias, design de móveis e outros segmentos ligados à moda e até ao setor automobilístico e do universo dos pets. Ao todo, cerca de mil materiais inovadores serão apresentados durante o evento, entre os dias 14 e 15 de janeiro, no Centro de Eventos Pró Magno, em São Paulo. E o Inspiramais será norteado pelo tema Sincronia. Passado, presente e futuro no agora. Estamos em tempos repletos de transformações da internet, das tecnologias, da robótica, mas estamos vendo um renascimento de ideias, uma transformação tal qual a época do Renascentismo com mudança de pensamentos, de mindset da sociedade e foco total na sustentabilidade.

O start à Sincronia foi dado com a Palestra de Inspirações 2021_I, parte integrante do projeto Conexão Inspiramais, realizada pelo coordenador do Núcleo de Design da Assintecal (Associação Brasileira de Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos), Walter Rodrigues, e por uma equipe de consultores que apresentam por todo o Brasil – com ênfase nos polos produtores e de varejo que se destacam nos segmentos calçadista, confecções, couro, têxtil, artefatos e materiais – os resultados dos estudos feitos a partir da temática Sincronia e as inspirações que a sinapse proporciona com as mais diferentes conexões do mundo high tech, da inteligência artificial, e o ecletismo da conscientização do ser humano nesse cenário no qual a sustentabilidade é condição sine qua non.

Portanto, o Inspiramais 2021_I  apresentará, em formato de exposição com palestras, os produtos inovadores após estudos e pesquisas comportamentais aprofundados lançando um olhar sobre o passado, desde os movimentos globais à identidade local, e o presente, com análises de macrotendências, para, assim, adiantar o que vem no futuro na relação entre a indústria criativa e o consumidor, que vive em transformação constante. O evento é promovido pela Associação Brasileira de Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos (Assintecal), Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit), Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil (CICB) e Programa de Internacionalização da Indústria Têxtil e de Moda Brasileira (Texbrasil), Brazilian LeatherBy Brasil Components, Machinery and Chemicals e Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).

Coordenador do Núcleo de Design do Inspiramais, Walter Rodrigues ressalta que sincronia é uma palavra extremamente importante, porque significa a conectividade entre vários aspectos de moda e principalmente sustentabilidade. Essa palavra que tem uma importância gigantesca no universo da moda hoje, porque, na realidade, ela deixou de ser um conceito e passa a ser uma prática cotidiana. E vai impactar na escolha dos consumidores conscientes lá no produto final. “A sustentabilidade junto com a moda é um assunto que a gente discute o tempo todo. Dentro dessas práticas sustentáveis, a gente repensou toda a estrutura do evento que é totalmente reaproveitada a cada edição de forma diferente, conduzindo, de uma maneira encantadora, o visitante até a área de negócios. Outro ponto importante nessa prática sustentável inclui as etiquetas que, na realidade, identificam todos os materiais expostos. Elas são feitas também de material pet e reciclável. Depois disso, a gente repensou também o volume de papel ou de impressos que aconteciam e que a gente deixou de fazer a partir do aplicativo. E assim são essas pequenas coisas que, na praticidade do dia, vão influenciando nessa nova visão que a gente tem que ter em relação à moda e à sustentabilidade”, pontua.

Walter Rodrigues, coordenador do Núcleo de Design do Inspiramais

No contexto mundial, segundo Walter Rodrigues, há referências do Renascimento como linha de pensamento. “No Renascimento surgiram os “humanistas”, intelectuais que se preocupavam com o homem a partir de vários pontos de vista. Tudo o que afeta o ser humano: a moral, a sociedade, o urbanismo, a arte, a medicina, a engenharia e a ciência, tornam-se objeto de interesse, estudos, obras e questionamento. A razão, de acordo com o pensamento da Renascença, era uma manifestação do espírito humano que colocava o indivíduo mais próximo de Deus. Ao exercer sua capacidade de questionar o mundo, o homem simplesmente dava vazão a um dom concedido por Deus (neoplatonismo)”, explica. No hoje, com a Inteligência Artificial, conectividade, as redes, o futuro é agora e a evolução das ciências tornam o homem atual um questionador sem limites. “Tivemos um tempo onde fortaleceram-se as relações B To B, e B To C, mas de agora em diante deverá ser Human to Human”, afirma Walter Rodrigues.

