Gente & Comportamento

Em cartaz no Rio somente neste fim de semana com sua peça, Fernanda Souza conversou com o HT sobre o espetáculo, seu programa na televisão, internet e muito mais. Vem!

No Teatro Bradesco, no Village Mall, Fernanda fará três sessões especiais do monólogo "Meu Passado Não Me Condena", sendo uma delas beneficente. Depois de percorrer o Brasil com a peça e se apresentar para milhares de pessoas, a atriz vê nesta oportunidade uma form de retribuir o carinho que recebe por onde passa. "Para mim, essa apresentação não é nada mais que justa, é um presente de natal para quem precisa"

Publicado em 02/12/2016 | Por Julia Pimentel

Se na televisão ela tem um jeito doce, animado e que nos encanta há 25 anos, fora dos sets de gravação não é diferente. E é justamente isso o que Fernanda Souza mostra em sua peça “Meu Passado Não Me Condena“. Por meio de histórias de bastidores da carreira artística, a atriz conta a sua trajetória de sucesso desde “Chiquititas“, nos anos 1990, até hoje em dia, passando por personagens clássicos como a Mirna de “O Profeta” e Carola de “Alma Gêmea”. Neste fim de semana, em três sessões especiais, Fernanda Souza se apresenta no Rio de Janeiro com o espetáculo que já percorreu todo o país. Apesar de não considerar uma volta aos palcos cariocas, já que a atriz ficou cerca de nove meses em cartaz no último ano, Fernanda comemora o retorno. O motivo: além de estar na cidade que a acolheu com o monólogo queridinho da carreira, ela também fará uma sessão beneficente para arrecadar doações para instituições de caridade. “No ano passado, eu fiz uma apresentação beneficente no Fashion Mall e foi um sucesso. Agora em 2016, eu quis repetir o feito em um teatro maior, para conseguir arrecadar mais doações. Porém, como não poderia fazer apenas uma apresentação beneficente, farei sessões no sábado e domingo também”, contou Fernanda que se apresentará no Teatro Bradesco, no Village Mall, neste fim de semana.

Fernanda Souza faz três sessões neste fim de semana no Rio, sendo uma delas beneficente (Foto: Reprodução)

Fernanda Souza faz três sessões neste fim de semana no Rio, sendo uma delas beneficente (Foto: Reprodução)

Agradecida pelo sucesso de seu espetáculo, Fernanda Souza vê na sessão beneficente uma maneira de retribuir as conquistas do ano. Ao lado do companheiro de carreira e produtor teatral Léo Fuchs, a atriz comemorou os números alcançados com a peça “Meu Passado Não Me Condena”. “Desde o começo do espetáculo, eu e Léo temos sido muito abençoados. Quando nós começamos com a peça, apresentávamos para cerca de 300 pessoas. Hoje, depois de três anos e de viajar para todo o Brasil, já fiz sessões em casas de shows para mais de quatro mil pessoas. O meu público me deu e me ajudou muito nesse crescimento. Então, eu vejo nessa sessão beneficente, que eu faço questão de fazer, uma forma de retribuir todo o carinho que a gente recebe. Para mim, essa apresentação não é nada mais que justa, é um presente de natal para quem precisa”, disse Fernanda que ainda não decidiu para quais instituições irá doar a verba arrecadada. “Tem algumas que eu sempre ajudo, como o Retiro dos Artistas e o Lixão da Gardênia. Eu procuro sempre por instituições menores e que tenham alguma relação maior comigo, como o caso do Retiro dos Artistas. Mas eu possuo um leque variado, gosto de ajudar desde comunidades carentes a orfanatos, passando por instituições que cuidam de idosos. A minha intenção é contribuir um pouquinho com cada uma para que todas sejam amparadas de alguma forma”, explicou.

Se a solidariedade já é uma excelente justificativa para a sessão beneficente da peça “Meu Passado Não Me Condena”, neste sábado, às 19h, Fernanda Souza ainda potencializou a experiência. Desta vez, a atriz traz ao palco as ex-companheiras de Chiquititas Aretha Oliveira, que interpretava a Pata, e Francis Helena Cozta, que fazia a Cris. Em 2015, a sessão beneficente do espetáculo contou com a participação do ator Rafael Zulu e do cantor e marido de Fernanda, Thiaguinho. “As meninas participaram de um episódio do ‘Vai, Fernandinha’ e foi ótimo. Aí, um dia, o Léo (Fuchs) me sugeriu que eu as convidasse para essa apresentação especial que poderia ser genial. E eu gostei da ideia. Hoje, vou me encontrar com a Aretha e a Francis para a gente montar o que vamos falar amanhã e as coreografias que vamos dançar. Eu acho que vai ser um presente para o público”, adiantou.

