ToliBlog

Segura essa marimba, Temer: Artistas brasileiros protestam contra “governo ilegítimo” no tapete vermelho do Festival de Cannes

Elenco e equipe do filme “Aquarius”, que concorre ao prêmio principal do evento, cruzaram o tapete vermelho segurando cartazes com dizeres como: “Um golpe está acontecendo no Brasil” e outros

Publicado em 17/05/2016 | Por Karina Kuperman

Os protestos da classe artística contra o governo interino do peemedebista Michel Temer chegaram a… Cannes. Em plena 69ª edição do Festival de Cannes, a entourage do brasileiríssimo “Aquarius” se enfileirou em pleno tapete vermelho da meca do cinema internacional para protestar contra o que, segundo eles, é um “governo ilegítimo”.

O elenco do filme, que concorre ao prêmio principal do evento, chegou ao topo da escadaria, que leva ao Palácio dos Festivais e, nomes como Humberto Carrão, Maeve Jinkings e o diretor do longa, Kléber Mendonça Filho, levantaram cartazes com frases em inglês e francês com dizeres como: “O mundo não pode aceitar esse governo ilegítimo”, “54.501.118 de votos foram queimados”, “Um golpe está acontecendo no Brasil”, “Dilma, vamos resistir com você”, “Misóginos, racistas e impostores como ministros” e outras frases de impacto.

cannes2

No topo das escadas, Thierry Fremaux, diretor do festival, fez uma pausa no protocolo e pediu para que os câmeras do evento filmassem o protesto. Não foi só: convidados e membros da equipe passaram pelo red carpet que, nessa semana, é palco do mundo, segurando cartazes com frases de resistência como “O Brasil não é mais uma democracia” e “Parem o golpe no Brasil”. Da sala de imprensa, jornalistas de todo o mundo aplaudiram o gesto.

Vale destacar que o filme brasileiro estrelado por Sônia Braga foi a produção escolhida para representar o Brasil na corrida pela indicação ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro, em 2014 e, desde então, vem recebendo destaque na imprensa internacional, já tendo rendido matéria no “The New York Times” e na capa do caderno de cultura do “Los Angeles Times”. Pensa que é só? Pois o longa entrou na lista da revista “Variety” como um dos mais aguardados em Cannes e concorre com outros nomes de peso como “Julieta”, de Pedro Almodóvar, “American Honey”, de Andrea Arnold, “The Last Face”, de Sean Penn e “La Fille Inconnue”, dos irmãos Jean Pierre e Luc Dardenne. Sônia Braga disputa na categoria Melhor Atriz com estrelas como Charlize Theron, Marion Cotillard e Juliette Binoche.

cannes1

Sônia, que tem, no currículo, indicações a três Globos de Ouro, um Emmy e um Bafta e já levou o troféu do Festival de Gramado duas vezes, além de ter vivido papéis icônicos como Gabriela, na minissérie homônima, já esteve no festival outras três vezes. Em 1981, ela representou o filme “Eu te amo”, de Arnaldo Jabor, em 1985 esteve com “O beijo da mulher aranha”, de Hector Babenco, que foi marcado como a primeira produção independente da história a concorrer ao Oscar de Melhor Filme. Tanto que, em sua terceira vez no tapete vermelho do Festival de Cannes, em 2010, Sonia o representou, já que o longa foi reexibido em uma versão restaurada.

O pôster do longa "Aquarius"

O pôster do longa “Aquarius” (Foto: Divulgação)

A indicação de “Aquarius” marca o retorno do Brasil à mostra competitiva de longas em Cannes após oito anos de ausência. O filme é o único representante latino-americano de uma competição de peso e ainda não tem previsão de estreia no circuito comercial brasileiro. O que se sabe é que Sônia vive Clara, uma jornalista aposentada de 65 anos, viuva e mãe de três adultos que mora no edifício Aquarius, um prédio de estilo antigo localizado na Avenida Boa Viagem, em Recife. Como esta é uma área bastante valorizada, ela recebe muitas investidas de construtoras que tem o objetivo colocar o edifício abaixo para modernizar de vez a região, mas Clara é a única moradora do local que é contrária à ideia. Em meio a tudo isso, a personagem passa por momentos de aflição na rotina diária e começa a refletir profundamente sobre seu passado. No longa, ela protagoniza cenas quentes com Allan Souza Lima. Além deles e de Humberto Carrão e Maeve Jinkings, Irandhir Santos, Carla Ribas, Julia Bernat, Germano Melo, Pedro Queiroz, Fernando Teixeira, Lula Terra e Clarissa Pinheiro.

Leia também: “Aquarius”: Filme com Sônia Braga vai disputar a palma de ouro em Cannes, no mês de maio.

sonia1

Sonia Braga concorre ao prêmio de Melhor Atriz em Cannes (Foto: Reprodução/Reuters)

Além de “Aquarius”, o Brasil disputa, esse ano, outro Palma de Ouro, a de melhor curta-metragem com “A moça que dançou com o diabo”, de João Paulo Miranda Maria. Os vencedores do festival serão conhecidos no domingo, 22. Nós, de HT, estamos de dedos cruzados!

Pesquisas relacionadas