Gente & Comportamento

Em editorial e entrevistas exclusivos feitos no Rio Othon Palace, Thiago Fragoso mostra versatilidade e debate sobre política, feminismo, altos e baixos da carreira e preconceito

O galã da novela das 9 conversou ainda sobre a importância das bandeiras que a novela está levantando, a violência contra a mulher e o trabalho escravo. O ator ainda relembrou o acidente que sofreu em 2012, ao cair de uma altura de 5 metros, quando estava atuando na peça Xanadu. O artista se mostrou um verdadeiro paizão ao falar do filho de 6 anos, Benjamin

Publicado em 19/01/2018 | Por Ana Clara Xavier

Conjunto de blazer e gravata Ricardo Almeida I Camisa Damyller I Sapato Mr. Cat (Foto: Patrick Sister)

Esqueça tudo o que você pensa que sabe sobre Thiago Fragoso, o galã da novela das 9 vai muito além de um rostinho angelical. Por trás da aura mística de celebridade, existe um homem humilde e engraçado. O ator entrou na suíte do Rio Othon Palace, onde rolou o editorial exclusivo, com um sorriso enorme e tímido. Mas o constrangimento inicial permaneceu por pouco tempo. Durante a sessão de fotos, a fisionomia se transformou, transbordando a segurança de quem sabe o que faz. E ele sabe mesmo. Afinal, não é por acaso que seu personagem na novela das 9, O Outro Lado do Paraíso, conseguiu mudar o rumo da trama logo que apareceu. O que era para ser um papel secundário, se tornou um dos protagonistas. Para além do profissional, Thiago demonstrou ser um cara antenado nos rumos da sociedade, visando sempre olhar o lado mais positivo da história, até porque generosidade e empatia são adjetivos que constam em sua personalidade. Sendo assim, o site HT selecionou para o primeiro editorial de 2018 um símbolo de integridade, afinal será uma característica essencial em um ano de eleições. Os cliques são de Patrick Sister, o styling de Tracy Rato e a beleza da dupla Ewerton Pacheco e Marcelo Matos.

Camisa Armadillo I Calça Armadillo I Jaqueta Hering I Sapatênis Mr. Cat (Foto: Patrick Sister)

Conseguir um espaço na agenda deste rapaz não está fácil, devido ao tempo que o personagem Patrick exige do ator. Mas a verdade é que Thiago nem se importa com a correria e ainda garantiu que prefere deste jeitinho. No entanto, nem mesmo a experiência de quase trinta anos de carreira o preparou para a virada da trama de O Outro Lado do Paraíso. Ele pegou o bonde andando, já que o seu papel entrou mais de um mês depois da exibição do primeiro capítulo. Durante a coletiva de imprensa que anunciava a novela, por exemplo, o profissional nem havia recebido o primeiro texto. Na época, nem se incomodou com isso por confiar na escrita do autor, Walcyr Carrasco. Ele sabia que seu personagem seria um fiel amigo e escudeiro da Clara, interpretada por Bianca Bin. No entanto, o público se encantou pelo olhar sedutor e apaixonado de Patrick, fazendo com que a equipe alterasse o futuro amoroso da protagonista. “Acho que esta mudança de roteiro tem tudo a ver com uma obra aberta, ou seja, com os pontos de vista e a energia do ator, a história pode mesmo mudar de rumo. Isto acontece, principalmente, se o autor é generoso e está ligado na repercussão. Quanto ao meu papel, não existe uma preparação para ser protagonista”, sugeriu.

Humildade é um dos adjetivos que podemos destacar na figura de Thiago Fragoso. Mesmo sendo um ator de alto calibre, ele não deixa de aplaudir os grandes mestres da dramaturgia brasileira. Em na novela das 9, ele contracena com um time de gigantes como Lima Duarte, Fernanda Montenegro, Marieta Severo e tantos outros. “É quase impossível fazer uma cena com a Fernanda Montenegro sem pensar na personalidade que ela é. Isto acaba sendo muito difícil, porque eles querem que você esteja presente no contexto e não pensando neste universo”, confessou. Apesar da notoriedade de sua carreira, o artista não dispensa formalidades ao se referir aos seus ídolos. Ao longo da entrevista, se referiu a Lima Duarte e Laura Cardoso como ‘Senhor’ e ‘Dona’, respectivamente. “Eles não gostam muito não, principalmente, a dona Laura Cardoso”, brincou. Ele até tenta evitar o pronome de tratamento, mas não deixa de olhar com respeito tais fenômenos.

