Moda & Beleza

Festa icônica organizada pelo empresário Mauricio Saade marca chegada da Aéropostale no Brasil

A label norte-americana mais democrática aterrissa no país com números impressionantes: investimento de R$ 50 milhões nos próximos 10 anos, 25 lojas a serem inauguradas e produção em fábrica brasileira

Publicado em 24/10/2019 | Por Heloisa Tolipan

Modernidade, qualidade e preços acessíveis são a chancela da Aéropostale, marca americana que, após se tornar queridinha entre jovens e adultos de todo o mundo, chega ao Brasil. Para comemorar em grande estilo, o empresário Mauricio Saade, nome à frente do marketing da label, e que já trouxe marcas como Diesel, Guess, Dsquared2, Fred Perry e entre tantas outras ao nosso país, sabe, como ninguém, do que uma boa festa precisa: pluralidade. De todo tipo. Até hoje falada, a histórica comemoração da chegada da Diesel no Brasil, e uma enorme festa no hotel Gloria com Moby, foi organizada por ele.

A festa da chegada da Aéropostale no Brasil movimentou a noite carioca (Foto: Ricardo Nunes)

Uma das características marcantes da Aéropostale é a ambientação de suas lojas – não importa em que cidade o consumidor esteja é sempre recebido em locais modernos, com uma atmosfera cheia de energia, mobiliados com peças arrojadas, sinalizados com criatividade, com iluminação vanguardista e música contagiante. Na noite de quarta-feira, dia 23, o lifestyle da Aéropostale estava representado na decoração da festa, em uma linda casa, na Barra, com direito a dois bares, piscina, jardim, palco com show da banda Melim – top 200 no Spotify há 500 dias -, e DJs, como Rivkah, mais nova produtora musical do mundo, o fenômeno do funk Tubarão, DJ CIC, e Dani Fontenelle, que animaram o público em uma festa como há muito tempo os cariocas não viam. Todo o espaço da enorme casa parecia pensado para o clique perfeito dos convidados em qualquer local – com direito a painéis enormes com campanhas da marca, boias coloridas, óculos de natação, trampolim e muitas luzes.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Uma lista de mais de 500 convidados, assinada pela promoter Carol Sampaio, contou com Marcelo Serrado, Eriberto Leão, Nego do Borel, o juiz federal Marcelo Bretas, Igor Rickli, Debby Lagranha, Joaquim Lopes, Bruna Griphao, Bruno de Luca, Thaissa Carvalho, Thiago Rodrigues, Anna Lima, Bianca Rinaldi, Elle Jabour, Kayky Brito e muitos famosos. “Uma boa festa é feita de pessoas, do conjunto delas. Se conseguimos isso é espetáculo. O resto compra-se: painel, luz, palco…”, afirmou Saade.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Os números
Um investimento de R$ 50 milhões em 10 anos do grupo de moda paulista Ragabesh é o que está por trás do enorme projeto da presença da Aéropostale em 1.500 multimarcas e 25 lojas próprias espalhadas por todo o Brasil nos próximos dez anos. Em pesquisa feita pela marca recentemente, os brasileiros ocupam o 4º lugar entre os que mais compram nas lojas de Miami e Nova York e, entre os 4 milhões de seguidores da Aéropostale nas redes sociais, 800 mil são brasileiros. “O DNA brasileiro da marca é enorme e há uma verdadeira sinergia”, definiu Saade. Por enquanto, serão três lojas em São Paulo ainda neste ano e tem previsão de mais seis pelo país, em 2020.

Alexandre Serrado, Maurício Saade, Marcelo Serrado e Joaquim Lopes(Foto: Ary Kaye)

Produção 100% brasileira
A chegada da label vai fazer a roda da economia brasileira girar, dando ao cenário da moda um sopro de renovação. O grande diferencial é que a produção da malharia das camisetas será toda feita na fábrica da Ragabesh, em SP. “Vamos empregar milhares de pessoas direta e indiretamente”, explicou, referindo-se, além dos empregos na fábrica, às parcerias ao que não for feito de malha. “O melhor é que isso possibilita preços alinhados. Hoje em dia o consumidor não se engana, ele não paga o dobro por uma marca, então quem não se alinha acaba. A pessoa está ali, na loja, com o celular na mão, e compara os preços na hora. A indústria local é muito importante nesse sentido”, disse. De fato: o preço é um apelo atraente das camisetas, bermudas, vestidos, saias, regatas e peças em moletom de corte reto e cheio de estilo.