O designer nos mostra que, na efervescência criativa, memes atingem status de arte e invadem a internet. A poesia – Slam, Batalha de Versos – a liberdade inventiva que incentiva o espírito comunitário e inclusivo, um exemplo da nova contracultura. Nunca na história foi possível ter tantas referências ao seu dispor, podendo combinar passado e presente em uma relevante renovação de repertório artístico, social e científico. A valorização do gosto do consumidor, que não precisa mais adaptar-se a um padrão, ganhando as atenções da indústria da moda sem julgamentos, flertando com conceitos de exagero e opulência, presentes no Camp.

Na 25ª edição do Minas Trend, semana de moda e maior Salão de Negócios da América Latina, foi realizada a Palestra de Inspirações 2021_I, parte integrante do projeto Conexão Inspiramais e nós conversamos com o designer e consultor Marnei Carminatti, integrante do Núcleo de Design do Inspiramais, coordenado por Walter Rodrigues. Ele divulgou as conclusões das pesquisas feitas sobre inspirações e movimentos do universo da moda a partir dos conceitos da palavra-chave e como eles podem ser reproduzidos na pirâmide criativa.

A palavra-chave Sincronia ocupa o topo da pirâmide, ou seja, os 10%, e é subdividida em dois temas: sinapse e eclético. O que vimos foi uma intensa pesquisa que aponta o futuro não só da moda, mas comportamental das próximas gerações, a partir desse olhar macro que conecta o real e o virtual. Podemos ter plena convicção que moda sempre esteve linkada com os movimentos de transformação da sociedade.

Marnei Carminatti, designer e consultor de tendências apresentou nacionalmente o Sicronia (Foto: Pedro Coelho)

Para contextualizar a pesquisa do Núcleo, Marnei falou sobre a Revolução Digital, processo que segue na ‘velocidade da luz’ até os dias atuais. Esse período se refere às mudanças radicais trazidas por meio das plataformas digitais, mediadas pela internet, e comunicação a partir da segunda metade do século XX, o que marca o início da Era da Informação. Estamos avançando tão rápido que, em quase 50 anos, o mundo já caminha para uma inserção à Quinta Revolução Industrial, que será pautada pela biotecnologia e informação.

Marnei citou ainda que cada sistema onde a informação é introduzida garante a otimização do conhecimento. “Nossa habilidade de resolver problemas, de otimizar o uso de recursos, aumentou enormemente nos últimos anos. Basta pensar na disponibilidade da informação e na possibilidade de colaboração de pesquisadores nos setores da medicina, de energia e de alimentos; na otimização do transporte e da logística graças a sistemas de navegação com coordenação e conhecimento totais, ao controle minucioso da produção e a redução de inventário; à desmaterialização de muitas atividades, reduzindo o impacto material no planeta”, comentou.

Por mais de dez mil anos o mundo passou por mudanças drásticas, mas muito lentas, que precisaram de gerações para se desenvolverem, permitindo que a sociedade as compreendesse e as adaptasse (ainda que por vezes tais adaptações fossem violentas). Cada um dos setores da vida humana foi impactado e, portanto, muitas das complexidades que enfrentamos hoje estão enraizadas nessas razões. “E é super importante porque é um período onde a gente tem a sincronia como um tema macro como um guarda-chuva sobre a pesquisa apontando os caminhos sobre o passado e o presente. Estamos falando muito sobre as revoluções digitais, esse sistema que vem se formando, porém a ideia é fazer com que esses ambientes sejam compartilhados. Ao mesmo tempo que temos essas revoluções digitais, precisamos do ser humano presente e atuante. A sincronia inspira o relacionamento entre as pessoas”, enfatiza.

O topo da pirâmide – 10%

Sincronia é a combinar movimentos que ocorrem ao mesmo, por esse motivo é a palavra-chave dessa jornada 2021_I, afinal precisamos alinhar cada vez mais os diferentes setores da vida humana para um movimento confluente para a construção de um novo futuro. O topo da pirâmide é uma oportunidade para desenvolver produtos autorais para consumidores vanguardistas. É a oportunidade de criar um storytelling que seja disruptivo entendendo o tempo dessa informação. Existe uma diferença entre conteúdo e postagem e conceito nasce aqui.

