Moda & Beleza

Preview Zero Grau Inverno 2016: saiba tudo sobre a feira de calçados que irá agitar Gramado com recorde de compradores do exterior

Promovida pela Merkator, serão 290 expositores espalhados pelo Centro de Convenções Serra Park, com programação que ainda terá desfile das principais tendências da temporada fria. HT mostra o que algumas grifes estão preparando para os dias de negociação

Publicado em 15/11/2015 | Por Heloisa Tolipan

A partir de hoje, Gramado, no Rio Grande do Sul, se tornará o centro das atenções para a indústria calçadista, graças à tradicional Zero Grau – Feira de Calçados e Acessórios, promovida pela Merkator – Feiras e Eventos, e que ocupará os pavilhões do Centro de Convenções Serra Park. Contando com 290 expositores, um número recorde que já aponta para um crescimento de 5% em relação à edição passada, o evento ainda pretende reunir 12 mil visitantes ao longo de três dias, ávidos para conferir os lançamentos de mais de 900 grifes para o Inverno 2016, marcando assim o início das vendas para a temporada e ainda uma retomada do mercado, que tanto necessita de um impulso nesse momento de crise financeira.

De acordo com o diretor da Merkator Feiras e Eventos, promotora da feira, Frederico Pletsch, o momento requer que o lojista aposte em novidades para atrair o consumidor. “Para que o ciclo continue funcionando é imprescindível que o varejo invista no diferente, na novidade. E isso sem dúvida teremos na Zero Grau. O lojista também terá de ter a consciência de que os compradores estrangeiros se voltaram para o Brasil com a desvalorização do real, então é o momento de garantir o melhor produto para as lojas daqui”, comenta.

“Acreditamos que a Zero Grau possa ser o momento da renovada de energias que o setor tanto precisa. Uma feira que está na data correta e que abre o calendário de compras da próxima estação”, avalia o presidente do Sindicato das Indústrias de Calçados de Três Coroas, Werner Junior, já prevendo boas notícias para a produção dos primeiros meses de 2016, período normalmente considerado fraco para os negócios. A observação ainda é complementada por Renato Klein, presidente do Sindicato das Indústrias de Calçados de Igrejinha: “O próximo ano chega com expectativas melhores, e esperamos que isso se traduza em vendas agora”.

Em 2015, a Zero Grau espera receber cerca de 12.000 visitantes para conferir mais de 900 marcas espalhadas pelos 290 expositores

Nesta edição 2015, a Zero Grau espera receber cerca de 12.000 visitantes para conferir mais de 900 marcas espalhadas pelos 290 expositores (Foto: Henrique Fonseca | Divulgação)

Um dos objetivos do evento é impulsionar a exportação de calçados e acessórios brasileiros. Para tal, mais um recorde superado: 132 compradores internacionais, vindos de cinco continentes diferentes, incluindo países como a África do Sul, Índia (estreante na feira), Zimbabwe, Portugal, Costa Rica e boa parte da América Latina (principal região importadora dos nossos produtos) estão com presença confirmada em Gramado. “Estamos reforçando a abrangência internacional da feira e trazendo novos mercados para as nossas indústrias”, afirma Frederico Pletsch, que completa: “Esse é um trabalho muito importante para nós, porque apresenta muitas marcas ao mercado externo. Esses importadores chegam com estadias e transporte bancados pelo evento”.

Frederico Pletsch, diretor da Merkator, empresa responsável por promover a Zero Grau

Frederico Pletsch, diretor da Merkator, empresa responsável por promover a Zero Grau (Foto: Henrique Fonseca | Divulgação)

Com o dólar chegando quase a R$ 4,00 e ainda contando com a qualidade mundialmente reconhecida dos produtos brasileiros, esse é o momento exato em que a indústria internacional tem voltado seus olhos e bolsos para o país. Dentre as novas investidas que chegam à Zero Grau, por exemplo, destaca-se a retomada do calçado made in Brazil no mercado norte-americano, como explica Frederico: “Para esta edição, já temos a confirmação pelo menos quatro compradores dos Estados Unidos. É um ótimo sinal de que poderemos voltar a explorar esse mercado no curto prazo”. Para ajudar a estreitar e promover essa relação entre lojistas brasileiros e importadores, o evento contará com um ambiente exclusivo e inteiramente dedicado a esse tipo de transação, o Espaço Exportação.

Além de business, a Zero Grau também oferecerá, amanhã, a segunda edição do Spot Fashion, um desfile de calçados com as principais apostas para o Inverno 2016, produzido por Júlio Rossi, que explica: “Cada marca abordou as tendências da temporada de uma maneira singular, valorizando seu público, sua essência. Esta diversidade ficará expressa nos looks”.

No line-up, estão 10 das principais grifes participantes do evento, como Werner, Valentina, Divalesi e Bebecê, além da Rubra, Vanittá, Levine, Rio Couture, Borboleta Flor e Monferraro. “São marcas de reconhecida qualidade e alto investimento em desenvolvimento de produto que vão mostrar as tendências da próxima estação fria”, aponta Frederico Platsch. Também foi confirmada no projeto a participação do Making Shoes, desenvolvido pelo  Sindicato das Indústrias de Calçados e Componente para Calçados de Três Coroas.

