ToliBlog

Luiza Brunet agradece o apoio após denúncia de agressão: “Aprendi mais sobre solidariedade e tive coragem para mudar”

A ex-modelo e, atualmente, no ar em "Velho Chico", usou as redes sociais e a coluna de Ancelmo Góis para agradecer o carinho dos brasileiros

Publicado em 10/07/2016 | Por Junior de Paula

Depois de denunciar as agressões sofridas pelo ex-namorado Lírio Parisotto, Luiza Brunet recebeu milhares de mensagens de solidariedade, teve consciência da grande contribuição que deu para a discussão da violência contra a mulher e encorajou a milhares de outras vítimas de violência doméstica a procurar uma delegacia para prestar queixa contra os companheiros abusadores. Pois bem: neste domingo, ela publicou uma imagem caracterizada como a prostituta Madá, sua personagem em “Velho Chico”, e, na legenda, agradeceu todo o apoio que tem recebido:”Bom dia! Quero agradecer o carinho de todos. #SeguirEmFrente #CoragemPraMudar”.

13658392_1753481748266588_982900774_n

O caso, como contamos aqui, veio à tona no dia 1ºde julho, na coluna do jornalista Ancelmo Góis, no jornal “O Globo”, mas a agressão – que a deixou com o olho roxo e quatro costelas quebradas – aconteceu no dia 21 de maio,  no Plaza Residence, em Nova York, onde Lírio tem um apartamento, logo depois de um jantar com amigos. “Eu sempre tive uma família estruturada e sempre fui discreta em minha vida pessoal.É doloroso aos 54 anos ter que me expor dessa maneira. Mas eu criei coragem, perdi o medo e a vergonha por causa da situação que nós, mulheres, vivemos no Brasil. É um desrespeito em relação à gente. O que mais nos inibe é a vergonha. Há mulheres com necessidade de ficar ao lado do agressor por questões econômicas, porque está acostumada ou mesmo por achar que a relação vai melhorar”, desabafou Luíza, em depoimento a Ancelmo Góis.

Em tempo: na coluna do jornalista deste domingo, Luiza também mandou um recado, agradecendo a solidariedade dos brasileiros. “Nestes últimos dias aprendi mais sobre solidariedade. Recebi apoio e carinho de homens e mulheres. Dei um importante passo. Tive coragem para mudar”.

Pesquisas relacionadas