Moda & Beleza

SENAI CETIQT: As conclusões positivas do 1º Simpósio Brasileiro de Indústria Avançada realizado em Fortaleza

A primeira edição do evento foi realizada na capital cearense e promoveu o encontro entre especialistas nacionais e internacionais dos setores Têxtil e de Confecção com o objetivo de abordar temas como máquinas, equipamentos e empresas de alta performance, ‘cases’ de sucesso, cenários e perspectivas das novas tecnologias e ecossistemas de inovação

Publicado em 17/04/2019 | Por Heloisa Tolipan

A capital cearense foi cenário escolhido para a realização do 1º Simpósio Brasileiro de Indústria Avançada: Têxtil e de Confecção 4.0 realizado pelo SENAI CETIQT. Mais de 170 empresários de Norte a Sul do nosso país estiveram reunidos para acompanhar palestras e painéis com especialistas brasileiros e estrangeiros do setor.

Leia aqui – SENAI CETIQT fortalece a cadeia têxtil e de confecção nacional com MBI em Indústria 4.0

Este simpósio histórico foi idealizado deste outubro do ano passado quando 48 empresários de 32 indústrias do setor trocaram ideias, conhecimentos e informações a fim de se tornarem capazes de elaborar projetos de implantação da Confecção 4.0, gerando processos industriais mais eficientes, produtivos e sustentáveis. Eles integraram a primeira turma de Master in Business Innovation (MBI) em Indústria Avançada: Confecção 4.0. Foi um marco para o setor, uma vez que tais projetos foram as primeiras sementes para o início da Quarta Revolução Industrial no setor têxtil e de confecção brasileiro. E foi durante aquele encontro também que nasceu a ideia da Edição Nordeste para 2019 do curso pioneiro para pequenosmédios e grandes empresários. É o resultado do reconhecimento da região como área estratégica para transformação da indústria.

A realização do evento em Fortaleza foi, de acordo com o gerente de Educação Profissional do Senai Cetiqt, Robson Wanka, “resultado do reconhecimento de toda a Região Nordeste como área estratégica para a transformação da indústria têxtil e de confecção nacional”.

Os debates giraram em torno de temas voltados à Indústria 4.0, como máquinas, equipamentos e empresas de alta performance, cases de sucesso da indústria 4.0 no Brasil, o “profissional 4.0”, cenários e perspectivas dessas novas tecnologias e os ecossistemas de inovação. Paralelamente ao simpósio, o Nordeste ganhou o MBI em Indústria Avançada 4.0. “Considero que todas essas iniciativas corroboram uma integração nacional maior ainda em prol da implantação da Indústria 4.0 no país”, disse o diretor-executivo do Senai Cetiqt, Sérgio Motta.

Leia mais – SENAI CETIQT apresenta os primeiros projetos no modelo de Confecção 4.0

Segundo Robson Wanka, o simpósio procurou reunir profissionais que agregassem um diferencial com ideias, sugestões, provocações e desafios para nossa indústria poder pensar diferente: “Mas não basta pensar, tem que agir diferente. Daí a importância dos métodos para poder implantar, por exemplo, a Indústria 4.0 no Brasil”.

Os cenários nacional e internacional do setor Têxtil e de Confecção foram apresentados em palestras e painéis com cases e tecnologias que terão impacto e aplicação prática no país. “Essa iniciativa é muito oportuna, visto que o foco do evento é a orientação para a próxima transformação digital. Tal transformação acontece em todos os setores, principalmente na indústria. Trouxemos para o evento alguns aspectos desse processo, mostrando que existe competência no Brasil para soluções integradas, um dos pilares da indústria 4.0”, comentou o presidente do Conselho de Curadores da Fundação CERTI-SC, Prof. Dr.-Ing. Carlos Alberto Schneider, um dos palestrantes convidados.

Leia Mais: Representantes de grandes empresas no mundo da moda discutem o futuro do setor têxtil e de confecção em MBI inovador promovido pelo SENAI CETIQT

Representada pelo presidente Fernando Pimentel, a Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit) também marcou presença. Pimentel mediou um dos painéis de discussão do Simpósio. “O encontro promovido pelo SENAI CETIQT é de grande relevância, porque nos ajuda a levar e disseminar a informação e o conhecimento em lugares onde o país tem uma forte e importante indústria desse segmento. O Brasil é um país com grande potencial no setor e o nosso desenvolvimento passa, obrigatoriamente, por questões voltadas para tecnologia e sustentabilidade. A indústria Têxtil e de Confecção é uma vocação nacional”, afirmou.

O evento contou também com o Espaço Networking, ambiente exclusivo e preparado especialmente para promover a troca de experiências e novos negócios. “Foi um prazer estar presente nesse encontro que é um momento de troca, de construção conjunta de um ecossistema que faça com que a indústria Têxtil e de Confecção seja cada vez mais competitiva no cenário nacional e global. Sem dúvida é um encontro muito inspirador e que nos ajuda a refletir”, concluiu o gerente sênior de Suprimentos das Lojas Renner, Vinicios Malfatti.

Leia Mais: Em busca de um mercado mais inteligente e competitivo, SENAI CETIQT promove MBI em confecção 4.0 para propagar conceito do futuro no setor

 

Pesquisas relacionadas