Atrações da noite
Logo que entrou no palco, a banda Melim, formada pelos irmãos Gabi, Diogo e Rodrigo, concentrou um enorme grupo de pessoas que, com as letras na ponta da língua, cantou junto e animou show. Sensação do pop teen, os irmãos estão concorrendo ao Prêmio Multishow de Grupo do Ano, se apresentaram no Rock In Rio, estão há 500 dias na lista Top 200 do Spotify Brasil com o hit ‘Meu Abrigo’, acabam de lançar o clipe “Gelo”, com cenas gravadas na neve do Chile.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Outra grande atração foi a DJ Rivkah, de 12 anos. Mais jovem do mundo produtora musical do mundo e fenômeno na cena eletrônica, Rivkah toca em eventos para mais de 35 mil pessoas e foi destaque no Réveillon de Fernando de Noronha do ano passado, quando caiu nas graças de Bruna Marquezine e da top internacional Izabel Goulart. Apesar da pouca idade, a DJ profissional mais nova do Brasil tem no currículo, cinco cursos de produção, o último deles com o professor formado pela Point Blank, de Los Angeles, Milrem Hallabi. Rivkah também já lançou dois remixes e a track autoral ‘Carry Me Home’, um feat com Icy Sasaki e Gaskhan, com composição e voz Yves Paquet, cantor e compositor belga que já trabalhou com os maiores DJs nacionais e internacionais como UFOBhaskarPajiMC Bin Laden & Felipe Flip. “Me sinto muito feliz com essa oportunidade, eu sou mulher, criança, DJ, produtora musical. Acho que não existe no mundo. No começo tinha bastante gente que duvidava do meu talento e outros tinham curiosidade. Por conta da minha idade sofri preconceito”, disse.

DJ Rivkah (Foto: Ricardo Nunes)

Fenômeno do funk carioca, o DJ Tubarão também agitou a pista de dança com hits clássicos. Responsável por impulsionar nomes como Anitta, Buchecha, Duduzinho, Ludmilla e Nego do Borel, ele já foi indicado ao Grammy Latino em 2016, é residente no Baile da Favorita, tem um programa na rádio FM O Dia e está no elenco do telejornal carioca, Balanço Geral. “Fiquei muito feliz com o convite de tocar nessa festa, ainda mais porque sou fã da marca. Gosto muito do estilo das roupas, que é jovem e despojado e combina muito com o nosso clima. Preparei muito funk para todos os convidados descerem até o chão”, contou.

DJ Tubarão (Foto: Ary Kaye)

A DJ e atriz Dani Fontenelle também integrou o line-up. Ela, que já se apresentou ao lado de nomes como Péricles, Ludmilla, Marília Mendonça, Maiara e Maraisa, Tiago Martins, Melanina Carioca, Naiara Azevedo, Tony Garrido, João Gabriel, Naldo Benny, DJ Marlboro, Mc Marcinho e outros, fez os 500 convidados se divertirem um um set animado e muitos adereços, penteado, make e performance especial.

DJ Dani F (Foto: Ricardo Nunes)

Conhecido pelo alto astral e sons vibrantes, DJ CIC animou o público com uma sinergia do techno ao pop, assim como fez no palco New Dance Order do maior festival de música do mundo, o Rock in Rio. Ele, que começou a tocar no Rio aos 11 anos na cena underground produzindo som experimental, hoje é um dos nomes requisitados do mainstage de grandes festivais do mundo. Mais de 20 anos de estrada e passagens por festivais como Tomorrowland Brasil e Bélgica, Ultra Music Festival, EDC México/Las Vegas/Brasil, Life in Color Bogotá, Federal Music, Creamfields, Future Music marcam a carreira do DJ.

DJ CIC (Foto: Ricardo Nunes)

Sobre a Aéropostale
São 32 anos de história e uma existência que marca a democracia na moda, já que a Aéropostale atende a todo tipo de público – independente de idade ou classe social. Atualmente, a label conta com lojas nos Estados Unidos e em Porto Rico e mais de 350 pontos de venda são operados internacionalmente em países como Emirados Árabes, Barein, Arábia Saudita, Oman, Kuait, Catar, Índia, Egito, Grécia, Turquia, Filipinas, México, Panamá, Guatemala, Chile e, agora, nosso Brasil.

O nome é francês e significa “correio aéreo”, inspirado em uma companhia aérea francesa criada em 1919 chamada Compagnie Générale Aéropostale. Essa empresa foi a primeira do mundo a voar entre a França, a África e a América do Sul, um feito espetacular naquela época, e empregou pilotos veteranos da I Guerra Mundial. Entre seus funcionários, destaca-se o escritor Antoine de Saint-Exupéry, autor de “O Pequeno Príncipe”, que tratou dos primeiros anos da Aéropostale no romance “Voo Noturno”, escrito no período em que viveu na Argentina.

História da marca
A Aéro começou no início dos anos 80 como um braço da gigante Macy’s, loja de departamento novaiorquina que é sucesso desde 1858. A Aéropostale foi pensada como uma grife própria de roupas e acessórios para o público masculino jovem da Macy’s, mas o sucesso foi tão grande, que a rede resolveu desvincular-se da marca. Foi assim que, em 14 de agosto de 1987, foi inaugurada a primeira loja Aéropostale em NY e, a essa altura, a grife já havia ampliado seu posicionamento e vendia roupas para meninos e meninas entre 14 e 17 anos de idade. As primeiras lojas da label tentavam capturar a essência das viagens aventureiras dos correios internacionais Compagnie Générale Aéropostale, tanto na decoração como em certas peças de roupa, como a jaqueta de couro similar às usadas no começo da aviação por ícones como Charles Lindbergh e Amelia Earheart. A marca logo conquistou um público jovem fiel e, consequentemente, várias lojas foram abertas em outras metrópoles dos Estados Unidos, principalmente na Califórnia.

Pesquisas relacionadas