Viagem & Gastronomia

“Festival Gastronômico de Búzios tem lugar cativo na agenda de quem une turismo e delícias”, diz Gil Castelo Branco

Até domingo (dia 14) Búzios é a grande capital da gastronomia. A cidade reúne sabores contemporâneos na festividade que comemora 18 anos

Publicado em 13/07/2019 | Por Heloisa Tolipan

*Por Rafael Moura

Até domingo (dia 14) Búzios é a grande capital da gastronomia. A cidade reúne sabores contemporâneos no Festival Gastronômico de Búzios, que completa 18 anos. Com 83 restaurantes participantes, o evento ganhou um aplicativo para celular e atrações especiais, incluindo aulas degustação e jantar temático, mas que não é só para gente grande: haverá um menu especial para baixinhos; aula de “cultivo afetivo”, onde as crianças plantam e levam para casa sua mudinha; oficinas de culinária para a garotada e desfile de moda infantil. Uma programação bem encorpada para comemorar a maioridade desse evento que é uma tradição na cidade. “Quando começamos, tínhamos 38 restaurantes. Hoje, dos cerca de 200 estabelecimentos cadastrados na cidade, 83 participam do festival. Virou um grande negócio para a cidade e já tem lugar cativo na agenda de quem gosta de unir destinos e gastronomia” comemora o idealizador e organizador do festival, Gil Castelo Branco.

Os endereços são a charmosa Rua das Pedras, Orla Bardot e Rua Manoel Turíbio de Farias – e no Porto da Barra (Manguinhos), além da Praça dos Ossos e da Lagoa dos Ossos que dão um tom a mais para a receita de sucesso dessa festa, que se consagrou como importante no segmento na cidade. Cada restaurante monta uma mesa na calçada em frente à porta e o chef tem sua cozinha ao ar livre de maneira bem convidativa, afinal uma nuvem de sabores acaba invadindo a cidade. Os pratos degustação, pesando 150 gramas, são oferecidos com preços super acessíveis: entrada ou sobremesa a R$ 18, cada, e prato principal a R$ 22.

Este slideshow necessita de JavaScript.

No total são 83 pratos, destaques para as entradas como o Ovo Perfeito, do Rocka, que consiste num ovo cozido durante 1h40m, a exatos 60 graus, com espuma de inhame, duxell de cogumelo Paris, pipoca de quinoa e azeite de limão confitado. E sobremesas como El Niño (sorvete de caramelo com flor de sal, acompanhado por um autêntico alfajor argentino de doce de leite, cobertos por finíssimo creme de caramelo salgado) do Trento Gelato. Entre os pratos principais, opções bem curiosas, como o Tudo Azul em Búzios (um risoto azulado de cogumelos e flor de Cunhã com crocante de castanhas do Brasil), do Cereall Gourmet, entre muitas outras delícias. Algumas típicas de cozinhas internacionais, como o Bao de Barriga de Porco do 74 Restaurant. Na China, bao é um pão delicado, de massa fermentada por longo tempo e assado no vapor. É tradicionalmente recheado com barriga de porco cozida lentamente, bem macia, molho hoisin (um molho agridoce chinês) e coentro. Há ainda o Nasi Goreng com mignon de porco BBQ do Sawasdee. Nasi Goreng significa arroz frito e é considerado o prato nacional da Indonésia. É uma mistura de arroz cozido, vegetais, condimentos, carnes, todos fritos numa wok. Já no Nami, o prato escolhido para o festival são as Costelinha Barbecue Oriental, costelinha grelhada com molho barbecue oriental, acompanhada de milho grelhado.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Para a chef Sonia Persiani, proprietária do Cigalon, na Rua das Pedras, “o festival é o evento mais democrático da cidade, já que todos comem e bebem, os restaurantes participam ativamente e a população tem a oportunidade de comer em algum estabelecimento que, talvez por inibição ou por questão econômica, acaba não frequentando. A festa já foi tema de estudo da Fundação Getúlio Vargas”, acrescenta a argentina, que participou de todas as edições do festival. E completa: “O festival é muito especial, porque, de uma só vez, eu mesma sirvo meus clientes e meus amigos”.

Este slideshow necessita de JavaScript.

O festival atrai aproximadamente 30 mil pessoas, destacando-se por ser um laboratório de inovações gastronômicas, com receitas criativas e inovadoras, sempre mantendo e preservando o charme que leva milhares de turistas a Búzios. Mantendo a tradição de homenagear personalidades que se destacaram na história de Búzios, a edição deste ano é dedicada ao empresário Umberto Modiano, já falecido, que acreditou e investiu todo o seu dinheiro no desenvolvimento da cidade. A cerveja Eisenbahn é a grande parceira desta edição e instalou um contêiner na Rua das Pedras com seu beer sommelier, dando dicas sobre como harmonizar os rótulos com os pratos do festival. E a cada cerveja consumida, os visitantes recebem um selo. Ao juntar cinco selos, poderão trocar a cartela por um brinde especial no contêiner.

Pesquisas relacionadas