Camisa Calvin Klein I Calça Damyller I Tênis Burberry (Foto: Patrick Sister)

Além das reviravoltas da trama que capturam o espectador, O Outro Lado do Paraíso está utilizando outro recurso para não sair da pauta de conversas pelo país. A novela está aproveitando a notoriedade para levantar bandeiras essenciais para o Brasil atual, entre elas está a violência contra a mulher. Desde o início da trama, Walcyr Carrasco e o diretor, Mauro Mendonça Filho, deixaram claro para todo o elenco que a narrativa seria voltada para o empoderamento feminino. Ao escutar esta decisão, o ator alegou que ficou feliz logo de cara por entender a importância que isto teria para o movimento. “Grande parte do problema vem do homem e nós precisamos nos conscientizar. Muitas pessoas desmerecem a questão da mulher que, na verdade, é muito grande. Elas lutam pelo lugar social, contra a falta de representatividade política delas, a discrepância salarial e o assédio. Acho que o Brasil deveria ter uma lei como na Islândia que assegura 40% de cargos femininos no poder. Não encaro isto como revanchismo, é apenas uma correção histórica. A novela, dessa forma, tem a função social de falar sobre estes assuntos. Vimos, recentemente, artistas francesas desautorizando o movimento Time’s up, exposto durante o Globo de Ouro, e isto acontece muito. Como parte do gênero masculino, é fundamental que eu entenda e fique calado, porque agora é a hora de deixar a voz feminina ecoar”, disparou.

Sobretudo Docthos I Casaco Hering I Camisa The DLT I Gravata Ricardo Almeida I Calça Calvin Klein I Sapato Calvin Klein (Foto: Patrick Sister)

A música de abertura da novela cita a frase chave da trama: ‘tudo o que você faz um dia volta para você’. O conceito do karma está presente dentro de algumas religiões e representa a segunda discussão que Walcyr Carrasco acredita ser importante abordar em tempos atuais. “Para a pessoa que é boa, um mínimo desvio dói muito, no entanto, para alguém que não tem isto no coração, um grande acontecimento pode se tornar imperceptível”, salientou. A importância desta questão é definir a diferença entre a roleta da vida e a vingança. A personagem de Bianca Bin, Clara, sofreu muitas injustiças no início da trama e por isso está quase alcançando um patamar de olho por olho, dente por dente. No entanto, Thiago destacou que existe uma diferença muito grande entre estes conceitos. O karma não pode ser confundido com vingança ou justiça. “Acho que o Patrick irá engrandecer esta discussão, por ele não ser a favor da vingança. É um cara que ama loucamente a protagonista e prefere que a Clara siga com a sua vida. Estou com o meu personagem nesta ideia, acredito que o perdão liberta. Acho que focar no olho por olho e dente por dente faz com que as pessoas fiquem cegas. No entanto, é preciso frisar que a justiça é necessária”, destacou.

Camisa, jaqueta e calça Levis I Sapato Mr. Cat (Foto: Patrick Sister)

Apesar de ter nascido no dia 1 de novembro e ser do signo de escorpião, Thiago não é rancoroso e prefere deixar a vida seguir o seu rumo em vez de correr atrás de uma vingança. Esta sensatez é fruto do que o rapaz acredita em sua filosofia de vida e religião. “Tenho uma tendência de investigar a fé. Meu pai me criou dentro da doutrina espírita, mas tenho iniciações budistas e acredito em alguns conceitos da yoga, que pratiquei por um tempo. Acredito que se eu deformo para um lado, o universo fará o mesmo até que tudo fique uniforme. No meio desta pesquisa, acabei gostando muito de física quântica, leio muito sobre o assunto e percebo que existe alguma fábrica universal, tem alguma coisa por trás que não conseguimos ver”, contou.

