Gente & Comportamento

Dr. Gabriel Basílio fala sobre indicações, dificuldades e procedimentos da cirurgia bariátrica ou gastroplastia

O cirurgião plástico tira as dúvidas em relação aos pacientes após a redução de estômago, na sua coluna desta quinzena do Site HT

Publicado em 12/03/2019 | Por Junior de Paula

*Por Dr. Gabriel Basílio

Indicações

As indicações de uma gastroplastia ou uma cirurgia bariátrica passa pelo índice de massa corporal (IMC), principalmente quando ele está acima de 35-40, que são os índices de obesidade mórbida. Quando acima de 35, associado a uma lesão de órgão, ou a paciente é diabética ou hipertensa, tem uma lesão articular, que faz com que o cirurgião bariátrico ou cirurgião geral indique a cirurgia bariátrica, que é sinônimo da gastroplastia.

Existem algumas formas para essas cirurgias: diminuição do estômago ou intestinal, e, ainda, a mudança do ritmo do intestino em graus variados. Assim, o alimento passa mais rápido pelo estômago e pelo trato intestinal. Às vezes tem desvios de grandes partes do sistema digestivo, onde acontece a absorção de alimentos fazendo com que o paciente emagreça com essas formas de alteração do trânsito intestinal.

Leia Mais: Dr. Gabriel Basílio explica o que é curoplastia, cirurgia muito procurada por mulheres

Dr. Gabriel Basílio (Foto: Márcio Farias)

Diferenças

O que difere na cirurgia bariátrica ou gastroplastia (redução do estômago) é que quando a pessoa vai emagrecendo no pós-operatório, geralmente em torno de um ano e meio a dois anos até estabelecer o seu peso definitivo, ela tem que ser acompanhada pela equipe da cirurgia bariátrica, composta por um clínico, endócrino e nutricionista, para que todo esse processo seja feito da forma mais saudável possível. A desnutrição nesse período é muito grande, já que os pacientes tem a falta de vários elementos importantes como vitamina B12, principalmente o ferro, que pode levar a uma anemia muito acentuada. O paciente vai emagrecer mas perdendo muitos nutrientes. É importante fazer um acompanhamento com uma equipe muito próxima para que não tenha problema com a saúde.

Leia Mais: Dr. Gabriel Basílio fala sobre a lipoaspiração na papada e nos braços

Dificuldades

Muitas vezes esse emagrecimento não se dá de uma forma adequada. Chamamos de lipodistrofia – acúmulo errático de gordura corporal de uma maneira não harmônica ou flacidez de pele – fazendo o famoso “abdômen avental” (flacidez debaixo dos braços ou das coxas), porque a pele não tem essa capacidade de regredir e voltar ao normal quando a pessoa engordou e depois emagreceu muito. A mesma coisa quando a mulher tem uma gravidez, na qual a barriga fica muito grande, e, às vezes, não volta tudo ao normal e acaba ficando um pouquinho de flacidez residual, porque a pele não acompanha todo esse “estica e puxa”, com ganhos de peso acentuados e nem de emagrecimento rápido e, ainda por cima, com déficit nutricional. Esses acúmulos de gordura de maneira errada e essa flacidez dificulta o convívio social, a própria higiene, a vestimenta e a prática de exercícios. Então, diferentemente da cirurgia bariátrica, que é só um procedimento, a cirurgia plástica pós-bariátrica envolve vários segmentos do corpo.

Leia também: Focado em exaltar o lado humano da cirurgia plástica, dr. Gabriel Basílio é focado em operação craniofacial e acredita na experiência da profissão: “Uma carreira precisa ser construída”

Procedimentos

Hoje em dia a cirurgia bariátrica é feita por incisões pequenas, geralmente por vídeo. Já a cirurgia plástica pós-bariátrica necessitam  grandes incisões, com o objetivo de devolver a forma corporal para o indivíduo que se submeteu à cirurgia bariátrica e perdeu muito peso e tem essa flacidez e essa lipodistrofia. Na abdominoplastia são incisões verticais, além das horizontais, as mamas geralmente tem aquelas maiores que vão até a lateral do tórax, debaixo dos braços até os cotovelos, e entre as coxas quase até o joelho, além das virilhas. São cirurgias feitas geralmente de três a quatro procedimentos, tentando restabelecer a forma corporal do indivíduo de uma maneira adequada. Podem ser feitas associadas, em alguns pacientes com menos grau de flacidez e de lipodistrofia, como um braço e a mama, o abdômen e a coxa, por exemplo . Além de alguns procedimentos estéticos, como lifting facial, a blefaroplastia, o preenchimento facial, para devolver também na parte do rosto a volumetria. Esses procedimentos são múltiplos, associados ou não, dependendo sempre da capacidade clínica e de recuperação desse paciente.

Leia Também: Dr. Gabriel Basílio fala sobre a cirurgia de correção das “orelhas de abano”, a otoplastia

Contato: dr. Gabriel Basílio

Telefone: (21) 2286-1692
Facebook: clique aqui
Instagram: @drgabrielbasilio

Pesquisas relacionadas