Francis, Fernanda Souza e Aretha Oliveira na gravação do "Vai, Frnandinha" (Foto: Reprodução)

Francis Helena Cozta, Fernanda Souza e Aretha Oliveira na gravação do “Vai, Fernandinha” (Foto: Reprodução)

Animada como sempre com a peça “Meu Passado Não Me Condena”, Fernanda Souza contou que sua carreira como atriz, no momento, só segue no teatro. Na televisão, além de participações pontuais em possíveis programas, a atriz é só dedicação à carreira de apresentadora. Este ano, Fernanda assumiu o comando de seu primeiro programa, o “Vai, Fernandinha”, que foi exibido no último mês no Multishow, com sucesso de público e crítica. Sobre a experiência, a atriz e apresentadora é uma mistura de gratidão e euforia. “O programa teve um sucesso muito maior do que eu e o canal esperávamos. De toda a temporada, em 90% dos episódios, a hashtag do programa ficou entre os trendtopics do Twitter. Isso é muito legal, porque mostra que eu consegui atingir dois públicos. Normalmente, os meus fãs que me seguem na internet e promovem esses feitos são mais novos, têm entre 15 e 20 anos. Já quem me assiste na televisão, que acompanha o meu trabalho desde Chiquititas é uma galera um pouco mais velha, de 25 a 30 anos. E, com os números do ‘Vai, Fernandinha’, eu vi que consegui mobilizar tanto os jovens na internet quanto os mais velhos na televisão”, comemorou.

Fernanda Souza a frente de seu programa "Vai, Fernandinha", no Multishow (Foto: Reprodução)

Fernanda Souza a frente de seu programa “Vai, Fernandinha”, no Multishow (Foto: Reprodução)

O motivo de tanto sucesso do programa, além do carisma mais que comprovado de Fernanda, foi no tipo de entretenimento que ela proporcionou. De forma leve e divertida, a atriz e apresentadora recebeu convidados, que na verdade também são amigos pessoais dela, para papos agradáveis em uma casa espetacular no Rio de Janeiro. “Eu acho que o público gostou muito, porque eu consegui proporcionar um programa diferente, cheio de verdade, gargalhada e zero polêmico. Era uma atração gostosa de se ver. A minha intenção é que a pessoa que assistisse ao programa antes de dormir, conseguisse descansar depois de forma leve e em paz. Fora que eu queria que este fosse mais um instrumento para mostrar ao público a pessoa que eu sou de verdade. Então, eu pedia muito a Deus para que, através do meu programa, eu conseguisse fazer as pessoas esquecerem um pouco dos problemas do dia-a-dia”, contou.

E deu mais que certo. A verdade e dedicação de Fernanda Souza à frente do “Vai, Fernandinha” foi reconhecida e recompensada. Para o ano que vem, ela já tem mais uma temporada garantida e outra quase acertada. Detalhe: este é apenas o primeiro programa que Fernanda assumiu de fato a apresentação. Ao HT, a simpática atriz e apresentadora contou que esse sonho foi estimulado por um grande amigo e companheiro de profissão. “Eu já tinha apresentado um programa quando tinha dez anos na TV Cultura e foi ótimo. Mas, em 2014, quando eu apresentei parte do The Voice Brasil com o Tiago Leifert eu comecei a ficar com essa vontade. Só que eu não sabia se eu seria capaz. Em três meses de convivência, o Tiago falou que já tinha percebido a minha capacidade e que eu conseguiria. Como eu sou muito fã dele e com esse incentivo que eu recebi, eu resolvi correr atrás desse sonho. E, três anos depois, eu tive o prazer de fazer o meu primeiro programa”, relembrou.

Segundo a atriz e apresentadora, a vontade por seu programa aumentou depois de ser inventivada pelo colega Tiago Leifert (Foto: Reprodução)

Segundo a atriz e apresentadora, a vontade por ter o seu programa aumentou depois de ser incentivada pelo colega Tiago Leifert (Foto: Reprodução)

Porém, engana-se quem pensa que a função de Fernanda Souza em seu programa no Multishow se restringe a apenas assumir a apresentação. Curiosa e dedicada, ela participa ativamente de todas as fases de construção, gravação e finalização de cada episódio do “Vai, Fernandinha”. Nesta primeira temporada, a atriz e apresentadora abordou temas fortes, como racismo, preconceito e religião, mas sempre de maneira que o assunto não ficasse pesado ou polêmico. Para isso, Fernanda contou que monta o roteiro em parceria com a produção para que o bate-papo fique fluido e agradável. “Todos os roteiros sempre foram feitos em comunhão com todos que me ajudaram no programa. Eu recebia uma proposta e ia cortando, acrescentando ou aprovando as questões que iriamos tratar. Depois, a gente se reunia e aprovava o roteiro final. Como eu que escolhi e já sabia o que iria ocorrer, eu me sentia muito à vontade para fazer as brincadeiras e algumas perguntas que poderiam ser mais quentes. A intenção nunca foi deixar o convidado em posição constrangedora, eu queria que todos se sentissem à vontade para fazer as brincadeiras e falar o que quisessem. Mas eu acho que tudo isso só deu tão certo porque foi feito com muita verdade”, analisou Fernanda que assistia mais de quatro vezes cada episódio antes da última aprovação. “Nem no meu melhor sonho eu imaginei que teria tanta autonomia assim no meu primeiro programa. Eu só tenho a agradecer a Deus, à Globo por ter me liberado e ao Multishow por ter comprado a minha ideia”, completou emocionada.