Camisa Armadillo I Calça Armadillo I Jaqueta Hering I Sapatênis Mr. Cat (Foto: Patrick Sister)

No entanto, existem acontecimentos que Thiago Fragoso se recusa acreditar que representa uma volta sobre algo de errado que alguém fez no passado. Uma destas ideias esbarra no terceiro assunto que está sendo abordado na trama de Walcyr Carrasco. Nos últimos capítulos da novela, estão sendo exibidas cenas de trabalho escravo. Na narrativa, existem alguns funcionários que trabalham em um garimpo e mesmo sendo uma função de risco, eles não possuem nenhuma assistência. Esta realidade é condizente ao que acontece em fazendas e minas no interior do país. “É lamentável que isto seja uma realidade no Brasil. Sobre este assunto, tivemos uma mudança na legislação, mas depois os políticos voltaram atrás. Acho que o Brasil não pode perder aquilo que possui de bom. A gente começou, por exemplo, a retroceder no combate do HIV no país. Vemos que as coisas vão se perdendo por questões políticas e ideologias que são sempre inferiores”, criticou.

Sobretudo Docthos I Casaco Hering I Camisa The DLT I Gravata Ricardo Almeida I Calça Calvin Klein I Sapato Calvin Klein (Foto: Patrick Sister)

A consciência sobre a realidade brasileira vai muito além do que o ator lê no papel. Há cinco anos, ele pode experimentar de perto qual a realidade do serviço de saúde no Brasil. Em janeiro de 2012, o ator passou por uma experiência traumática quando estava atuando no elenco do espetáculo Xanadu, dirigido por Miguel Falabella, em cartaz no Oi Casa Grande. Ele e Danielle Winits estavam encenando um vôo no musical quando os cabos de aço que os sustentavam se romperam, ocasionando uma queda de cinco metros. O galã teve fraturas múltiplas em seis costelas e de uma vértebra na região lombar, perfuração no pulmão, dilaceração de músculos e diafragma, lesão no fígado e hemorragia interna.

“Fiquei com medo de morrer. Não apaguei em momento nenhum, lembro de tudo o que aconteceu, o que foi ainda pior. Os bombeiros erraram também, o rapaz colocou uma bomba de gás oxigênio em mim que explodiu na hora, ou seja, além das dores fiquei surdo. Quando fui para o hospital pude experimentar um pouco da realidade brasileira, o enfermeiro te joga de qualquer jeito na maca de ferro sem colchão. É um show de horrores. Isto foi uma coisa muito forte que redefiniu os trilhos da minha vida”, informou. Desde daquele dia, ele nunca mais foi neste teatro e até hoje existe um processo rolando na justiça, sem previsão de conclusão. Atualmente, o artista precisa malhar para não sentir dores. “Levo isto como uma vitória, venci algo bizarro que foi jogado na minha frente. Neste ponto, discordo da ideia do karma, as pessoas diziam que aquilo tinha acontecido por um motivo. Gostaria, então, que me falassem qual a razão, porque eu não entendi. Eu estava em um lugar onde os profissionais não se importavam com a segurança e isso tem consequências, não se pode brincar com estas coisas. Dessa forma, não adianta colocar a culpa na vítima. A mesma situação acontece quando as pessoas dizem que a mulher foi estuprada por causa da roupa, este conceito não existe”, afirmou.

