Cinema & TV

“Zorra” estreia a segunda temporada no novo formato e elenco e equipe comemoram. “É preconceito achar que o povo é incapaz de entender piada boa”

Nomes como Fabiana Karla, Maria Clara Gueiros, Dani Calabresa, Mariana Santos, Otávio Muller, Rodrigo Sant'Anna, Fernando Caruso e outros se reuniram com os diretores Mauro Farias e Maurício Farias e os redatores Marcius Melhem, Celso Taddei e Gabriela Amaral nos Estúdios Globo para apresentar a nova temporada

Publicado em 07/04/2016 | Por Karina Kuperman

O clima estava animado na manhã dessa quarta-feira, 6, nos Estúdios Globo, em Jacarepaguá. Não para menos, já que o elenco e a equipe do “Zorra” se reuniram em uma coletiva de imprensa para apresentar a segunda temporada de um programa totalmente reformulado. Nomes fortes do humor da emissora como Marcius Melhem, Fabiana Karla, Érico Brás, Rodrigo Sant’Anna, Dani Calabresa, Fernando Caruso, Nelson Freitas, Maria Clara Gueiros, Otávio Muller, Mariana Santos, Debora Lamm, Welder Rodrigues, George Sauma, Isio Ghelman, os veteranos Paulo Silvino, Antonio Pedro, Agildo Ribeiro, Tony Tornado, José Santa Cruz e outros se reuniram em uma conversa para lá de informal e o redator Celso Taddei fez questão de elogiar o elenco. “Não poderíamos deixar de contar com os veteranos, que nos ensinam muita coisa e são patrimônios do humor. São artistas que mudaram a forma de interpretar e que estão perfeitamente encaixados nesse novo Zorra. É uma verdadeira seleção de craques. Só temos a agradecer a presença deles com a gente”, disse. Fabiana Karla foi além: “Esses caras são nossas relíquias”.

IMG_4398

Elenco e equipe do Zorra na coletiva de imprensa (Foto: AgNews)

Mauro Farias, diretor geral do programa, também exaltou o trabalho de uma equipe que demonstra clara união. “Eu rio muito com os textos. Tanto que ano passado trabalhamos demais, mas nem pareceu, porque não teve peso”, destacou. Os bordões, tão populares no antigo “Zorra Total”, já não tem tanta vez no novo formato. De acordo com o diretor de núcleo Maurício Farias, o motivo é simples: “O bordão está inserido em um formato e viemos com outro. Não é nada especifico com o bordão, nem há um humor melhor do que outro, o caminho que enxergamos é diferente. O ‘Zorra Total’ estava no ar há tantos anos e representa uma tradição, mas era hora de apresentar algo diferente, o que não impede de voltar com os bordões algumas vezes, eles são maravilhosos”, disse. Fabiana Karla, dona dos famosos “isso pode” e “isso não te pertence mais”, da Doutora Lorca, também explicou: “Eu adorava fazer o programa antigo, mas esse é uma nova linguagem. Nos projetamos em algumas qualidades do ‘Zorra Total’, mas a galera habituou ver com a nova roupagem. Os bordões não fazem muita falta para o público, porque eles já entenderam o novo. Eu sinto falta de falar”, declarou, aos risos.

06_04_2016_lancamento_da_nova_temporada_de_zorra_total_no_projac_no_rio_de_janeiro_m (6)

Parte do elenco posou para fotos (Foto: AgNews)

Marcius Melhem, um dos responsáveis pela redação final, garantiu: caso haja necessidade, podem existir bordões, sim. “Não é proibido. Se os personagens surgirem com repetições, pode ter”, disse. Marcius, que também é responsável pela redação de “Tá no ar”, sucesso de público e crítica, acredita que ainda há um preconceito com humor inteligente. “A questão de que o povo não entende piadas já é desgastada. Volta e meia alguém que quer dizer que entende diz que o povo não entende. É um certo preconceito de que o que é popular não pode ser inteligente, mas o nosso trabalho fala por si. A primeira temporada do ‘Zorra’ foi um sucesso e isso prova que dá para fazer um humor inteligente que o público entenda. Eles entendem o que é bom. É preconceito achar que o povo é incapaz de entender uma piada. Geralmente quem fala isso são pessoas incapazes de compreender o povo”, disse ele, aplaudido de pé pelo resto do elenco.

IMG_4423

Nelson Freitas, Debora Lamm, Dani Calabresa, Luis Miranda e Fabiana Karla (Foto: AgNews)

Aliás, falando em elenco, Marcius destacou o talento dos companheiros. “Aqui só tem gente incrível e o povo vem pescar nesse aquário toda hora. Mariana Santos foi para o ‘Amor & Sexo’, vai ter um quadro no ‘Fantástico’. A Fabiana Karla é outra, não perde uma bocada, vai carregar a tocha olímpica em Recife, vai para a Disney com a Angélica. Quero fazer um apelo: para de pegar nosso pessoal. A Escolinha (do professor Raimundo) tudo bem, porque estou ali”, pediu, ao som de gargalhadas. O novo formato do programa, voltado também para a internet, também foi destaque na conversa. “Mudamos completamente o conceito de um programa. A primeira temporada é um salto no escuro e a segunda, agora, é o amadurecimento da linguagem. Temos que pensar num produto multiplataforma. Não só que fique na TV. Esses tamanhos dos esquetes são feitos justamente para se espalhar”, comentou.

IMG_4515

A amizade de Marcius Melhem e Fabiana Karla (Foto: AgNews)

Maurício Farias concorda: “A internet faz parte da vida de todo mundo. Assim como o ‘Zorra’, ela tem rapidez na informação. É uma característica das novas gerações. Isso influenciou no novo formato do programa, temos a capacidade de viralizar graças ao formato que temos hoje”, analisou. Com o fácil acesso, as críticas também crescem, mas eles garantem: ainda é possível fazer humor, basta saber como. “Estamos conectados em um momento de muita intolerância no país e queremos jogar na contramão disso. Fazer piada tendo o gay como tema é legal, mas temos que saber de que lado nos colocamos. O legal é zoar o homofóbico, entende? Não oprimir quem já é oprimido”, explicou Marcius. Mauro Faria resumiu: “Fazer esse programa tem sido muito gostoso. A gente tem tirado, de propósito, a forma burocrática de trabalhar. Todo mundo pensa junto, reformulamos, mudamos a piada, os atores mexem no texto, não tem uma regra”, destacou. Vai ver por isso, todo mundo quer participar: “Eu entrei no ‘Zorra’ da maneira mais simples possível: pedi’”, assumiu Otávio Muller. “Eu também pedi!”, disse Maria Clara Gueiros. A gente entende.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Pesquisas relacionadas