Viagem & Gastronomia

A confeiteira Andrea Schwarz, que já estrelou um programa da FOX, dá dicas para incrementar a ceia natalina com opções de doces que foram tendências em 2017

Entre as opções de guloseimas estão o semi naked cake e macarons para decorar a ceia e deixar a ocasião ainda mais gostosa. Andrea completa 15 anos, em 2018, trabalhando na cozinha

Publicado em 07/12/2017 | Por Ana Clara Xavier

Andrea desenvolveu diversos doces em clima de natal (foto: Marcelo De Mattos)

Com a chegada de dezembro, os fanáticos pelo espírito natalino começam a se empolgar. O peru, as passas, o panetone e a torta de nozes já são elementos tradicionais da ceia, mas sempre é possível dar um toque de novidade em uma data tão especial. Pensando nisso, o Deias Ateliê, administrado pela confeiteira Andrea Schwarz, fez uma seleção de guloseimas que podem ser ótimas e novas opções para incrementar o jantar em família. Com produtos inspirados na época, ela resolveu revolucionar e trazer elementos que são tendência na arte confeitaria atual. “O meu ateliê está trazendo opções diferentes para a época. Não existe nada inédido, mas são doces que as pessoas não vão encontrar em qualquer padaria ou confeitaria”, comentou. Em entrevista para o site HT, Andrea contou as opções para tornar a ceia mais gostosa e a história desta cozinheira de mão cheia que já foi estrela do programa A Confeitaria, da indústria FOX.

A cozinheira vai completar 15 anos exercendo a profissão (Foto: Tomas Rangel)

Site Heloisa Tolipan: O Natal já possui elementos extremamente tradicionais como o próprio panetone. Qual o investimento que você fez em novas criações para fugir deste universo comum e deixar a ceia ainda mais gostosa?

Andrea Schwarz: Estamos fazendo o panetone com o nosso próprio recheio de chocolate e frutas para os clientes que estão acostumados, por exemplo. Além disso, queremos colorir a ceia, investindo na decoração dos produtos. Saí deste universo do bolo de nozes e trouxe outros doces como pão de mel. Pegamos alguns elementos que estão na moda e demos um ar natalino, como o semi naked cake e o macaron.

HT: Os macarons e o naked cake são doces muito requisitados no universo da confeitaria, atualmente. A sua inspiração para criar esta coleção natalina foram, portanto, os elementos que estão na moda?

AS: Na verdade foi tudo fruto de um gosto pessoal. Talvez, tenha vestígios do espírito do natal americano. Coloco a neve no bolo, algo que claramente não é muito brasileiro. Gosto de trazer para as minhas criações elementos de fora do país. Um lugar inspira muito a minha cozinha é a Austrália, porque eles possuem confeiteiros sensacionais que são referências na confeitaria artística. Sigo muitos perfis nas redes sociais de craques nisto, como o Instagram da Ivy and Stone Cake Design e a Katherine Sabbath.

Este slideshow necessita de JavaScript.

HT: Em 2018, você vai completar 15 anos de carreira, mas o gosto por confeitaria já existia desde pequena. Uma ocasião que prova esta teoria foi a sua primeira experiência em uma cozinha profissional que aconteceu com 5 anos em um hotel. Naquele dia você pediu para ajudar na produção dos biscoitos. O amor pela profissão nasceu ali?

AS: Não, veio depois, porque não imaginava que um hobby pudesse virar uma profissão. Descobri que isto era possível quando estava na faculdade, com 19 anos. Na época fui atrás e comecei a me especializar.

HT: Você já tinha um nome estabelecido no mercado em São Paulo quando veio morar no Rio de Janeiro. Como foi a experiência de sair de seu lugar de origem e se aventurar abrindo um novo negócio carioca?

AS: Antes da mudança, comecei a administrar alguns cursos por aqui e quando me casei decidi que iria abrir o ateliê na Gávea, onde faço atualmente os meus atendimentos. O motivo foi unicamente o meu marido. Apesar de ter que conquistar um público novo, não inaugurei algo do zero. Eu já tinha uma bagagem, um nome e algumas indicações de amigos que conheciam o meu trabalho. Um panorama completamente diferente de quando iniciei a carreira em São Paulo, quando não tinha facebook e instagram. Hoje está muito mais fácil de ganhar uma clientela, porque a pessoa pode entrar no seu perfil.

HT: Junto com o ateliê, você administra alguns cursos de confeitaria. Qual o método que você segue em sala e qual o ramo culinário destacado?

AS: Os cursos são de diversos temas e duram, no máximo, dois dias. Logo, são curtos, totalmente avulsos e separados por módulos. Cada assunto vai se repetindo ao longo dos meses. Administro aulas de brigadeiros, confeitaria artística, naked cake, bolos caseiros e outros. Além disso, posso fazer um curso especial e particular para o aluno voltado para determinado tema que ele queira aprender em três dias.

A confeiteira já participou de um programa de um canal filiado a FOX (Foto: Tomas Rangel)

HT: Em 2011, você foi uma das cinco integrantes do programa A Confeitaria do canal Bem Simples, que pertencia ao grupo FOX, e mostrava como produzir diferentes tipos de doces. Atualmente, existem várias séries parecidas com este que mostram o mundo da culinária, como o Masterchef Brasil e Bake Off Brasil. Como você enxerga estes novos quadros que estão fazendo parte da grade da televisão brasileira e ganharam o coração do público?

AS: Acho que, por um lado, é uma moda que existe por as pessoas gostarem do conteúdo. No entanto, estes programas despertam muito a curiosidade das pessoas e elas passam a pensar que também podem aprender. Acho isto muito positivo, porque eu mesma não fui formada pela faculdade de gastronomia. Isto aguça a vontade do público de tentar cozinhar, algo que é primordial no meu curso. Muitos alunos me ligam dizendo que não sabem se conseguiriam fazer, mas tento animá-los a arriscar.

 

Serviço:

https://www.instagram.com/deias/

http://www.deias.com.br/

Pesquisas relacionadas