Cinema & TV

Pais americanos acreditam que ‘Peppa Pig’, do desenho animado, está ensinando seus filhos a falar com sotaque inglês

Debates nas redes sociais mostram preocupação com pronúncia das crianças que veem o programa

Publicado em 19/02/2019 | Por Heloisa Tolipan

*Por Jeff Lessa

Peppa Pig, a porquinha mais amada da TV por crianças de até cinco anos, está dando o que falar nos Estados Unidos. Não entre as crianças, que adoram a companhia dela e dos outros bichos que vivem numa cidadezinha britânica com suas famílias, mas entre seus pais. É que muitos deles estão incomodados com o fato de seus filhos estarem falando com um ligeiro sotaque britânico: a emissora que transmite Peppa nos EUA optou por não dublar o desenho, mantendo a dublagem original inglesa.

Peppa Pig agrada crianças de até cinco anos de idade

Tudo começou quando uma mãe de Kansas City compartilhou um vídeo de sua filha de três anos falando com o que ela acredita ser um sotaque britânico. Imediatamente outros pais entraram na roda e começaram a discutir sobre a influência de Peppa na maneira de falar de suas crianças. Um certo Mike Lupa pergunta, no Twitter: “Alguém mais tem filhos falando com um ligeiro sotaque britânico depois de ver ‘Peppa Pig’? A minha também assoa o nariz como ela, mas isso já era esperado”.

Jen Roffe, agente literária infantil, diz que está gostando da pronúncia de seu filho: “Gostaria de agradecer a Peppa Pig pelo sotaque que meu filho está adquirindo”, tuitou.

Também no Tweeter, Jess Steinbrenner garante: “O aspecto mais divertido da minha vida ultimamente é que meu bebê assiste a ‘Peppa Pig’ e agora fala com sotaque inglês”.

Uma reportagem no jornal inglês “The Guardian”, porém, coloca pingos em muitos “is”: “Pais americanos dizem que seus filhos estão adotando sotaques depois de verem o desenho, mas especialistas garantem que não é o caso”.

Especialistas ouvidos pelo “Guardian” dizem que as crianças americanas podem até ter adquirido um anglicismo ou outro, mas afirmar que estão “pegando” todo um sotaque a partir do desenho animado é um tremendo exagero. A doutora Susannah Levi, professora de ciências e distúrbios da comunicação na prestigiosa Universidade de Nova York ouvida pelo jornal, diz que suspeita da ideia porque “normalmente você desenvolve o sotaque da comunidade que lhe rodeia”. Uma criança com pais ingleses morando no Texas terá, provavelmente, sotaque americano. “Você aprende o sotaque que está à sua volta, que é passado quando se interage, não apenas por assistir”, explica a doutora, que diz ser possível que as crianças imitem o modo de falar certas palavras, especialmente aquelas que ainda não conhecem.

Outra professora da NYU consultada pelo “Guardian”, a doutora Lisa Davidson, afirma que as crianças podem imitar o jeito de falar britânico, mas que é muito difícil que adquiram um dialeto totalmente novo só por assistir à TV.

Em maio deste ano, “Peppa Pig” comemora 15 anos no ar.

No universo de Peppa, a comunidade é formada por animais

Pesquisas relacionadas