Spot Fashion chega à sua segunda edição mostrando as principais tendências da indústria calçadista na Zero Grau

Spot Fashion chega à segunda edição mostrando as principais tendências da indústria calçadista na Zero Grau (Foto: Henrique Fonseca | Divulgação)

Hoje, domingo, os participantes da Zero Grau poderão conferir o Papo Legal na Sala Rubi do Hotel Serra Azul, com palestras sobre tendências do mercado e comportamento do consumidor. Dentre os assuntos discutidos, Arthur Schuler da Igreja, consultor da Seta Digital – Software House, estará encarregado do debate  “Como acelerar a sua loja em um mercado competitivo”. Christian Thomas e Nelson Zimmer, ambos do site de tendências Trends LAB, do Grupo Sinos, levarão a pauta “Como o comportamento do consumidor pode influenciar as compras do Inverno 2016?”. “É um encontro para discussão de temas importantes que fazem toda a diferença para o lojista. Os dados discutidos neste fórum podem influenciar e contribuir muito e alavancar as vendas”, observa Roberta Pletsch, diretora de mercado da Merkator.

Projeto Papo Legal levará palestras sobre mercado e comportamento do consumidor à Zero Grau (Foto: Dinarci Borges | divulgação)

Projeto Papo Legal levará palestras sobre mercado e comportamento do consumidor à Zero Grau (Foto: Dinarci Borges | divulgação)

Outra iniciativa da Merkator que merece atenção é a parceria com a ONG Samaritan’s Feet, criada por Emmanuel “Manny” Ohonme, em 2003. A ideia nasceu após a vida do nigeriano ter mudado graças a um “bom samaritano” que lhe deu um par de sapatos aos nove anos, transformando o calçado em um símbolo de esperança e impulsionando a ida de “Manny” para os Estados Unidos, onde se tornou jogador profissional de basquete. Através da iniciativa, a empresa usará sua relação com a indústria calçadista brasileira para conseguir doações de calçados, além de já garantir um acordo com a escola de sapateiros do Sindicato das Indústrias de Calçados de Três Coroas, que também produzirá para a instituição.

Frederico Pletsch e Manny Ohonme (Foto: Divulgação)

Frederico Pletsch e Manny Ohonme (Foto: Divulgação)

Abaixo, HT selecionou as principais tendências e coleções que serão apresentadas pelos corredores da Zero Grau. Confira:

Dividindo a estação em quatro temas, com 120 modelos de calçados e 36 de acessórios, a Petite Jolie conseguiu abranger todos os estilos e personalidades das mulheres para o seu Inverno 2016 com a coleção Pé na estrada. As Jolipettes, fãs da marca, conseguem encontrar desde peças ultrafemininas (Merci Paris) e modernas (Eletric City) a itens urbanos (Urban Station) e com mood aventureiro (Wanderlust). As cores são batizadas de acordo com alguns países, gerando nomes divertidos como Azul Caribe e Vermelho Moscou ou Amarelo Xangai e Nude Berlim. Uma das grandes novidades para a temporada é o uso do PVC em novas modelagens, espalhando o material por coturnos, sapatilhas, sapatos de salto médio e flats.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Especialista quando o assunto é sapatilha, a Moleca reinventa os clássicos modelos com estampas geométricas e étnicas, ao mesmo tempo em que proporciona sneakers em tons metalizados e slippers com desenhos florais de pegada vintage. Outro destaque da temporada são os calçados de amarração lace up até o tornozelo, presente tanto em sapatilhas quanto em sandálias de salto.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Já a coleção da West Coast se divide em três temas, sempre com a pegada característica da marca de alinhar modernidade à cultura worker. Na linha Rustic, o couro é o grande carro-chefe, manchado ou escovado, sempre em tons terrosos; já a grande aposta da Sport é o conforto, enquanto a Colors traz uma cartela de cores mais vibrantes que o restante da coleção. Além dos itens da linha Sandal, que espalha estampas por shapes diferenciados de sandálias, grandes destaques da temporada também são as peças da Boots, que vão desde a clássica linha Casual, com solado tratorado e detalhes nos acabamentos, à moderna Desert, com cadarço colorido. A grife ainda imprime seu lifestyle através de linhas de bolsas, cintos e meias.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A Cravo & Canela chega para a estação apostando em uma das principais tendências dos últimos anos: o folk, através da coleção batizada Free Spirit, que se divide em três tema, dentre os quais se destaca o Young adventure, com slip on, hiker boots e coturnos “para as meninas de espírito nômade”. No Arizona, as cores vívidas e a pegada artesanal, com bordados, franjas e pedraria, invadem as peças, que ainda trazem fivelas e detalhes metalizados. Enquanto isso, o Urban mood reinventa a década de 1990 com amarrações, botas over the knee e plataformas com tachas. Atenção também para o lançamento das botas da grife, com modelos práticos, atemporais e trabalhando o melhor do couro.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Diretamente de Jaú, em São Paulo, a Mariotta também pega carona na tendência internacional do espírito livre e, na linha Nômade urbano, traz um mix de referências culturais que vão da madeira e do tramado ao trançado e ao couro, se espalhando por ankle boots e plataformas. Indo na contramão desse estilo, as peças da coleção Exuberância dark apostam no mistério do total black, utilizado em modelos como sapatilhas, scarpins de bico fino e open boots com detalhes vazados a laser.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Apesar de também apostar na mistura entre étnico e boho, a Kidy traz nos sapatos infantis o alinhamento perfeito entre tendências, conforto e tecnologia. Além das estampas de cobra, onça, poá e listras, modelos como botas chelsea, sneakers e até mini-gladiadoras ganham cores que vão dos metalizados ao roxo e tons neutros, com peças plurais e divertidas, como as crianças gostam.

