Moda & Beleza

Minas Trend Day 1: Das fadas de Lethicia Bronstein ao inédito desfile do setor têxtil em parceria com Senai Modatec

No primeiro dia do line up da semana de moda e maior Salão de Negócios da América Latina, realizados pela Federação da Industria de Minas Gerais (FIEMG), no Expominas, na capital em Belo Horizonte, foram apresentadas ainda as apostas da label Anne Est Folle, com a coleção “Lotta Love”, homenagem ao festival homônimo e a diva da música Tina Turner. E os prints com inspiração artsy e as estampas feitas à mão atraíram os olhares assim como grafites e a as estampas medievais.

Publicado em 23/10/2019 | Por Heloisa Tolipan

Na primeira noite de desfiles da 25ª edição do Minas Trend, semana de moda e maior Salão de Negócios da América Latina, promovida pela Federação das Indústrias do Estado de Minas (Fiemg), o vanguardismo e originalidade permearam a passarela para contar as inspirações para um Outono-Inverno 2020 repleto de novos horizontes. Pela manhã, ouvimos o presidente da Fiemg, Flávio Roscoe, anunciar que “Tecendo futuros”, tema da recente edição” já é realidade e o Minas Trend caminha para ganhar mais uma chancela: a de maior Feira do Setor Têxtil com uma ênfase a uma plataforma de lançamento da indústria mineira. E o ineditismo também se fez presente fechando a noite na passarela hoje, dia 22: pela primeira vez em sua história, o Minas Trend apresentou um desfile coletivo destacando o setor têxtil. Seis indústrias mineiras do segmento tiveram o algodão como protagonista no fashion show Passarela Têxtil. O que vimos in loco foi o verdadeiro pulsar da indústria têxtil e de toda a cadeia produtiva da moda. O desfile coletivo contou com as indústrias Cedro TêxtilTear Têxtil, Fabril Mascarenhas, Santanense, Cataguases e São Joanense em parceria com o Senai Modatec. As empresas também participam com um espaço coletivo no Salão de Negócios, onde haverá uma exposição com os modelos apresentados na passarela.

“A escolha de lançar luz ao segmento têxtil passa pela importância desse segmento dentro da indústria mineira. A cadeia produtiva da moda é a segunda maior empregadora do estado e queremos que esses números sigam em crescimento. O Minas Trend reúne, em um só espaço, a indústria, as marcas e o público consumidor, criando essa sinergia única de toda a cadeia e atraindo novos negócios”, pontuou o presidente da Fiemg. Em suma: nós vimos ação em seis meses – sim, Flávio sinalizou na 24ª edição esta forte intenção de reunir a cadeia produtiva da moda, fomentando negócios e contribuindo de forma efetiva para o fortalecimento de todo o setor. “Com o evento, conectamos de maneira muito especial o setor produtivo à sociedade”, voltou a ressaltar.

E pega na nossa mão e vem saber o que rolou na passarela no Day 1 do Minas Trend!

A estilista Lethicia Bronstein abriu a passarela apostando em um mix de estilos desde festa, passando pelo jeans, casual até alfaiataria. A designer paulistana levou para a capital mineira um novo olhar. A mistura de tecidos como renda, seda, tafetá, tule, jeans, linho e cetim é a matéria-prima da nova coleção, que tem como inspiração as savanas e o mundo lúdico. “Esse desfile traduz muito bem o momento em que a marca está: a introdução do casual que vem acontecendo de uns quatro anos para cá. Hoje ele está mais forte do que nunca. Eu brinco dizendo que a mulher desse desfile é uma fada que se viesse para a Terra, ela teria escolhido ir para a savana, porque ama animal prints. É uma mulher sexy e forte e meio lúdica, como a fada”, contou.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A grife traz a produção manual em sua essência, visto a preciosidade das peças. “Tem roupas que a gente faz para o desfile que eu não tenho ideia de como vou reproduzir, mas eu vou dar um jeito. Acabo me apaixonando por cada uma delas”, frisa.

Um desfile repleto de estrelas, dentro e fora das passarelas, com Mariana Rios, Renata Kuerten, Aline Wirley, Cintia Dicker, Carol Dias, Ana Hikari, Kyra Grace, Erika Januza, Cintia Dicker, Barbara Berger e Renata Kuerten.

