Cinema & TV

Bárbara Reis fala sobre mudança de visual para a novela “Éramos Seis”: “Talvez eu não fizesse na vida”

Além da novela, a atriz também poderá ser vista na série "Impuros", da Fox, e no longa "21 - Mão na cabeça". "Acho que tem espaço pra todos os tipos de formatos. Eu por exemplo, gosto mais de assistir novelas"

Publicado em 04/08/2019 | Por Heloisa Tolipan

*Por Karina Kuperman

A bela Bárbara Reis acumula 15 anos de experiência nos palcos, mas se tornou conhecida do grande público quando interpretou Doninha em “Velho Chico”, de 2016. De lá pra cá, ainda esteve em produções como “Os dias eram assim”, também na Rede Globo, e “Jesus”, na Record. Agora, volta para a emissora carioca que a lançou para viver uma personagem intensa no remake de “Éramos Seis”, que substituirá “Órfãos da Terra” na faixa das 18h. “Não encaro nessa mudança de emissoras como um lado A e um lado B, penso apenas em oportunidade, trabalho. E também adoro arriscar no novo. A mudança de emissora foi com esses propósitos, trabalho e a busca por novidades”, define ela, empolgada para o novo desafio.

O último trabalho de Bárbara Reis foi na Rede Record e, agora, ela volta para a TV Globo (Foto: Guilherme Lima)

“É uma novela que trata da família e suas relações. Eu farei a Shirley, uma mulher muito correta e sincera e que tem uma relação super protetora com a filha, pois teme o futuro, mesmo que as condições para sua criação sejam as mais adequadas possíveis. É uma personagem muito linda e de muitas camadas. Posso dizer que ela é destemperada”, explica.

A bela viverá Shirley em “Éramos seis” (Foto: Guilherme Lima)

“Essa novela teve um processo diferente de preparação de elenco. Creio que com o intuito de criar um frescor e uma surpresa para nós atores ao ler os capítulos, e não irmos tão engessados para o set. Estou gostando da experiência!”, afirma ela, que não quis assistir versões anteriores como a da Rede Record, de 1958, ou a do SBT, de 1994. “Vi pequenos trechos do primeiro capítulo, e parei, não quis estragar a surpresa de ver a nossa versão na telinha”, conta. “Acredito que fazer um remake que foi um sucesso, carrega uma responsabilidade, porém é com a visão de outra direção e de outra autora, quesitos que devem ser levados em consideração. Sei que a comparação será inevitável, a nossa versão será linda e vou torcer para o público gostar do novo”.

Bárbara preferiu não assistir às versões anteriores da trama (Foto: Guilherme Lima)

Para a trama, ela precisará mudar o visual e cortar os longos cabelos cacheados. “Estou muito animada para essa mudança e fico sempre alegre com esse tipo de caracterização, onde precisamos nos colocar à disposição para uma personagem. Propostas estas, que se não fosse por uma personagem, eu talvez não fizesse na vida, como Bárbara”, diz. “A novela é ambientada nos anos 20, onde os cabelos curtos ditavam a moda, então, algo nesse modismo será a proposta pra Shirley”, adianta.

Ela mudará o visual para viver Shirley (Foto: Guilherme Lima)

Além disso, Bárbara também poderá ser vista na segunda temporada de “Impuros”, na Fox. “Há uma enorme expectativa minha em relação a série. Foi um trabalho muito bacana de realizar, onde a personagem cresceu e me rendeu duas temporadas”, analisa ela, que, apesar da crescente evolução das séries, ainda gosta do formato tradicional. “Acho que tem espaço pra todos os tipos de formatos. Eu por exemplo, adoro assistir novela. Quero dizer que gosto da tradição da novela, do horário certo que ela é exibida, da rotina da programação televisiva”, explica.

Bárbara também pode ser vista como Mariana em “Impuros”, da FOX(Foto: Guilherme Lima)

Sua personagem, Mariana, é uma jovem moradora do morro do Dendê, no Rio de Janeiro. Na primeira temporada, ela colocou o namorado a prova e o incentivou a arrumar um emprego para sustentar o filho que ela carregava na barriga. Na impossibilidade, resolve abortar a criança. “Agora a história continua na segunda temporada”, faz mistério.

Ela também integra o elenco do longa “21 – Mão na cabeça” (Foto: Guilherme Lima)

Pensa que acabou? Pois a atriz integra o elenco do longa “21 – Mão na cabeça”, seu primeiro filme. “Foi uma experiência interessante, principalmente por se tratar de um projeto de baixo orçamento. A história é uma ficção, que tem como pano de fundo a Chacina de Vigário Geral. Eu faço uma jornalista, chamada Daniela”.

Pesquisas relacionadas