Cinema & TV

‘’Uma Quase Dupla’’ reúne Cauã Reymond e Tatá Werneck em filme

Parceiros em cena pela primeira vez, a dupla vive as aventuras dos investigadores Keyla e Claudio, dois profissionais totalmente diferentes que precisam encontrar o suspeito de uma série de assassinatos na pacata cidade de Joinlândia, na nova comédia policial dirigida por Marcus Baldini.

Publicado em 10/07/2018 | Por Thaissa Barzellai

Se a presença de fãs na pré-estreia da nova comédia policial ‘’Uma Quase Dupla’’, realizada nesta segunda-feira, 10, no Shopping Leblon, for indício do sucesso que está por vir, os protagonistas Cauã Reymond e Tatá Werneck podem pegar o distintivo e partir para uma continuação dessa aventura. Durante o evento, as duas estrelas dividiram o tempo entre tirar selfies com os admiradores e posar para os fotógrafos ao lado de amigos e familiares que foram prestigiar o filme. Orgulhoso, o ator Rafael Vitti teve dois motivos para marcar presença: a noiva Tatá e o gosto por filmes do gênero. ‘’Eu adoro ação, eu acho que misturar isso com humor é muito legal. Eu pude acompanhar um pouco do processo de longe e eu acho que é um grande filme. Com certeza, vai ser um trabalho excelente e a Tatá é maravilhosa, ninguém tem dúvida disso’’, conta.

Tatá Werneck posa durante pré-estreia da nova comédia policial ”Uma Quase Dupla”, realizada no Shopping Leblon. (Foto: Wallace Barbosa/AgNew)

Ao lado do parceiro de cena, a apresentadora do Lady Night foi só sorrisos e assumiu o papel de estrela do cinema por 15 minutos com muita maestria no seu salto 15, que ela gastou correndo de sala em sala para receber os convidados da noite. Afinal, sempre foi seu sonho atuar em uma filme policial e com a melhor cereja do bolo: com o galã Cauã Reymond. ‘’Eu queria muito trabalhar com o Cauã e, assim como eu, ele também queria fazer um filme policial. Foi assim que surgiu a ideia desse filme. Na verdade, com ele eu queria fazer um filme, um risoto ou um filho’’, brinca a atriz.

Cauã Reymond posa durante pré-estreia da nova comédia policial ”Uma Quase Dupla”, realizada no Shopping Leblon. (Foto: Wallace Barbosa/AgNew)

Cauã, como sempre, também não fica atrás e roubou todos os olhares para ele. Com os fãs, fez questão de parar e fotografar com quem lhe pedisse uma rápida selfie. Com os fotógrafos, mostrou os seus melhores ângulos – e claro, o sorriso. Até com a imprensa, o ator dedicou um tempo não só para dar aquela entrevista de praxe como também dois beijinhos e boa noite. Para ele, a noite representa não só a estreia como também um retorno. Sem fazer comédia há quase uma década, Reymond decidiu que era hora de sair da zona de conforto logo ao lado de uma das maiores comediantes brasileiras atualmente, que serviu de escola para o experiente ator. ‘’Eu acho que ganhei mais malícia porque a comédia te exige ter um tempero diferente. No drama, quanto mais presente você está em cena, melhor, e tem às vezes uns momentos que chamamos de surto positivo – que é quando o ator está tão presente que nem lembra o que fez – são momentos geniais. Mas na comédia não é assim, é importante ter um certo distanciamento’’, afirma.  

Protagonistas, Cauã Reymond e Tatá Werneck posam ao lado do diretor Marcus Baldini. (Foto: Wallace Barbosa/AgNew)

Essa troca entre os dois atores foi também responsável por atrair a atenção do diretor Marcus Baldini. Com um grande sucesso da comédia nacional no currículo, ‘’Os Homens São De Marte e É Pra Lá Que Eu Vou’’, lançado em 2014, Baldini, que foi um dos primeiros a chegar no evento, viu no projeto a oportunidade de trabalhar ao lado de Cauã Reymond e Tatá Werneck. Para ele, a química entre os dois é o que fez não só o roteiro como também os bastidores do filme ficarem tão interessantes. ‘’Foi muito prazeroso trabalhar com eles. Uma das coisas mais interessantes do projeto foi justamente o desafio de ver como os dois iam funcionar juntos. Com o talento para comédia que Cauã demonstrou e com as piadas gênias da Tatá, tudo isso se tornou um trabalho de admiração que fui gostando muito’’, afirma. Para quem estava preocupado que essa parceria não daria certo por conta do humor rápido de Werneck, pode ficar tranquilo. Segundo Baldini, houve uma preocupação da própria humorista em fazer com o parceiro se sentisse confortável com as suas improvisações durante as gravações. ‘’Ela improvisa muito e isso é bom. Mas ela sempre foi muito respeitosa com relação ao Cauã para não improvisar e deixar ele na mão. É aquela coisa: improvisa, mas dá a deixa para permitir que o coleguinha diga o que tem que falar’’, afirma.  Além disso, o diretor se sentiu atraído exatamente pelo desafio de unir crime e humor na medida certa em um roteiro tão louco ‘’É difícil unir ao suspense desse tipo de filme porque como tem violência e assassinato, se você carrega muito em um lugar você acaba indo pro lado do terror. Se não carrega muito, você não faz a trama policial se desenvolver a ponto de deixar as pessoas curiosas. Era uma dificuldade para mim, mas eu fiquei satisfeito com o resultado’’, conta.

Centrada na pacata cidade de Joinlândia, o longa-metragem vai acompanhar as aventuras de Keyla (Tatá Werneck), uma investigadora destemida e confiante do seu talento, e Claudio (Cauã Reymond), um policial boa praça até demais e com um raciocínio devagar quase parando, durante a investigação de uma série de crimes que está afligindo a população local. Entre tapas e beijos, os dois vão ter que aprender a lidar com as diferentes personalidades, o que vai render situações inusitadas. ‘’Os dois têm uma relação oposta, porém complementar. Pessoas diferentes que lidam de maneiras diferentes com o trabalho, o que acaba criando uma faísca’’, conta Tatá. É com essa receita que vai desde o crime até o humor escrachado, levemente apimentado pela química entre Werneck e Reymond, que ‘’Um Quase Dupla’’ promete encantar e se destacar entre o público. ‘’Eu sinto que o filme tem uma originalidade no lugar de brincar com violência e esse humor que não é tão politicamente correto e meio escracho no sentido dos personagens se sacanearem o tempo inteiro. Isso que é legal e eu espero que as pessoas achem ele diferenciado dentro do humor’’, diz Baldini. Com estreia marcada para o dia 19 de julho em todo o Brasil, o longa traz também no elenco George Sauma, Alejandro Cleveaux, Daniel Furlan, Louise Cardoso, entre outros.

Pesquisas relacionadas