Moda & Beleza

HT conversou com a especialista em pele negra no Brasil, a dermatologista Katleen Conceição: “Não acho que o racismo vai melhorar”

A médica também falou sobre a visibilidade que tem nas mídias sociais: "Eu sou abençoada de ter essa exposição, mas eu sempre penso em ser mais acessível para as pessoas"

Publicado em 17/04/2016 | Por Mafê Souza

Com clientes como Lázaro Ramos, Taís Araújo, Cris ViannaHugo Gloss, Isabel FillardisJuliana AlvesCacau Protásio e Roberta Rodrigues, a dermatologista Katleen Conceição se denomina a Oprah Winfrey brasileira. E não é pra menos! Espontânea, poderosa, inteligente, divertida… Essas são só algumas características em comum entre a apresentadora e empresária americana e a médica brasileira, que sonha em ter um programa para conversar com pessoas que fazem a diferença, em escrever um livro e em abrir uma ONG para tratar pessoas gratuitamente. A doutora é formada em dermatologia pela UFF (Universidade Federal Fluminense), integrante da Sociedade Skin of Color, que estuda patologias e tecnologias para a pele negra, e conta que vai todo ano para os Estados Unidos, para participar de aulas e congressos, inclusive na renomada Universidade de Harvard. “A gente estuda muito e precisa estar sempre estudando”, comentou, em papo exclusivo com HT.

Katleen também trata Isabel Filardis | Foto: Divulgação

Katleen também trata Isabel Filardis | Foto: Divulgação

A gaúcha se mudou para o Rio aos 3 anos, e diz que sempre soube que faria medicina, uma paixão herdada do pai, também dermatologista. Porém, a vontade inicial era ser pediatra. “Cheguei um dia em casa depois de um plantão estressante no qual tinha atendido 300 crianças, e meu pai falou: ‘Minha filha, você vai ser dermatologista. Você tem que fazer estética, porque muita gente não faz eticamente’. E eu me encontrei na dermatologia clínica, no tratamento às doenças de pele”, contou.

A especialização em pele negra veio muito depois. “As pessoas sempre mandavam os pacientes de pele negra apra mim, só porque eu era negra. Eu ficava tipo, oi? Nada a ver”, relembra. Com o tempo, cursos nos Estados Unidos, e muita experiência, hoje, Katleen é a única especialista do Brasil inteiro. “Só com os cursos que eu fui ver que a pele é completamente diferente. Eu comecei a estudar muito, mas percebi que não estava atenta à minha pele”, disse e ainda defendeu a necessidade de profissionais mais especializados no mercado: “Um estudo a mais faz muita diferença no profissional. Temos que pensar sempre se o produto se adapta a cada pele, se o ativo vai proporcionar algum problema”.

Katleen é a primeira e única especialista em pele negra no Brasil | Foto: Divulgação

Katleen é especialista em pele negra no Brasil | Foto: Divulgação

“O mais importante é a sua personalidade, a forma que você toca o coração das pessoas. Não é só um tratamento, você tem que mudar as pessoas”, defende. E ela ama o que faz, e também a visibilidade que o trabalho com famosos garante: “Eu sou abençoada de ter essa exposição, mas eu sempre penso em ser mais acessível para as pessoas”.

Sobre o racismo sofrido recentemente por Taís Araújo nas redes sociais, Katleen diz não ter sofrido, mesmo com sua visibilidade nas mídias – são mais de 70 mil seguidores. “Se eu sofrer, vou na delegacia, vou denunciar. Acho que não aconteceu ainda, porque as pessoas têm medo de mim”, reflete e analisa: “Não acho que (o racismo) vai melhorar. É difícil as pessoas racistas entenderem que existe o negro empoderado, o negro que está estudando, que não vai ser mais aquele que serve às pessoas”.

Quer saber a dica número 1 da dermatologista das estrelas? Filtro solar! “Proteção contra o sol é obrigatória, até mesmo dentro de ambientes fechados. E se surgir qualquer problema, procure o seu médico”, ressaltou, mais de uma vez, durante a entrevista:” Cada pele é diferente da outra e vai mudando durante a vida inteira. É muito importante ter acompanhamento dermatológico e uma análise clínica especial”.

Katleen deu mais dicas de pele e beleza em um talkshow. Quer saber? Clica aqui!

 

Pesquisas relacionadas