Casaco Limits I Calça Ricardo Almeida I Sapato Mr. Cat (Foto: Patrick Sister)

Além da saúde, outro conceito que não pode ser deixado para mais tarde é a educação, de acordo com o próprio ator. Mesmo com a correria das gravações, Thiago não dispensa a leitura de um livro nos intervalos. Na verdade, o gosto pelos estudos apareceu cedo. Existe uma lista de cursos de atuação em seu currículo e até mesmo um intercâmbio de um ano para o exterior, em Alabama, Estados Unidos. “O ruim da profissão de ator é que talento não se discute. No entanto, acho que os livros são necessários para o engrandecimento. Não conheço nenhum ator, que admiro, que não tenha se dedicado muito. Estão sempre ligados na cultura, possuem um domínio do verbo e da brasilidade”, informou. No entanto, a realidade dos profissionais que chegam atualmente ao mercado é muito diferente. Não é todo mundo que entende a importância de colocar os olhos em um livro, como o galã. Em sua opinião, devido ao sucesso na internet, muitos novos talentos chegam à telinha exigindo privilégios que nem mesmo profissionais com uma premiada carreira pedem. “Temos a realidade ilusória dos cinco milhões de seguidores. Esta palavra já dá uma distorcida nos fatos. Como assim existem pessoas que te seguem? Qual foi o discurso político e filosófico fundamentado para chegar a esta categoria? Sendo assim, não é a pessoa que é importante, é apenas a forma como a nossa sociedade se organiza. A Globo, por exemplo, é uma emissora e tenho que entender que sou um contratado dela. O poder que a empresa tem não é meu”, destacou.

Conjunto de blazer e gravata Ricardo Almeida I Camisa Damyller I Sapato Mr. Cat (Foto: Patrick Sister)

Ao mesmo tempo que chegam ao mercado profissionais não capacitados, existe outros que foram formados em universidades extremamente conceituadas. Porém instituições como estas são cada vez mais raras no Brasil e não é qualquer um que consegue o acesso a estas escolas. “A educação e a gentileza já degringolaram há muito tempo no nosso país. Foi feito um estudo sobre os alunos das universidades mais requisitadas dos Estados Unidos e foi comprovado que várias gerações das mesmas famílias acabam passando por estas instituições, ou seja, esta galera concentra uma quantidade de trabalhos altamente remunerados. Este patamar educativo é cada vez mais caro, o brasileiro comum nunca terá este tipo ensino. Atualmente, se a pessoa possui um salário um pouco mais elevado, ela paga uma escola bilíngue caríssima visando este futuro. No entanto, é um privilégio de poucos”, lamentou.

Camisa, jaqueta e calça Levis I Sapato Mr. Cat (Foto: Patrick Sister)

Durante o editorial para o site HT, Thiago se mostrou um cidadão extremamente antenado com a política mundial. E, além de saber o que fala, não poupa o verbo na hora de debater sobre o tema. O rapaz é carioca, nasceu no Grajaú e morou grande parte de sua vida na Tijuca. Esta característica apenas potencializa a vontade do do ator em ver melhorias em sua Cidade Maravilhosa. “O Rio de Janeiro possui esta relação entre o morro e o asfalto, são duas coisas que estão ao lado da outra, mas não gostam de dialogar a não ser que aconteça algo errado. Sei exatamente o que é viver entre os dois mundos. Sou tijucano, eu voltava andando para casa vendo a balas perdidas voando pelo céu do Morro dos Macacos. Nada mudou desde a minha infância, na verdade piorou. O estado está politicamente falido e está sendo depredado há muito tempo”, criticou. Apesar de estar um pouco descrente nos políticos que comandam o país atualmente, o artista considera o conceito importante. Para ele, é preciso que as pessoas saibam se relacionar politicamente para não recorrer à agressão. “Como diria o Tom Jobim, o Brasil não é para principiantes. Temos governantes que estão sendo acusados, mas ainda não foram punidos. É preciso focar nisto. Mesmo com todos estes problemas, estou otimista com as eleições, apesar de não ver nenhum candidato que me identifique”, informou.

