Viagem & Gastronomia

Encontro com personalidades da moda, artes e literatura no Rio marca o estreitamento dos laços da Galeries Lafayette com o Brasil. Veja como foi!

Entre as presentes, estavam Luiza Brunet, Amanda de Godoi, Thalita Rebouças e Vanessa Gerbelli, que lembrou de sua experiencia na tradicional loja de departamentos parisiense

Publicado em 08/03/2017 | Por Julia Pimentel

Encontro com personalidades da moda, artes e literatura no Rio marca o estreitamento dos laços da Galeries Lafayette com o Brasil. Veja como foi!

Amanda de Godoi, Leticia Birkheuer, Luiza Brunet, Fran Sartor, João Jacques, Erika Balbino, Heloisa Tolipan, Azbileg Tsamba Incerto, Paulo Herédia, Thalita Rebouças, Layla da Fonseca, Vanessa Gerbelli e Patricia Brandão

E quando um símbolo da moda e cultura francesa fica um pouco mais carioca? Pois bem, foi assim que começamos o dia hoje. Nesta manhã, a Galeries Lafayette promoveu um brunch na Casa Mosquito, em Copacabana, em parceria com o site HT e com a Baobá Comunicação, para estreitar os laços com os brasileiros. Por lá, personalidades cariocas da moda, artes e literatura justificaram o porquê de nosso país estar entre os dez que mais visitam a tradicional loja de departamentos parisiense. Apaixonados pela arquitetura, gastronomia e, claro, moda da Galeries Lafayette, escalamos um time de peso, elegância e muito glamour para o encontro que atendeu em peso ao nosso convite. Nesta manhã, reunimos  a modelo e atriz Luiza Brunet, a as atrizes Amanda de Godoi, Vanessa Gerbelli e Letícia Birkheuer, a escritora Thalita Rebouças, os digital influentes Layla da Fonseca, Fran Sartor e Paulo Herédia, do perfil Capitão Zeferino, a RP Patrícia Brandão e a jornalista Marcia Disitzer em um delicioso brunch. Vem saber como foi!

Vanessa Gerbelli, Heloisa Tolipan e Leticia Birkheuer

Como porta-voz da Galeries Lafayette pelo mundo, a gerente de vendas internacional da loja, Azbileg Tsamba Incerto, explicou a importância deste intercâmbio de experiências. Segundo ela, os brasileiros formam um dos públicos mais fiéis da Galeries Lafayette. Seja pela arquitetura, design, moda ou lifestyle do espaço, Azbileg nos contou que sempre estivemos presentes por lá. “O Brasil é para a gente um dos dez países que mais compram e consomem Galeries Lafayette. Isso é muito interessante para a gente, porque nós temos visitantes de diferentes classes daqui que querem fazer parte da loja e da história da Galeries”, disse sobre o tradicional ponto de Paris que já ultrapassou a marca de 120 anos de história e tradição.

Encontro com personalidades da moda, artes e literatura no Rio marca o estreitamento dos laços da Galeries Lafayette com o Brasil. Veja como foi!

Luiza Brunet e Azbileg Tsamba Incerto, a gerente de vendas internacional da Galeries Lafayette

Inclusive, para a executiva, o fato de a Galeries Lafayette ter sua extensa e estreita relação com a moda, desde a sua criação, é uma das garantias de sucesso que sempre foi referência no cenário francês. “Eu acho que o fato de a Galeries ser uma antecipadora do mercado da moda para os seus clientes é um dos fatores que a mantem viva até hoje. A gente luta sempre para ter novos designers e criadores e damos suporte a eles. Então, eu acredito que a popularidade da Galeries Lafayette vem do fato de estarmos sempre no topo das tendências da moda”, analisou.

Erika Balbino e Leticia Birkheuer

Prova disso é que ao longo dos anos, a Galeries Lafayette coleciona casos e ações em que a moda foi destaque na loja. Mais que isso. Além de ressaltar a moda no cenário parisiense, a Galeries carrega em sua história a valorização da mulher. E hoje, no dia internacional delas, este assunto não poderia ser ignorado. Responsável pelo RP da loja no Brasil, Erika Balbino, da Baobá Comunicação, lembrou um desses casos memoráveis que arcam a trajetória centenária da Galeries Lafayette. “Na época da depressão francesa, a família fundadora da Galeries – e que segue à frente até hoje – convidou Edith Piaf para cantar na porta da loja para incentivar as mulheres a voltarem a cuidar de si. Naquela época, elas não tinham mais vontade e nem condições para celebrar a vida. Então, é um espaço que vai além da ideia de loja e consumo”, contou, antes de contar uma novidade quentinha. A Galeries vai abrir uma filial no coração da Champs-Élysées, onde funcionou a mega loja da Virgin por anos.

Encontro com personalidades da moda, artes e literatura no Rio marca o estreitamento dos laços da Galeries Lafayette com o Brasil. Veja como foi!

Azbileg Tsamba Incerto, Vanessa Gerbelli, Thalita Rebouças e Amanda de Godoi

Ou seja, em uma mistura de moda, arquitetura, gastronomia e valorização das mulheres, o sucesso era garantido. E as convidadas deste encontro especial comprovaram isso. Cada uma com a sua lembrança dos andares de glamour e tradição que contam a história da Galeries Lafayette, elas nos confidenciaram algumas razões pelas quais não abrem mão de visitar a loja quando vão a Paris. Na verdade, Letícia Birkheuer contou que até quando a capital francesa não é o destino da viagem, ela tenta fugir da rota para curtir o luxo da loja de departamentos. “Eu trabalhei por muitos anos na França e sempre fiz questão de ir à Galeries Lafeyette. É uma loja incrível e que tem sua importância conhecida no mundo inteiro. Eu amo esse lifestyle parisiense e, sempre que eu vou à Europa, tento dar uma passadinha por lá”, disse.

Já Vanessa Gerbelli contou que tem uma relação um pouco mais tímida com a loja. Mergulhada em seus trabalhos aqui no Brasil, a atriz contou que visitou a capital francesa apenas uma vez. No entanto, obviamente, a Galeries Lafayette estava entre os pontos imperdíveis da viagem. “Entre tantos fatores, eu acredito que a variedade e a qualidade dos produtos sejam as principais razões para atrair tantos visitantes, principalmente os brasileiros. Nós somos apaixonados por compras e isso é notório. Então, para mim, estar na Galeries é se sentir parte da França”, declarou.

Heloisa Tolipan e Patrícia Brandão

E agora esse sentimento de pertencimento atravessa as fronteiras francesas. Como nos disse Azbileg Tsamba Incerto, gerente da Galeries, a loja deverá inaugurar três novas filiais pelo mundo – e agora todas funcionando também aos domingos. Este ano, a Avenida Champs Elysee ganhará uma nova Galeries Lafayette, a terceira de Paris. Os outros endereços são em Istambul, na Turquia, Doha, no Catar, e Milão, na Itália. No entanto, apesar de a tradicional loja estar ganhando o mundo fisicamente, a essência ainda é genuinamente e historicamente francesa. “A Galeries Lafayette de Paris é a número um porque oferece mais de três mil marcas e também apresenta uma magnifica construção. Fora isso, é o símbolo francês de moda e design e, muitas vezes, arquitetura também”, disse Azbileg que foi completada por Erika Balbino. “Hoje, a Galeries é a única maison totalmente francesa. Apesar da tradição, as outras já aceitaram investidores estrangeiros e acabaram abrindo mão dessa identidade natural”, contou a RP.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Pesquisas relacionadas