Arte & Literatura

“O Rio precisa retomar sua posição como polo criador e difusor de moda”, ressalta Paula Acioli

A autora, que lança o livro "A culpa é do Rio! A cidade que inventou a moda do Brasil, dia 29, na Livraria da Travessa do Leblon, destaca os principais traços da moda carioca como a descontração. "É uma de nossas marcas registradas. O carioca consegue ser elegante na descontração. Isso é a cara do Rio e da moda carioca", pontua e completa: "O Rio, assim como Paris, Nova York e Londres é referência de moda no Brasil e no mundo. É fato. É histórico. O que eu considero relevante é que a moda feita no Rio seja devidamente incentivada e valorizada"

Publicado em 28/05/2019 | Por Heloisa Tolipan

A capa do livro A culpa é do Rio, da Editora Senac Rio, da pesquisadora de moda Paula Acioli

A capa do livro A culpa é do Rio, da Editora Senac Rio, da pesquisadora de moda Paula Acioli

*Por Rafael Moura

Amanhã, dia 29, a pesquisadora de moda Paula Acioli vai autografar seu livro ‘A culpa é do Rio! A cidade que inventou a moda do Brasil’, na Livraria da Travessa do Shopping Leblon. Na obra, a autora mapeia ricas referências acadêmicas em uma linguagem clara que proporciona leitura leve e prazerosa. A cada página, o leitor percebe a ampla pesquisa feita não apenas sobre a evolução do vestir na cidade, acompanhada por alterações de sua conjuntura, mas também sobre como mudanças nos cenários mundial e nacional repercutiram e interferiram no modo de vestir de seus habitantes – especialmente as mulheres.

No período que vai da fundação da cidade, ainda no século XVI, até o século XX, quando a capital da República é transferida do Rio de Janeiro para Brasília, tudo foi documentado por diferentes olhares de brasileiros e estrangeiros – contribuições fundamentais para o processo de construção da imagem do carioca, de seu estilo de vida e da moda local no país e no mundo. O título ‘A culpa é do Rio! A cidade que inventou a moda do Brasil’ cabe bem por essa razão. “Os leitores irão encontrar muitas curiosidades. Ao longo dos anos de pesquisa fui encontrando tanto material interessante, que, mesmo depois do mestrado concluído, quis descobrir mais e mais. Quase não termino de escrever o livro. E depois de escrever a dissertação e transformar em um livro com linguagem mais fluida, estou, agora, com ele aberto não como autora, e sim como leitora. E sabe que estou gostando?”, ressalta Paula.

A pesquisadora e especialista em moda é uma das maiores conhecedoras do comportamento carioca

Paula Acioli é mestre em Moda, Cultura e Artes pelo Centro Universitário Senac-SP, bacharel em Desenho Industrial/Design e Comunicação Visual pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e especialista em Moda pelo London College of Fashion, no Reino Unido. Pesquisadora de moda e comportamento, é especializada em análise de cenários internacionais, história da moda contemporânea e brasileira. Sobre o atual momento da ‘capital que inventou a moda no Brasil’ a autora comenta que “é para revisão e reestruturação do ensino de moda nas instituições que oferecem cursos de moda na cidade. Nessas mais de duas décadas de pesquisa e docência percebo que o Rio precisa retomar sua posição. Não apenas como polo criador e difusor de moda, mas também como referência em ensino e formação profissional/executiva em moda. Precisamos seguir os passos de capitais mundiais da moda, que investem em semanas de moda, mas também em formação de excelência”, enfatiza.

“A ideia surgiu logo após eu concluir o mestrado em moda. Assim que terminei a apresentação da dissertação, a banca recomendou a publicação do trabalho. Como na época eu havia sido convidada pela Fundação Getúlio Vargas a idealizar e coordenar um curso de gestão de moda para a instituição e paralelamente estava, a convite de órgãos culturais e governamentais dos Países Baixos, mapeando a moda do Brasil, decidi deixar o projeto da publicação para quando tivesse mais tempo para me dedicar a ele, o que aconteceu há alguns anos, quando o retomei”, explica a especialista em moda.

A autora destaca os principais traços da moda carioca como a descontração. “É uma de nossas marcas registradas. O carioca consegue ser elegante na descontração. Isso é a cara do Rio e da moda carioca”, pontua e completa: “O Rio, assim como Paris, Nova York e Londres é referência de moda no Brasil e no mundo. É fato. É histórico. O que eu considero relevante é que a moda feita no Rio seja devidamente incentivada e valorizada”.

Paula há alguns anos integrou uma comissão especial que à nível estadual criou leis de incentivo à moda no Rio, uma delas determinando certificações. “Essas leis são de suma importância para a nossa cidade. Os selos ‘É moda do Rio’ e ‘É do Rio’ para produtos criados e produzidos aqui. Sempre defendi e defendo que as marcas cariocas usem em seus produtos etiquetas destacando o nome da cidade, como já fazem há muito, as principais capitais da moda no mundo. O estilo de vida e o jeito carioca de vestir são ativos importantes”, destaca a autora.

O mundo inteiro se encanta com a moda solar carioca e deseja ter um pedacinho do Rio para vestir. “Há alguns anos, eu estava andando por Paris, quando fui parada por um grupo de parisienses querendo saber de onde era o vestido que eu estava usando. Era da Farm. A moda carioca é maravilhosa”, conta orgulhosa.

A pesquisadora e especialista em moda é idealizadora e coordenadora do curso de Educação Executiva em Moda/Gestão Estratégica em Negócios de Moda da Fundação Getúlio Vargas (FGV), criou e ministra as disciplinas Cultura de Moda Contemporânea e Cultura de Moda Brasileira. É autora de diversos títulos, entre eles 30 Estilistas – À moda do Rio, em coautoria com a jornalista Iesa Rodrigues; A seda e a chita; A menina que conversava com as roupas e 46 livros de moda que você não pode deixar de ler (como autora convidada); autora convidada do livro Moda, luxo e direito e de diversos artigos para publicações especializadas no assunto.

Serviço
Lançamento do livro A culpa é do Rio! A cidade que inventou a moda do Brasil, com sessão de autógrafos da Paula Acioli.
Livraria da Travessa (Shopping Leblon)
Data: 29 de maio
Horário: 19h
Preço: R$ 69,00

Pesquisas relacionadas