Gente & Comportamento

“Se eu não fosse atriz, seria decoradora”, enfatiza Deborah Secco

A atriz abre sua casa depois de 120 dias de reforma em parceria inédita com a Westwing, que encara projeto 360 graus - que vai da reforma à decoração

Publicado em 12/09/2019 | Por Heloisa Tolipan

Deborah Secco abriu sua casa para o site Heloisa Tolipan após a reforma da Westwing que repaginou oito ambientes

*Por Rafael Moura

Clarice Lispector escreveu que “a inspiração é como um misterioso cheiro de âmbar” e foi esse perfume raro que a atriz Deborah Secco buscava para seu ‘lar doce lar’ principalmente com a chegada e o crescimento da filha Maria Flor. Aproveitar a casa e curtir a rotina se tornou um grande desejo para a musa que já tinha um apartamento no Rio de Janeiro, mas sentia que faltava algo: repaginar a decoração e adaptar os ambientes que um dia foram exclusivamente seus para uma nova dinâmica em família. Deborah conversou com site Heloisa Tolipan e contou detalhes sobre essa parceria com a Westwing, responsável pelo projeto. “Quando me mudei, nada tinha sido planejado especialmente para cá. Trouxe os móveis que já tinha e montei a casa. Quando pensei em mexer, o Hugo (Moura) chegou na minha vida, engravidei, tive a Maria Flor e todo mundo me dizia: ‘Não muda nada porque sua casa vai virar uma bagunça com criança pequena’. De fato, foi o que aconteceu. Passei dois anos com um pula-pula e uma piscina de bolinhas no meio da minha sala”, relembra, acrescentando: “Agora, a Maria já tem maturidade para entender as coisas e comecei a achar que era a hora certa. Não sabia se me mudava, se começava uma casa do zero, ou se transformava essa casa, porque tinha muito apego à vista. A energia de acordar e ver o mar me fez muito bem”.

A atriz Deborah Secco e o projeto da Westwing, que foi da reforma à decoração

A ideia surgiu por a partir de um post que Deborah fez no Instagram, do Westwing em que escreveu: “Por que vocês não vêm conhecer a minha casa?” E o match aconteceu. A equipe de projetos seguiu para o Rio de Janeiro e começou esse makeover, dando início a uma parceria inédita da marca, que encara o projeto 360 – da reforma à decoração – e lança um campanha com a atriz com objetos e móveis selecionados. Foi um projeto feito em conjunto em que Deborah Secco tentou unir seus desejos familiares com as propostas da empresa. “Obra nunca é fácil, né? Mas a equipe da Westwing foi nota mil e minimizou o ‘caos’ ao máximo, e além disso fiquei boa parte viajando. Eles iam trazendo amostras de materiais, cores e íamos definindo juntos. Foi sensacional porque eu amo decorar casa, sempre fiz isso com a minha família inteira. Adoro uma mesa posta, uma cama bem feita. Me dá um prazer enorme. Faço jantares, sempre coloco a mesa para as visitas. E confiei 100% no Westwing. Eu disse: ‘Por mim, troca tudo!'”, enfatiza.

Este slideshow necessita de JavaScript.

O grande desafio dessa repaginada foi conseguir unir todas as ideias ao tempo curto, afinal foram 120 dias trabalhando em oito ambientes do apartamento e, depois de ponte-aéreas, muitas reuniões e incontáveis cafés, o projeto ganhou vida com a proposta de trazer a bossa carioca e o lifestyle praiano para a decoração. “A escolha foi por elementos naturais como a madeira dos móveis, a palha natural das cadeiras da sala de jantar, os vasos de cerâmica, os cestos de palha de fibra e os adornos em forma de fauna e flora. A paleta foi outro ponto alto, trouxe cores leves para ampliar ainda mais o bem-estar. No lugar do branco entraram tons que remetem aos materiais naturais como madeira, palha, linho e dourado, criando espaços sofisticados e leves. Em algumas paredes, as graduações de cinza proporcionam o clima intimista e elegante. A descontração fica por conta do verde alcaparra no estúdio e na sala de TV”, explica.

Este slideshow necessita de JavaScript.

O estilo foi aliado a boas soluções. Deborah queria muito que os espaços fossem interligados para compartilhar a rotina com o marido e garantir muita convivência com a filha. Também buscava por bem-estar para receber a família e acolher os amigos. “Eu sempre fui muito família, mesmo antes do Hugo e da Maria, então o espírito d união sempre existiu, o que mudou é que agora planejamos a reforma pensando em nos três, e isso é maravilhoso”, ressalta.

Na nova decoração há obras dos artistas Leila Nishi, Leo Massias e do fotógrafo Sérgio Kovacevick, com uma imagem do Rio de Janeiro, na sala de TV. Apenas um elemento não mudou: a vista para o mar, que continua inspirando novos sonhos e embalando sua casa com cores, sons e ritmos. No living, o sofá de linho off white para 12 lugares da designer Marlene Ricci é o grande destaque, junto com o tapete que remete ao desenho do mar, da marca Avanti Tapetes. As almofadas e mantas Elisa Atheniense, de materiais nobres como lã e couro, dão um ar despojado ao projeto. Na sala de jantar, a luminária ganha destaque. “Ficou sensacional e se não fosse atriz, seria decoradora. Eu amo decorar casa, procurar referências. Adoro receber”, revela.

Deborah Secco ficou super feliz com essa reforma em parceria com a Westwing

A varanda interna foi escolhida o ambiente preferido de Deborah. Antes um espaço frio, ganhou aconchego com a nova configuração. “Ficou convidativo, dá para deitar olhando o mar pelo reflexo do espelho. O ambiente mudou totalmente. O maior ganho desse makeover foi a integração da sala com a varanda do apartamento”, conta. No ambiente, o destaque fica para as cadeiras Ghost, do designer Philippe Starck. No deck, uma Jacuzzi e a churrasqueira Weber, que já virou a queridinha da família.

No fim desse delicioso papo, a atriz revelou ao site HT, que a única exigência nessa reforma foi eliminar uma lareira preta que existia na sala. “Sempre achei curioso alguém construir uma lareira em frente à praia, no Rio de Janeiro. Nunca usei, era de mármore preto, pesada. Sempre me incomodou. A gente queria tirar a lareira, mas não sabia o que fazer ali. O Hugo pensou em uma adega, mas não tinha como levar energia para lá e fechamos na ideia de um armário, que já está sendo da maior utilidade. Temos muito mala, muitas coisas, muita roupa”, conclui.

Pesquisas relacionadas