Moda & Beleza

SENAI CETIQT viabilizando oportunidades: conheça a história de sucesso de Juliana Cavalcanti, aluna de Design de Moda

A designer de moda, desde sua entrada no SENAI CETIQT, viveu grandes e intensas experiências no mercado. Atualmente, é assistente da estilista Lenny Niemeyer no SENAI Brasil Fashion 2018 e trabalha com estampas na Farm

Publicado em 06/11/2018 | Por Anna Castro

Sorriso e confiança. Juliana Cavalcanti encontrou seu lugar no mundo. A designer de moda formada pelo SENAI CETIQT já possui um currículo que impressiona. Apaixonada por moda desde criança, é assistente de Lenny Niemeyer, uma das estilistas mais conhecidas em beachwear no Brasil e no mundo e coach do SENAI Brasil Fashion 2018, projeto cujo objetivo é fortalecer e divulgar a educação profissional no Brasil por meio de uma plataforma de moda que capacita os alunos através de uma experiência hands on – e que gera visibilidade para o segmento. Com 24 anos, Juliana também já integrou o projeto e apresentou uma coleção no desfile da edição passada, hoje faz parte do time de colaboradores, foi selecionada para um estágio na Itália e é pós-graduanda no SENAI CETIQT em Design de Estampas. Mais? Hoje trabalha na Farm.

Juliana Cavalcanti é formada em Design de Moda no SENAI CETIQT e hoje se especializa em Design de Estampas (Foto: Anna Castro)

Nascida e criada em Mesquita, na Baixada Fluminense, Juliana sempre gostou de moda. “Nunca pensei em apostar em outra especialização. Quando eu era criança, brincava de boneca e dizia que queria ser ‘fazedora de roupa’. Eu nem sabia que existia a profissão estilista ou todo o poder da indústria têxtil e de confecção, mas eu era encantada com a ideia de vivenciar esse meio. Quando cheguei no Ensino Médio, a vontade só aumentou e meus pais viram que eu realmente queria ser estilista”. Foi neste momento que o SENAI CETIQT surgiu na vida de Juliana e, durante a graduação, ela pôde aprender a partir de experiências imersivas. “Eu conheci outros lados da moda, uma gama de profissões e toda a complexidade do processo de produção. Eu também mergulhei no design gráfico e é algo que eu gosto muito de fazer. Fui capaz de aprender com profissionais incríveis e descobrir o que eu realmente amo”, contou Juliana.

Leia aqui: Senai Brasil Fashion: Lenny Niemeyer, Alexandre Herchcovitch, Ronaldo Fraga e Lino Villaventura se reúnem, no SENAI CETIQT, com 12 duplas de alunos de todo o Brasil que preparam um grande desfile

Este slideshow necessita de JavaScript.

A história da designer com o estágio na Itália começou no primeiro dia de aula. Durante a apresentação dos cursos e da faculdade, o Concurso Yamamay foi exibido para os alunos. A iniciativa é uma parceria do SENAI CETIQT com a grife italiana. Em todas as edições, que acontecem anualmente, os alunos desenvolvem coleções baseadas em temas passados pela equipe julgadora. As 10 coleções escolhidas pela comissão da instituição são submetidas a uma avaliação final de profissionais italianos, que vêm ao Brasil exclusivamente para esta etapa e escolher o vencedor. O primeiro colocado ganha um estágio na sede da grife italiana em Milão, com direito a moradia e ajuda de custo durante 3 meses. Juliana ficou encantada com a qualidade do concurso e das produções. “Eu cheguei em casa e falei para minha mãe que moda não era para mim! Fiquei muito intimidada, porque eu venho de uma realidade que as pessoas acham que eu não sou capaz de fazer e não sou boa o suficiente. Quando você é da Baixada, um lugar esquecido na sociedade e de difícil acesso, você já está acostumado a achar que uma pessoa da Zona Sul tem mais estrutura para conquistar projeção. Mas não significa que você não consiga fazer, só que é um processo muito mais difícil e com muito menos privilégio. É nessa esperança de conseguir que a gente se agarra, porque caso contrário cai nessa ideia de que não é capaz”, revelou.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Mesmo com esse sentimento, Juliana continuou a faculdade e aguardou até que estivesse nos pré-requisitos para participar. De primeira, não conseguiu a vaga, mas ouviu dos jurados que tinha sido a única a se apresentar sorrindo. “Me disseram para investir na minha alma carioca. E terem dado atenção a isso e ao meu trabalho, me fez ir feliz para casa”, completou. Em 2015, a estilista estava ainda mais determinada para participar e ganhou. “Essa foi uma das minhas primeiras oportunidades no mercado da moda e a primeira vez que viajei para fora do país. Conquistar o concurso, com o apoio dos meus amigos, do SENAI CETIQT, e da minha família e saber que eu tinha feito aquilo tudo foi uma satisfação imensa e uma das maiores realizações até hoje”, declarou Juliana, que foi para Milão com o contrato prévio de três meses, mas seu trabalho se destacou de tal forma que foi renovado por mais três. “Foi uma experiência que me deu muita noção desse mundo empresarial e das diferenças culturais. Aprendi italiano na prática e hoje em dia sou muito mais independente”, completou a estilista sobre a experiência promovida pelo SENAI CETIQT .