Fernanda Souza e Thiaguinho em um dos episódios da primeira temporada (Foto: Reprodução)

Fernanda Souza e Thiaguinho em um dos episódios da primeira temporada (Foto: Reprodução)

Em tempos de crises na sociedade, Fernanda Souza contou que não tem receio em se manifestar sobre determinados assuntos em suas redes sociais – da quais ela é uma verdadeira rainha com milhares de seguidores no Snapchat, Instagram e afins. Para a atriz, cada artista sabe o que pode falar e o limite para seus posicionamentos. “Eu acredito que cada um sabe o que pode falar e o que o seu público vai gostar de ler. Quando eu me manifesto na internet, eu procuro sempre fazer de forma leve e espontânea. Fora que eu não gosto de ficar falando só de um mesmo assunto. Na minha conta, tem de tudo um pouco. E aquela pessoa virtual é quem eu realmente sou, porque eu só faço o que tenho vontade e sempre com muita verdade”, argumentou Fernanda.

E por falar no momento conturbado do Brasil, seja na política, na economia ou nos valores sociais, Fernanda Souza comentou o panorama através de sua experiência. Além de ter crescido no meio artístico e de viajar o Brasil com o teatro, a atriz também conhece o lado musical através do trabalho do companheiro, o músico Thiaguinho. “Eu acho que tanto eu quanto o Thiago temos um papel fundamental na divulgação e popularização da cultura. Seja eu no teatro ou ele na música, eu acredito que temos que levar arte para todos. Por isso que eu faço questão de tirar foto com todo mundo que assiste a minha peça. E não importa se eu me apresentei para 200 ou duas mil pessoas. Eu só saio do teatro quando a última pessoa estiver feliz. Nesse atendimento, eu converso com quem me assistiu e pergunto se a pessoa costuma ir ao teatro. Seja por falta de dinheiro ou de interesse, depois da peça eu sempre escuto que aquele espectador vai voltar a procurar um teatro quando tiver uma nova oportunidade. E é aí que eu vejo a minha contribuição. Para mim, como artista, eu preciso aproximar a cultura das pessoas. Não importa se é no teatro, no cinema ou no show, as pessoas precisam frequentar esses ambientes”, destacou.

Simpática, a atriz contou que faz questão de atender todos que assistem às suas apresentações no teatro (Foto: Reprodução)

Simpática, a atriz contou que faz questão de atender todos que assistem às suas apresentações no teatro (Foto: Reprodução)

Para isso, Fernanda Souza faz sua parte nas apresentações do espetáculo “Meu Passado Não Me Condena”. Ciente do atual panorama da economia brasileira, a atriz encurta o caminho do público para as salas de teatro. “Sempre quando eu viajo, eu procuro colocar 80% dos ingressos em sites de compras coletivas para baratear a entrada. O que eu quero é que mais pessoas vão ao teatro e tenham essa experiência, independente do valor que vão pagar. Fora que eu sempre procuro fechar parcerias com produtores das cidades que eu estou indo. Eu sei que está difícil para todo mundo”, reconheceu.

Por fim, Fernanda Souza era só agradecimentos ao fazer o balanço de sua carreira profissional em 2016. “A sensação que eu tenho é de dever cumprido. Mesmo sendo um ano muito difícil para a política e economia do país, a gente teve a chance de sonhar e se divertir. Em 2016, eu consegui o que eu queria: levar a milhões de pessoas a mensagem de uma menina que acredita em Deus, tem muita fé e esperança de vencer na vida. E isso é muito bom”, comemorou a atriz que completou ressaltando a importância da consciência cidadã em tempos de crise. “Na política, eu só acho que cada um precisa fazer o seu papel nas urnas e votar e fazer as escolhas de maneira acertada. Cada um fazendo a sua parte, eu acho que conseguimos progredir”, completou Fernanda Souza. Que 2017 te traga ainda mais conquistas, querida!

Serviço:

“Meu Passado Não Me Condena”
Sábado, 3 de dezembro, às 19h (sessão beneficente com a participação das ex-Chiquititas) e às 21h30
Domingo, 4 de dezembro, às 20h
Teatro Bradesco, shopping Village Mall – Barra da Tijuca
Ingressos a partir de R$ 30,00 (meia entrada)

Pesquisas relacionadas