Camisa Calvin Klein I Calça Damyller I Tênis Burberry (Foto: Patrick Sister)

Existem alguns papéis marcantes na carreira de Thiago Fragoso como Marcos Oliveira, de O Profeta, por ser o primeiro protagonista do rapaz na TV Globo. No entanto, um dos personagens foi tão importante que ficará para sempre na memória dos espectadores. O motivo é muito simples. O ator estrelou a cena do primeiro beijo entre dois homens na história da televisão brasileira, representando um passo muito importante da nossa sociedade. O Niko, de Amor à Vida, era um homossexual que se apaixona por Félix, vivido por Mateus Solano. “Não consigo perceber a importância dele, porque não gosto de me apegar em nada que tenha feito. Tenho que estar sempre preocupado em me dedicar ao personagem que estou vivendo naquele momento. Para mim é como se estivesse fora do contexto, portanto acabo vendo pelo olhar das pessoas com quem converso o valor dele. A principal questão que tive ao interpretar o Niko era não fazer um homossexual, porque quando interpreto um heterossexual não penso na orientação dele. Meu objetivo era fazer um cara muito bom, extremamente amoroso e empático. Foi assim que ele se tornou um fenômeno”, relembrou. Mesmo o Niko sendo um papel carregado de significados, o galã nem pensa em nomeá-lo o personagem de sua vida, afinal, ele espera continuar buscando este ideal até ficar bem velhinho.

Casaco Limits I Calça Ricardo Almeida I Sapato Mr. Cat (Foto: Patrick Sister)

Além de charmoso e sensível, o profissional possui a capacidade de ser bem eclético em sua vida. Um exemplo que comprova isto é o talento musical do ator. Quando era mais novo, ele foi o vocalista de uma banda chamada Poesia de Gaia e no ano passado resolveu relembrar a paixão pela melodia no programa PopStar. “A música é muito presente na minha vida, comecei a fazer teatro em conjunto com um coral. Tenho algumas composições próprias também. Acho que a tecnologia, atualmente, permite que tenhamos uma carreira como ator e gravar discos ao mesmo tempo. O custo de fazer isto não é mais tão alto. Depois da novela, quem sabe não me dedico a fazer alguma empreitada no campo musical?”, adiantou.

Camisa Calvin Klein I Calça Damyller I Tênis Burberry (Foto: Patrick Sister)

Além dos fãs do ator, existe uma outra pessoa que não vê a hora de Thiago apostar nesta carreira musical. O maior admirador do ator mora na casa dele e acorda o galã todos os dias pulando na sua cama. O arteiro é Benjamin, de 6 anos, filho do artista com Mariana Vaz. O pequeno não perdia um episódio do programa PopStar e ainda foi nas gravações para ver o pai de perto. A felicidade de ver o mais velho no palco foi ainda maior por não ter esta oportunidade sempre. “Quando eu estava fazendo a peça Garota de Ipanema, convidei uma vez para me ver tocando violão. Ele sabe que sou ator, até mesmo porque já fez teatro na escola, mas estranha bastante. No desenho Ratatouille, por exemplo, eu dublei um dos personagens, ele não conseguiu ver até o final por ouvir a voz do papai. Resolvi mostrar uma cena leve de Babilônia, na época ele tinha 4 anos, o Benjamin gelou no sofá porque eu estava chamando outra pessoa de mãe, disse que aquela não era a avó dele. É difícil bloquear tudo, porque ouve falar na escola”, confessou Thiago, que quer proporcionar ao filho uma infância normal. “Todos os dias me questiono se não estou fazendo tudo errado. Ser pai é o meu papel mais importante e a maior responsabilidade que tenho na vida, atualmente, não existe mais aquela figura masculina ausente, a participação vem desde a barriga. É uma pessoinha que preciso cuidar. Tenho uma relação de parceria com a Mariana Vaz, se ela está muito ocupada eu fico com ele e vice-versa”, contou. Filho mais velho de três irmãos, o galã sempre pensou em ter uma casa lotada de crianças. No entanto, até agora nada de um segundo herdeiro. “Nós mudamos para a Barra da Tijuca no ano passado e por conta disso não rolou, mas quem sabe com essa atmosfera de ano novo, vida nova não venha alguém por ai. Mas a ideia de constituir família sempre foi algo muito forte para mim”, garantiu.

Pesquisas relacionadas