Ao mesmo tempo, o universo virtual e da robotização mesclam-se cada vez mais com o humano e orgânico. Estamos falando muito de novas tecnologias, werables, impressões 3D, mas o importante é entender que esse processo acaba valorizando o humano. A palavra-chave Sintonia se divide em dois temas: Sinapse e Ecletismo.

A busca pelo equilíbrio entre a inteligência artificial e o ser humano permeiam a Sinapse. Segundo Walter Rodrigues, “a inteligência artificial irá permitir a análise de dados, cálculos, diagnósticos e descobertas em uma velocidade ainda não vista na história da humanidade. E este poder das máquinas na substituição de tantas tarefas humanas têm trazido uma visão apocalíptica do futuro. Os empregos irão sumir? Seremos substituídos por máquinas? A questão é que a tecnologia irá substituir apenas uma parte do humano. Tudo aquilo que for repetitivo, de fato, tem grande possibilidade de ser substituído pelas máquinas. Porém, as dimensões mais profundas da inteligência ainda serão exclusivamente humanas: a emocional e espiritual”.

Um outro tópico é a metáfora com uma teia, uma rede de informação, por isso olha para zonas ativas de contato e transmissão, nesse tema a força e a velocidade da informação, a conectividade entre passado e futuro ficam representadas em linhas digitais e as formas modulares. A força gráfica das conexões se transforma em referência com infinitas possibilidades nas modelagens, aplicações e estamparia.

O Ecletismo aciona a liberdade como conceito-chave tendo como caminho a pluralidade para inovação. O alerta é esteja aberto para tudo, conecte-se com o mundo! Como referências vale destacar o triunfo da artificialidade, o exagero, a manifestação performática e a afetação, inspira-se produtos exuberantes. Elementos que trazem o retorno do estilo Camp, explorado incansavelmente por Anna Dello Russo desde 2010, nas capas da Vogue Japão e que foi tema do Met Gala em maio deste ano.

“Contrapondo a ideia explícita da inteligência artificial, temos o lado humano, ponto muito importante que acreditamos no Inspiramais. O novo cenário será do ‘human to human’. Essa localização da importância do ser humano no novo cenário nos leva a aspectos interessantes da cultura desse momento, como a influência de todo o colorido e artificialismo do mundo das drags, de certa forma, impactando a área de cosméticos e bem-estar. Por outro lado, toda a exuberância e opulência nos acabamentos, nas texturas e no colorido dos materiais vão contrapor a frieza da inteligência artificial, criando, assim, situação de contrastes que vemos na moda atual”, comenta Walter Rodrigues.

Para o caráter inovador dessa pirâmide criativa são propostas três cores chaves: o wild rose, o alaska blue e o turtledove.

Este slideshow necessita de JavaScript.

O meio da pirâmide – 30 %

Segundo Marnei Carminatti, no meio da pirâmide, estão os 30% onde se encontra o Zen. “Nesse momento vamos estudar o nosso ranking de produtos, analisar o que deu certo e recolocar no mercado. Descobrir novos mercados e como essa variação de produtos vai performar a coleção. São consumidores multiplicadores, que vão comprar de imediato o que o mercado de moda vem tratando, estamos falando de assertividade, porque já temos os moldes, as tecnologias e as matérias-primas”, define Carminatti.

O zen é a reconexão. Está linkando com o vínculo e tempo seu mote é reestabelecer o equilíbrio. Palavras como simplicidade, humanidade, natureza, leveza e conceitos com força sintética desse conceito que tem como responsabilidade, antenado em tudo a sua volta. Zen sob duas vertentes: vínculo e tempo. A máxima Zen nos conduzir a uma viagem sobre nós, como indivíduos, e também como parte integrante de um mundo. Ou seja: o individual e o coletivo como tônicas de reflexões. A regra principal dessa nova ordem: estar presente. É participar e interagir em 360 graus em todas as interfaces de um produto, tais como o planejamento, criação e execução de uma ideia.