Este slideshow necessita de JavaScript.

Já na época do estágio, Juliana Cavalcanti tinha um estilo de criação que se identifica até hoje. “Eu considero como identidade do meu trabalho a mistura de cores, uso e criação de estampas corridas e localizadas aplicadas em modelagens femininas, fluidas voltadas para moda praia”, afirmou. O estilo pessoal da designer também é diverso: seu cabelo já foi de curtinho até tranças e seus looks vão de coloridos a monocromáticos. Apaixonada pela energia e época do carnaval, Juliana conta que sempre produziu seus próprios adereços e acessórios, inclusive para comercializar. “Eu adorei fazer adereços de cabeça, com flores, brilho e cores. É algo que chama muita atenção e faz sucesso nas vendas”, demonstrou a estilista sobre sua criatividade latente.

Leia aqui: SENAI Brasil Fashion: atividades do segundo encontro de alunos de moda com coaches e consultores avançam dando forma ao grande desfile

Este slideshow necessita de JavaScript.

Em 2017, veio novamente o momento de mostrar seu trabalho em ação. Já formada em Design de Moda, Juliana resolveu continuar estudando, dessa vez na pós-graduação em Design de Estampas. E, conhecendo o projeto SENAI Brasil Fashion, viu uma oportunidade. Desenvolvido para alunos do Sistema SENAI de todo o Brasil, o evento seleciona 24 alunos divididos em duplas, de estilistas e modelistas, para criar uma minicoleção de três looks a serem apresentados em um desfile. Com a orientação dos estilistas e coaches Lenny Niemeyer, Ronaldo Fraga, Lino Villaventura e Alexandre Herchcovitch, os projetos são desenvolvidos e aconselhados até o grande dia. Juliana foi selecionada. “Eu fiz dupla com a modelista Raíssa Campos e criamos uma coleção batizada ‘Previsões’, que fez muito sucesso e nos deu experiência na prática sobre desfiles”. A coleção afrofuturista juntava elementos da alma carioca, africana e do funk. O desfile foi realizado no Museu do Amanhã e a dupla foi aplaudida de pé.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Atualmente, tanto Raíssa quanto Juliana são assistentes da estilista Lenny Niemeyer, que apreciou muito o trabalho desenvolvido durante o projeto no ano passado. Elas são responsáveis por ajudar, guiar e sugerir soluções para as duplas durante o processo de elaboração das peças. “Tem sido uma experiência ainda mais diferente do que ano passado. Agora, nós estamos do outro lado, numa posição de ajudar e isso nos ensina muito. A Lenny é maravilhosa e nos apoia em tudo que sugerimos”, frisou Juliana. A edição 2018 do projeto vem com o tema “Todo Mundo Tá na Moda” e trabalha inclusão, diversidade e todas as formas de beleza. Com a experiência que Juliana Cavalcanti adquiriu durante seus trabalhos, ela consegue ajudar os próximos estilistas a apresentarem um desfile incrível.

Leia mais: SENAI CETIQT viabilizando oportunidades: ex-aluno de curso técnico Lucas Bueno integra o mundo da moda com menos de seis meses de formado

Este slideshow necessita de JavaScript.

A experiência de trabalhar na Farm nasceu com pequenos freelas há 5 meses. A estilista, já finalizando a especialização em estampas, foi convidada para desenvolver alguns projetos e agora integra o time que trabalha com desenvolvimento das estampas e padronagens da marca carioca que é um sucesso no mundo. Seu jeito meigo e determinado não nega o amor pela moda que nasceu antes que ela pudesse entender. “Vindo da Baixada, eu não tinha ninguém que pudesse me indicar para trabalhos. O SENAI CETIQT me trouxe essas experiências”, frisou a estilista. É melhor guardar o nome, porque o estilo carioca de ser e as conquistas só indicam que Juliana Cavalcanti vai longe.

As estampas e produções de Juliana podem ser vistas nesse site.

Pesquisas relacionadas