Este slideshow necessita de JavaScript.

O trio tecnologia, conforto e design é o responsável pela coleção da Usaflex, que divide a temporada em três segmentos: o Dark romance, com inspiração na era vitoriana, repleta de scarpins e botas ajustadas à perna; o Classic mood, que bebe na fonte do vintage com modelagens tradicionais e alguns detalhes florais; e o Esporte luxo, que embarca na onda do sem gênero, alinhado ao sportwear. Estampas de python se misturam com aplicações de brilhos, que formam uma coleção elegante e moderna.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Casual chic mesclado ao máximo do conforto é também a grande aposta da Beira Rio, que se inspira na vida real a mulher que precisa se desdobar em muitas ao longo do dia. Para atender a essa demanda, a marca disponibiliza modelos versáteis, verdadeiros coringas para os pés femininos, além de investir pesado na praticidade dos slippers e das flats, sem abrir mão da feminilidade, com peças como scarpins e saltos estruturados. Atenção para os calçados com cortes a laser e os detalhes estampados, do floral ao python.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Com bastante brilho e revestimentos de camurça, a Divalesi aposta no luxo e na elegância do frio para a sua coleção de Inverno 2016. Laços e amarrações são as peças-chave da estação, que ainda trazem o máximo do glamour na linha especial Black diamond, na qual o preto perde o adjetivo de básico e, através de uma meticulosa aplicação de pedrarias, se transforma no must dos calçados-fetiche. Uma notícia boa para as mulheres é a nova tecnologia adaptada nas palmilhas da Divalesi, que garantem conforto às peças de festa da marca.

Este slideshow necessita de JavaScript.

O boho, onipresente na estação, também comanda a coleção da Valentina, em versão chique e glamourosa. Aqui, o handmade, uma das principais características da tendência, permeia todas as peças, que ganham aplicações de paetês, texturas em tricô e crochê nos desenhos de arabescos, além de muito brilho, mesclado a materiais como cordas e trançados. As modelagens vão desde a clássica anabela às ankle boots.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Para o inverno 2016 da Kildare, a palavra de ordem é conforto. Adepta do “menos é mais”, a marca investe no conceito de que simplicidade nunca sai de moda e, inspirada pelo normcore, traz modelos clássicos da grife, como abotinados e joggings. O grande diferencial aqui é a paleta de cores, que, além dos tradicionais tons terrosos, off-white e preto, aposta também em camel, navy, hunter (verde escuro) e hotred (vermelho fechado).

Este slideshow necessita de JavaScript.

A característica também é a principal chancela da Modare Ultraconforto, como o próprio nome já diz. A grife aposta em looks clássicos e tradicionais, mas em versões repaginadas para a temporada: anabelas ganham uma maior variedade no estilo e no tamanho dos saltos, enquanto os modelos oxford se revezam entre as opções com amarração ou slip on. Adicionando mais segurança aos pés, os solados ganham tratamento antiderrapante e peças com fechamento em velcro adicionam um quê de praticidade à coleção.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Trazer tendências internacionais para os pezinhos das crianças é também a missão da Molekinha, que investe no navy – através de listras – e no boho – franjas! – para o seu Inverno 2016. Claro, a marca não abre mão das cores, sempre um atrativo especial para a molecada, e traz tons como o coral, pink, vermelho e amarelo para a coleção. As modelagens também trazem a preocupação com as  necessidades infantis e se dividem entre sapatilhas slippers com laços no bico, mocassins com a sola colorida e botas com pelúcia ou camurça.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A moda urbana, com inspirações nos universos do skate e do hip hop, é traduzida para o mundo infantil através da coleção coesa e ultracolorida da KEA. Os tons do grafite invadem sneakers com velcro e textura jeans, assim como os tênis brancos se transformaram em uma grande aposta do streetwear. Docksides em cores primárias também prometem conquistar os adeptos do estilo fun, que não se dão muito bem com seriedade na hora de se vestir.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Pesquisas relacionadas