Gente & Comportamento

Dr. Gabriel Basílio enumera os procedimentos da cirurgia plástica para uma perfeita perfiloplastia

Dos mais básicos, como os preenchimentos, até os mais complexos, como as osteotomias estéticas da face, o médico tira as dúvidas sobre anestesia, recuperação e resultados da harmonização dos perfis da face

Publicado em 28/08/2018 | Por Junior de Paula

*Por Dr. Gabriel Basílio

Todo mundo tem um perfil. E aqui não estamos falando de personalidade, mas, sim, de formatos de rosto. Quando a gente fala sobre perfil facial, a gente fala sobre tipos: ovalado, quadrangular, triangular, em forma de coração, redondo, retificado, longilíneo e assim por diante. Eles, aliás, são a moldura da nossa face e configuram a parte lateral do contorno do rosto, que vai da costeleta até o ângulo da mandíbula e queixo, também conhecido, cientificamente, como mento. Para quem busca ter um rosto mais harmônico, são várias as formas para poder realizar uma perfiloplastia de várias maneiras diferentes.

Leia também: Focado em exaltar o lado humano da cirurgia plástica, dr. Gabriel Basílio é focado em operação craniofacial e acredita na experiência da profissão: “Uma carreira precisa ser construída”

Preenchimento facial

Vamos começar pela mais simples, que tem um procedimento minimamente invasivo: o preenchimento facial, sobre o qual já falamos em várias outras colunas por aqui no site HT. A ideia com essa intervenção estética é preencher determinadas regiões do rosto, sempre com materiais degradáveis, isto é, que são dissolvidos com o tempo e absorvidos pelo próprio organismo, já que a gente envelhece, nosso rosto se transforma e não é inteligente utilizar um material permanente. Por isso, o mais indicado são os preenchimentos com ácido hialurônico e Hidroxiapatita, por exemplo, que podem ser aplicados para um resultado mais harmônico dessa parte lateral do rosto, sempre respeitando o biotipo de cada pessoa. Essa é forma mais minimamente invasiva feita em clínicas de cirurgiões plásticos bem capacitados e experientes, com toda infraestrutura necessária. Porque todo e qualquer procedimento, tem de ser feito responsavelmente. A recuperação é muito rápida, em cerca de 2 a 3 dias, o paciente já está apto a ter uma vida normal.

Relembre: Em sua coluna no site HT, o cirurgião plástico dr. Gabriel Basílio fala sobre a cirurgia das pálpebras, o procedimento estético de rejuvenescimento mais utilizado pelos homens 

Implantes

O segundo procedimento são os implantes de diferentes materiais, como silicone ou de polietileno poroso. A indicação dessa intervenção é modificar de forma mais definitiva o formato do rosto, como, por exemplo, no queixo, quando você consegue criar um perfil mais alongado, ou no ângulo da mandíbula, deixando a região mais proeminente. São todas cirurgias feitas por dentro da boca, com incisões muito escondidas que você não tem nenhum efeito na face e consegue dar essa volumetria e harmonização de maneira bem eficaz. A cirurgia de implantes é sempre realizadas em hospitais, em centro cirúrgicos com anestesia local com sedação ou anestesia geral mais rápida, que não impede a rápida recuperação. Mesmo assim você pode até ter alta no mesmo dia ou na manhã seguinte. A recuperação também é razoavelmente rápida, já que em cerca de 15 dias, o paciente já está apto a realizar qualquer tipo de atividade.

Saiba: Dr. Gabriel Basílio fala sobre a cirurgia de correção das “orelhas de abano”, a otoplastia

Osteotomias estéticas 

Por último, temos as as osteotomias estéticas da face, que, para explicar melhor, é o seccionamento cirúrgico de um osso, com o fim de corrigir uma restauração ou deformidade. Essas incisões ósseas devem ser muito bem planejadas em programa de computador modernos, que conseguem estudar o rosto e ver o antes e depois ainda antes do procedimento. E isso é muito importante, pois te mostra onde você corta, qual parafuso é mais indicado e qual placa de titânio funcionaria melhor. Então está tudo muito bem estudado para a hora da cirurgia e fica muito planejado e efetivo. Por conta das incisões, estas são cirurgias um pouco maiores, nas quais a gente consegue fazer uma harmonização e uma rinoplastia, por exemplo, adequando cada perfil facial para cada biotipo de paciente. Elas, claro, são realizadas em centro cirúrgico com anestesia geral, com a recuperação um pouco mais demorada: entre 15 a 30 dias, já que há a formação de edemas e cicatrizações maiores. O pós-operatório, hoje, te permite uma alimentação mais próxima do normal, claro que evitando alimentos muito duros, dando preferências a carnes de frango ou carne moída, por exemplo, ao contrário de antigamente quando no período de recuperação exigia-se uma alimentação mais pastosa. Mas você pode ter uma alimentação bem variada e com muita segurança, porque é muito importante se alimentar de maneira ideal em um pós-operatório. A gente nunca pode esquecer isso.

Dr. Gabriel Basílio é cirurgião plástico com subespecialização em craniofacial (Foto: Sergio Baia)

Leia: Dr. Gabriel Basílio, em sua coluna no site HT, explica os desafios da cirurgia craniomaxilofacial e comenta sobre o avanço tecnológico da medicina nesse setor 

Contato: dr. Gabriel Basílio

Telefone: (21) 2286-1692
Facebook: clique aqui
Instagram: @drgabrielbasilio

 

Pesquisas relacionadas