O subtema Vínculo se faz necessária nesse momento, uma habilidade especial para trabalhar o pragmatismo como design, aliando técnica e responsabilidade. Nesse contexto, a madeira se torna protagonista e é referência para o desenvolvimento de texturas e acabamentos. É incorporada em saltos, acessórios e detalhes no design de mobiliário. Cria produtos encantadores quando utilizada com a técnica de encaixe da marchetaria”. Ser prático, realista e objetivo é uma atitude que desenha outra influência fundamental para o tema vínculo: o pragmatismo. Inspiração para couros estruturados, atanados ou vegetais, ricos por seu toque e visual natural. Ideal para calçados e acessórios que priorizam o acabamento com corte a fio, dispensando forrações e dublagens. Assim como os tramados sinônimo de elegância, sofisticação e memória artesanal quando aplicado como técnica na elaboração de produtos de moda. As palavras mais importantes para o desenvolvimento de produto no tema vínculo são: madeira, encaixe, pragmatismo e trama.


Já o tempo faz um alerta e mostra como ser sustentáveis e ainda ter lucro, além de como fabricar mais produtos tendo em vista que as futuras gerações tenham um mundo mais justo e saudável. Palavras como ‘corrosão’ são inspiradoras para o desenvolvimento de acabamentos de produtos nos quais texturas e padrões têm aspecto irregular, como se sofressem ação do tempo. ‘Orgânico’ também nos inspira ao permitir explorarmos seus detalhes na criação de acessórios, joias, calçados e roupas que parecem ser organismos em transformação. É fundamental colocar em prática também a palavra ‘pós-fóssil’, que abre caminho para pensarmos a utilização de materiais descartados que mudem o contexto da matéria-prima e mascarem sua função original.

Leia Mais – Inspiramais 2020_II: Norteado pelo tema “Zen”, um olhar sobre vínculo, tempo e relação humana

Leia Mais – Minas Trend – Durante palestra de Walter Rodrigues, o start de Inspirações 2020_II norteadas pela palavra-chave Zen

Leia Mais – Inspiramais 2020_II: ‘Zen’ permeia os 10 anos do Salão de Design e Inovação de Materiais da América Latina

A base da pirâmide – 60%

Os 60% falam sobre a massificação. Na base da pirâmide, a palavra-chave é Play. A palavra representa em um primeiro momento a interpretar da moda de maneira descontraída. Sua evolução demonstra o start de novos movimentos e impulsionando o presente rumo ao sucesso. “Olhamos para a tendências remanescentes, os fads, ou seja, hits da estação que podem surgir a qualquer momento, além da simplificação, rapidez de produção, modinhas, moldes consagrados, commodities, clássicos e básicos. As palavras fundamentais dentro do tema Play, são: reconfiguração da forma, new tayloring, cortiça, dobradura, papel, colagem, pincelada, marmorizado, tie dye, movimento e plissado. A cartela de cores reflete os temas e seu otimismo. Importante dar atenção para tons de laranja, azul e cinza nas composições de cores dos produtos.

Já no Expressionismo, a obra de Van Gogh serve inspiração no sentido da importância da cor. “Podemos buscar no trabalho dele inspirações para superfícies com pinceladas com plissados pequenos e repetitivos como decodificação. Suas pinceladas marcadas e cores brilhantes e ensolaradas nos fazem pensar em cores vibrantes”. Como usar “pontilhados, pinceladas, formas sinuosas que se completam, novos usos de plissados – em mangas, decotes de blusas…”. As cores são turquesa sujo, laranja e cinza areia.

O Expressionismo é um dos conceitos do Play

Nas Referências Aleatórias foram observados os trabalhos de Jean-Michel Basquiat pela forma com que construiu as imagens com fortes traços. Assim observamos o urbano e a ideia de colagem como forma de aplicação gráfica. Todo o trabalho é feito a partir de camadas de texturas que geram novos princípios de estamparias. O trabalho de colagem reflete todo o movimento de extravagância visual urbana. Esse conceito é aplicado em produtos, imagens de inspirações, campanha e novos designers que surgem nesse movimento. A extravagância aparece também em saltos, a partir desse conceito. Portanto, Referências = colagem, extravagância visual e urbano para construção de novos produtos.

A rua é uma fonte inesgotável de informação e referências para esse conceito

A arte urbana é uma fonte inesgotável de informação e referências para esse conceito

Leia Mais – Inspiramais 2020_I: Norteado pelo tema “PLAY”, o futuro da moda em materiais inovadores abordando comportamento, originalidade e assertividade comercial

Pesquisas relacionadas

, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,