Cinema & TV

No novo reality da Globo, Fernanda Lima comprova verve de apresentadora, mas Ivete incorpora a jurada boazinha!

Na nova atração de Boninho - Superstar - trinca que comanda o programa segura a onda, mas o júri técnico perde tempo rasgando seda demais!

Publicado em 07/04/2014 | Por Alexandre Schnabl

* Por Junior de Paula

A expectativa em torno da estreia do novo reality musical da Globo, o “Superstar”, neste domingo estava nas alturas. A ideia, inspirada em um formato da televisão israelense, é dar chance a novas bandas brasileiras por meio de votação popular a partir de um aplicativo disponibilizado gratuitamente para telefones celulares. Os participantes começam suas apresentações cercados por uma tela circular e interativa onde vêem aparecer as fotos de quem está votando a favor deles ao vivo. Se eles tiverem 70% de aprovação, a tela sobe e eles passam a cantar encarando a plateia e os jurados. A ideia é divertida, mas começou um tanto quanto tensa, já que nas redes sociais o que mais se lia era que o aplicativo não estava funcionando para todo mundo, dando erro e impossibilitando a votação de forma efetiva. Drama!

Alheia ao problema técnico, a turma do comando da atração foi uma atração à parte. Fernanda Lima à frente da apresentação estava segura e descontraída, principalmente depois do segundo bloco, quando passado aquele momento inicial de tensão de programa ao vivo, se soltou e comprovou que é hoje uma das mais cool da TV. Auxiliada por André Marques, agora um jovem e magro rapaz, que cuidava das entrevistas com amigos e familiares das bandas, e Fernanda Paes Leme, estreando na função de repórter e se saindo muito bem no backstage, com entradas bem seguras e divertidas, o trio foi um dos principais acertos do programa. Ponto para Boninho, diretor do programa, que mal respirou pós-BBB14 e já mergulhou no olho do furacão de novo. Outro ponto alto foi a diversidade das bandas, que iam desde um trio de sertanejo universitário, passando por um rock de raiz, flertando com o movimento emo, com o nonsense extinto com o fim prematuro dos Mamonas Assassinas, o reggae e até uma maravilhosa representante do Pará com seu TechnoMelody.

Fernanda Lima: a apresentadora provou que, no novo reality da Globo, a superstar é ela mesma (Foto: Divulgação)

Fernanda Lima: a apresentadora provou que, no novo reality da Globo, a superstar é ela mesma (Foto: Divulgação)

Depois de selecionados, os participantes “ganham” um dos integrantes do júri para ser seu orientador na trajetória do programa, os ajudando a passar pelas eliminatórias e chegar até a final. O júri, entretanto, se mostrou o principal problema deste primeiro programa. Ivete e sua energia bem humorada aliada à canastrice deliciosa de Fábio Jr não foram suficientes para fazer decolar a participação da mesa de especialistas, que ainda contou com a insossa participação de Dinho Ouro Preto, já que eles estavam mais preocupados com a política da boa vizinhança, se elogiando e se confraternizando, do que com a dinâmica de disputa que deveria haver entre eles. Ivete, aliás, estava tão Ivetinha paz e amor que aprovou TODOS os participantes, ignorando a possibilidade de usar o poder de veto que o cargo de jurada lhe concedia.

Agora é esperar mais uma semana, até domingo que vem, para confirmar se as expectativas vão ser superadas e o aplicativo vai funcionar como deveria. Uma boa estreia e uma ótima opção para o domingo à noite na TV brasileira. Que venham mais talentos!

Entre jurados e apresentadores, o time que toca a atração (Foto: Divulgação)

Entre jurados e apresentadores, o time que toca a atração precisa esquentar a cadeira (Foto: Divulgação)

* Junior de Paula é jornalista, trabalhou com alguns dos maiores nomes do jornalismo de moda e cultura do Brasil, como Joyce Pascowitch e Erika Palomino, e foi editor da coluna de Heloisa Tolipan, no Jornal do Brasil. Apaixonado por viagens, é dono do site Viajante Aleatório, e, mais recentemente, vem se dedicando à dramaturgia teatral e à literatura.

Pesquisas relacionadas