Moda & Beleza

Fundador da Dijon e responsável por revelar nomes como Luiza Brunet para a moda nacional, Humberto Saade morre aos 76 anos

O velório de Humberto Saade será nesta quarta-feira, às 13h, no Cemitério São João Batista, em Botafogo. O enterro está marcado para as 16h

Publicado em 11/07/2017 | Por Julia Pimentel

A moda brasileira acordou mais triste nesta quarta-feira. Pouco antes da meia-noite de ontem, o empresário Humberto Saade, de 76 anos, fundador da marca Dijon, morreu vítima de um infarto. Em sua trajetória no mundo da moda, Saade revelou grandes nomes e, por isso, é conhecido como o responsável pela “era das top models no Brasil”, que marcou os anos 1980. Entre estas modelos, estão Monique Evans, Luiza Brunet e Vanessa Oliveira.

O empresário Humberto Saade morreu ontem aos 76 anos (Foto: Reprodução)

A notícia da morte de Humberto Saade foi dada por sua filha através do Facebook do pai. Na publicação, Tamina Saad ainda agradeceu ao amor e carinho que os amigos deram ao empresário durante sua vida. “É com muita tristeza no coração que comunico que meu querido e amado paizão faleceu… infelizmente não vou ter mais acesso a essa conta dele!! Caso desejem mandar mensagem utilizem o meu facebook, Tamima Saade Valente. Obrigada a todos pelo amor e carinho que sempre deram a ele! Ele amava todos vocês!”, escreveu a filha.

Quem também usou a internet para homenagear Humberto Saade foi a modelo Luiza Brunet, um dos exemplos de sucesso do empresário. Em sua conta no Instagram, ela publicou uma foto antiga dos dois com uma legenda que destaca a importância de Saade para a moda brasileira. “Bom dia Humberto Saade Dijon, poderia ser seu sobrenome. Homem que sempre foi acima de seu tempo, empresário arrojado para época. Marcou uma geração com seu jeans Dijon e suas super Top Model. Hoje foi para o céu descanse em Paz. A nossa passagem por aqui precisa ser importante e precisamos deixar um Legado positivo”, compartilhou Luiza Brunet.

Sem saber da notícia ainda, Monique Evans conversou com o jornal O Globo nesta manhã sobre a morte de Humberto Saade. A modelo, que contou que mantinha contato com o empresário via internet, lembrou da relação próxima entre os dois e destacou o nome de Saade no cenário fashion nacional. “Ele foi um grande amigo, fez meu casamento. Era diferente o relacionamento que ele tinha comigo, como ele sempre dizia, porque as outras modelos ele fez, enquanto eu já era famosa quando comecei a trabalhar com ele. Era um grande profissional, uma pessoa incrível, um grande homem. Foi uma pena quando a Dijon saiu de cena. Eu senti uma falta enorme não só da marca, mas do contato com ele. Ultimamente, eu falava com ele mais pelo Facebook, chamei para o meu aniversário de 60 anos… Passamos por grandes momentos juntos. Ficam apenas lembranças boas”, disse Monique ao jornal O Globo.

O velório de Humberto Saade será nesta quarta-feira, às 13h, no Cemitério São João Batista, em Botafogo. O enterro está marcado para as 16h.

Pesquisas relacionadas