Moda & Beleza

Tudo sobre o desfile histórico da Louis Vuitton no MAC, de Niterói, com a presença de Chaterine Deneuve, Zendaya, Jaden Smith e Alicia Vikander

Com coleção colorida e cheia de referências ao Rio de Janeiro, Nicolas Ghesquière fez um bonito desfile com peças com potencial de virar hit

Publicado em 28/05/2016 | Por Junior de Paula

Para quem gosta de moda, do universo das passarelas e do frenesi de um fashion show, o clima que pairava no ar antes, durante e depois do desfile Cruise da Louis Vuitton, no Museu de Arte Contemporânea de Niterói, nesse sábado, era meio o de Copa do Mundo.

Captura de Tela 2016-05-28 às 16.16.28

Pense com a gente na equação: uma das marcas mais poderosas do mundo, um dos prédios projetados por Oscar Niemeyer mais lindos do mundo, uma das vistas mais lindas do mundo e os fashionistas mais poderosos do mundo, como as editoras de moda Grace Coddington e Carine Roitfeld, o fotógrafo Patrick Demarchelier, as digital influencers Miroslava Duma e Chiara Ferragni, e tantos outros. Tudo junto, em Niterói, aqui no quintal de casa.

Grace Coddington e Patrick Demarchelier (Foto: Sayumi Gunji)

Grace Coddington e Patrick Demarchelier (Foto: Sayumi Gunji)

Adicione a isso a presença de starlettes que vão da clássica atriz francesa Catherine Deneuve, passando pelo mainstream de Alicia Vikander, até o que há de mais moderno em Hollywood, como Jaden Smith, filho de Will Smith e nome quente na nova geração do cinema; Zendaya, cantora e atriz que onde toca vira ouro (ou tendência); e Doona Bae, estrela da série Sense8.

Alicia Vikander, Catherine Deneuve, Nicolas Ghesquière, Jaden Smith e Doona Bae

Alicia Vikander, Catherine Deneuve, Nicolas Ghesquière, Jaden Smith e Doona Bae

Agora misture tudo a uma coleção de Nicolas Ghesquière, o nome por trás da Louis Vuitton, e que fez história no universo da moda quando comandava a Balenciaga; mais um dia lindo, de céu azul, sol de outono e temperatura amena. O resultado? História.

As ruas que levam ao Museu de Arte Contemporânea de Niterói estavam fechadas com barreiras e só quem tinha pulseira de acesso ou chegasse em carros credenciados podiam ultrapassar os limites que separavam o alto clero fashion dos pobres mortais – que eram muitos e se acotovelavam em busca de um clique, um aceno ou uma participação especial no snapchat das celebs que não paravam de chegar e atravessar a rua para saudar o povo. Jaden e Zendaya fizeram isso. As celebs brasileiras fingiram que não viram a turma do sereno.

Jaden Smith indo para a galera (Foto: Julia Pimentel)

Jaden Smith indo para a galera (Foto: Julia Pimentel)

A diva francesa Catherine Deneuve foi das primeiras a desembarcar na entrada MAC – que recebeu portas de vidro fumê em seu entorno para garantir a privacidade do desfile e dos convidados – e, quando entrou, foi recebida por Ghesquière e viu-se quase sozinha. Ainda faltava uma hora para a apresentação marcada para as 16:15 começar e a turma ainda estava atravessando a ponte Rio-Niterói. Não se fez de rogada. Colocou seus óculos escuros, achou seu banquinho, sentou, acendeu um cigarro e ficou admirando a vista, com cara de quem estava realmente feliz de estar ali. Seus vizinhos de assento, Alicia Vikander e Jaden Smith chegaram uma meia hora depois e já emendaram um papo como se fossem velhos conhecidos. Coisas dos ares do Rio.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Em outro canto da passarela – que começava lá no alto do disco voador, descia pela rampa vermelha e fazia um caracol pela fileira de bancos de acrílico colorido monogramados -, as celebs brasileiras faziam a festa. E muitas selfies.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Por ali, entre um close e outro, Fernanda Motta, Alessandra Ambrosio, Ana Claudia Michels – já exibindo a barriguinha de grávida -, Sabrina Sato, Hugo Gloss, Sophie Charlotte – a única embaixadora da marca no Brasil – com o marido, Daniel Oliveira, Cleo Pires, Marina Ruy Barbosa, Matheus Mazzafera e outros.

Mica Arganaraz abrindo o desfile (Foto: Reprodução Instagram @VogueParis)

Mica Arganaraz abrindo o desfile (Foto: Reprodução Instagram @VogueParis)

Faltando quinze minutos para o desfile começar, uma voz nos alto-falantes pediu – em três línguas – para que os convidados tomassem seus lugares. E assim foi feito. Às 16h15 em ponto desceu a primeira modelo, a neotop Mica Arganaraz, apresentando a coleção Cruise 2017. Para quem não sabe do que se trata, a gente explica: é uma coleção intermediária que as grandes maisons passaram a apresentar entre as estações. A justificativa é que as consumidoras viajam o tempo inteiro de férias e afins, e precisam, por exemplo, enquanto a coleção de inverno está nas vitrines, de um vestidinho mais fluido para tomar um drink em St. Barth ou nas ilhas Fiji, Coisas do mundo da moda para vender mais e mais e gerar mais e mais buzz na imprensa e nas redes sociais. Se a gente está aqui falando da coleção, parece que a estratégia deu bastante certo, né?

13183501_1072567112781544_488371341_n

Mas o que se viu na passarela? Cores. Muitas cores. Ghesquière, que é (quase) sempre muito sóbrio e relação à cartela de tons soltou a mão nessa coleção inspirada no Rio de Janeiro. Alguns meses antes, ele esteve por aqui por um bom tempo, fotografando tudo, vendo os pontos turísticas e outros não tão visitados, para se inspirar e criar o que vimos na tarde desse sábado. E deu certo. Podia-se perceber um pouco da nossa tropicalidade filtrada com um olhar apurado do design, sem cair nos clichês. E eles até estavam lá, mas de uma forma bem inteligente.

13181530_1736233639966759_1804234930_n

Muitos recortes, criando bonitas geometrias nos corpos das modelos, sobreposições de tecidos que, à primeira vista, não se combinariam, alguns pretos totais quebrando a sequência de cores, sandálias baixas, abertas, com outras mais estruturadas e altas, macacão branco, muitos zíperes e amarrações, couro, um pouco de brilho e babados, e mais um pouco de babados, principalmente nos looks finais. A maquiagem das modelos era do tipo nada, cabelos naturais, que se bagunçavam ainda mais com a brisa que vinha da Baía de Guanabara, com o delineador bem marcado em alguns momentos, e até a presença de um homem (ou seria uma mulher andrógina?) de saia e pulôver gráfico, que lembrava um pouco o calçadão de Ipanema.

Insane @louisvuitton @nicolasghesquiere 😍 #LVcruise #TheBlondeSaladGoesToBrazil

Um vídeo publicado por Chiara Ferragni (@chiaraferragni) em

Ao fim do desfile, os convidados tinham livre acesso ao Museu e aproveitaram para registrar o momento e celebrar a linda coleção da Vuitton com o criador, muito acessível, que recebia os cumprimentos sempre com um sorrisão no rosto. Dali, todo mundo segue para o Parque Lage onde uma festa aguarda os cerca de 450 convidados da marca trazidos do mundo inteiro. Mas essa história fica pra amanhã.

 

Pesquisas relacionadas