Gente & Comportamento

Confusão sem fim – Azealia Banks quase é presa em Los Angeles. Nos motivos? Homofobia, chutes e socos. Dá o play!

A rapper se envolveu em confusão durante voo da companhia aérea Delta: agrediu um casal de turistas franceses, xingou um comissário de "bicha velha" e correu quando soube que a polícia havia sido chamada

Publicado em 22/09/2015 | Por Lucas Rezende

Perez Hilton, Lady Gaga, Iggy Azalea, Rita Ora, Nicki Minaj e Marina and the Diamonds. Não, essa não é uma sequência de celebs em red carpet. É apenas uma parte – pequena – da lista de desafetos que a rapper nova iorquina Azealia Banks conquistou depois que tomou a cena musical há cerca de cinco anos. Chamando, ultimamente, mais atenção pelas atrocidades que dispara pelo mundo afora, do que pelo seu ofício, ela escreveu mais um capítulo de sua história recheada de polêmicas na última noite do dia 21. Após se envolver em uma confusão no voo da companhia aérea Delta, que fazia o percurso Nova York-Los Angeles, Azealia quase foi presa por homofobia e agressão física.

Tudo começou quando o avião pousou por volta de 01h no horário local. Azealia estava de pé,  no corredor da aeronave, próxima ao assento 6A, aguardando para descer, quando um casal de homens se levantou para recolher malas no bagageiro, bloqueando por alguns instantes sua passagem. Ela, mesmo com o espaço limitado, tentou passar pelos dois homens, sem paciência para aguardar. Sem sucesso, Azealia, segundo um quarto passageiro do mesmo voo,  cuspiu no rosto de um dos homens, o socou e ainda segurou sua camisa.

Na tentativa de conter a confusão e manter a ordem na aeronave, um dos comissários da Delta se dirigiu à Azealia,  pediu calma e segurou sua bolsa. Foi quando ela se desequilibrou, caiu em uma das poltronas e o chamou de “bicha idiota”. Foi quando o co-piloto informou que a polícia estava sendo acionada. A rapper, então, ainda segundo o relatante, saiu correndo, derrubou seu celular, mas foi alcançada nas esteiras da sala de desembarque pela polícia local – que também ouviu outras testemunhas do ocorrido.

O casal, francês, que chegou à cidade para passar férias, preferiu não prestar queixa para seguir a viagem tranquilamente, e, por isso, Azealia pôde continuar livremente seu percurso. Horas depois, em sua conta oficial do Twitter – que se encontra trancada até o fechamento deste texto – , ela se manifestou: “Ok, então eu sou socada no rosto por um homem e ninguém se importa. As pessoas só ouvem o que eu disse para o homem que estava bloqueando minha saída. Não quero saber. Eu disse isso antes e direi novamente: eu não tolero escrotice e não tolero um homem colocando as mãos sobre mim”, escreveu.

Azealia: carreira recheada de polêmicas ganha mais uma (péssima) história para se contar (Foto: Reprodução)

Azealia: carreira recheada de polêmicas ganha mais uma (péssima) história para se contar (Foto: Reprodução)

Em tom irônica, a rapper continuou se defendendo: “Claro, eu disse para o homem bater no meu rosto, certo? Claro que foi minha culpa”. Mas se vocês não acreditam em mim, eu gentilmente ofereço meu pau para vocês chuparem, apenas como eu faria em qualquer outro dia”, debochou, indo além: “Eu vou tirar meu porte de armas porque isso é ridículo. Vocês acham que eu estou brincando”.

Polêmicas à parte, Azelia Branks falou do nosso Brasil há menos de uma semana, também em seu Twitter. Tudo começou quando ela passou a seguir a funkeira MC Carol, que bombou mais ainda na cena funk após participar do reality show “Lucky Ladies” (Fox Life). Na sequência, a rapper compartilhou o desejo de dar um pulinho aqui, abaixo da Linha do Equador. E mostrou que pesquisou sobre o assunto. “Queria ir ao Brasil, estudar sobre quimbanda e macumba. Eu já ouvi dizer que é forte pra ca!@#$lho!”, escreveu pedindo ajuda aos seguidores: “Então, as religiões no Brasil são Quimbanda, Macumba, Umbanda e…?”.

Pesquisas relacionadas