Aline Wirley, Erika Januza, Bia Arantes, Carol Dias e Mariana Rios  (Foto: AgNews)

Aline Wirley, Erika Januza, Bia Arantes, Carol Dias e Mariana Rios  (Foto: AgNews)

Lethicia revela que esse boom por roupas casuais, em sua marca, veio depois que assinou uma coleção para a Riachuelo. “Foi algo natural, as pessoas sempre olhavam o que eu vestia no dia a dia e perguntavam se as peças eram minhas. Depois da collab para a Riachuelo, que tinha muitas peças casuais e que foi um grande sucesso, todas as minhas clientes amaram. Isso aconteceu ao mesmo tempo em que eu abri a maison, e mudei do atelier, onde no primeiro andar, eu queria ter o prêt-à-porter, que agora se tornou imenso”, disse. A designer deixou escapar que no final deste ano vem uma outra coleção para uma marca grande. O que mostra que o público gostou muito de seu olhar para a moda do dia a dia.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A beleza das modelos ficou por conta do beauty artist Alê de Souza que se inspirou em fadas e guerreiras para criar uma pele limpa, hidrata e uniforme, com um blush saúde, nos tons rosado e alaranjado, além de um leve tom dourado na pele em alusão ao perfume das savanas. O conceito de todo desfile foi da dupla de stylists Julia Moraes e Gabriel Fernandes. A designer Nádia Gimenez criou uma coleção exclusivamente para o desfile que acionam esse universo lúdico apresentado ela estilista.

A Anne Est Folle leva a passarela do Minas Trend um remix vários hits criativos que fazem parte do repertório da estilista Renata Manso. Apostando sempre na fluidez, conforto e elegância com a coleção “Lotta Love”, que espera imprimir uma mensagem de otimismo e esperança, energia vibrante, liberdade e leveza. “A cada coleção percebo um processo de evolução da marca, mas ainda estamos aprendendo muito, cada temporada é sempre um novo desafio”, conta Renata Manso.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A criadora aposta em formas simples e diretas onde t-shirts e t-dresses são os grandes must haves da coleção. As saias ora estava nos anos 70, no caso das longas gypsies, ora na década de 50. O sarouel traz um ar de conforto e liberdade usado com blusas lady-like de ombros marcados, ou de babados, volumosas. Já os vestidos são românticos fluidos e oversized, que se complementam com o ‘amarrotado’, inspirado pela apreciação das marcas do tempo, da imperfeição, do material na forma
mais bruta, um conceito estético japonês do wabi-sabi.

A graça, a simplicidade e a impermanência do linho lavado amassado se opõe à agressividade do brilho intenso e metálico do cetim sintético enrugado, artificialmente eterno. A união dos extremos opostos traz força e intensidade para a coleção. Traz a leveza e a graciosidade dessa contraposição. Os prints artsy e as estampas feitas à mão concorrem com o grafismo e a estranheza das ilustrações
medievais. Na paleta de cores, os tons terrosos ganham força, iluminados pelo verde oliva e pelo
amarelo.

Nos pés, o resultado de uma parceria com a Ipadma, que tem uma produção 100% brasileira,
localizada no Rio Grande do Sul, próxima ao templo budista Chagdud Gonpa Khadro Ling. Calçados
confortáveis, flat, eco-friendly. O Design é baseado na natureza do pé e no andar. Palmilhas ultraconfortáveis, materiais e componentes sustentáveis: o couro é vegetal, o solado de borracha
reciclada e a cola à base de água.

A moda tem um papel de decodificar as informações e as tendências de consumo e com o tema “Tecendo Futuros“, o coletivo Passarela Têxtil formado pelas empresas Cedro TêxtilTear Têxtil, Fabril Mascarenhas, Santanense, Cataguases e São Joanense em parceria com o SENAI Modatec mostrou as diferentes possibilidades das matérias-primas da indústria mineira. A apresentação corroborou que com pesquisa, criatividade e inspiração conseguimos ter uma coleção que faça a diferença e encante o consumidor.

Essa maxicoleção mostrou funcionalidade, elegância, feminilidade, versatilidade e beleza traduzidas em diferentes momentos na passarela do Minas Trend em um momento inédito dentro de 25 edições, da semana de moda e maior Salão de Negócios da América Latina. A proposta é destacar a força do algodão em 30 looks produzidos em parceria com o SENAI Modatec – centro de referência de criação e produção do vestuário do Sistema FIEMG – que atua na formação de profissionais para a indústria de confecção de roupas, calçados, bolsas e joias. “Queremos trabalhar as transformações do ser humano por meio de uma matéria-prima que é leve e ao mesmo tempo resistente. As roupas confeccionadas em algodão são peças duráveis que carregam histórias e emoções, podendo ultrapassar gerações”, explica Davi Leite, que assina o styling do desfile.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A beleza by Ricardo dos Anjos valorizou os traços naturais de cada modelo de maneira limpa e sofisticada. “Usamos um lápis e máscara de cílios para desenhar o olhar e uma boca vermelha marcada, acionando a feminilidade”. O desfile teve a direção de Bill Macintyre.

Este slideshow necessita de JavaScript.

* O projeto “Os Clássicos estão na moda” é realizado com recursos da Lei Federal de Incentivo à Cultura, por intermédio do patrocínio da CEMIG.

Pesquisas relacionadas

, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,