Cinema & TV

Marcos Caruso em todas as plataformas! Vivendo Feliciano na novela, lança “Operações Especiais” no cinema e fala sobre projetos no teatro

O ator ainda comparou seus personagens: “Eles se parecem no sentido de agregar. O Feliciano faz isso com a família e o delegado dentro da corporação”

Publicado em 30/09/2015 | Por Karina Kuperman

Marcos Caruso esteve nessa segunda-feira, 28, no Cinépolis Lagoon para a pré-estreia de “Operações Especiais”. No filme, o ator dá vida a um delegado de polícia honesto e prestativo. Além disso, pode ser visto todas as noites em “A regra do jogo”, trama das 21h da Rede Globo. Perguntado sobre como foi trabalhar em um longa de ação policial estando na novela que envolve facção e crime, Caruso concluiu que seus dois personagens têm características em comum. “O Fróes do filme é um policial honesto e imprime essa característica dentro da área que atua. Na novela eu não estou no lado da polícia nem facção, minha parte é humor, mas o Feliciano parece com o Fróes no sentido de agregar e transformar sua família em um lugar unido e feliz. O delegado faz isso dentro da corporação”, comparou.

6748630

Marcos Caruso posa ao lado do elenco e do diretor Tomás Portella na pré-estreia de “Operações Especiais” (Foto: AgNews)

Falando na novela, o ator, que faz parte do núcleo cômico, contou que tem se divertido muito durante as gravações. “A regra do jogo” marca a segunda parceria de Caruso com a dupla João Emanuel Carneiro (autor) e Amora Mautner (diretora), pelos quais se derreteu em elogios. Antes disso, o ator já havia tido um encontro de sucesso com os dois em “Avenida Brasil”, em 2012. “Quero muito continuar trabalhando com eles. O João constrói personagens reais e verdadeiros e a Amora nos dá liberdade para desenvolver sem nenhum tipo de autocrítica. Não tem aquilo de ‘será que vai dar certo?’. Ela trabalha com a possibilidade do erro. É prazeroso”. Marcos Caruso acredita que seu Feliciano representa parte da população brasileira. “Ele perdeu dinheiro, poder e glamour, mas acredita que o que é inevitável deve ser aproveitado e quer todos a sua volta. Leva a vida de forma pra cima, feliz, altruísta. Acredito que ele é um bom exemplo pra muitas famílias que estão degringolando. Sempre que fazemos um personagem tem comprometimento social. Estou representando parte da população que teve muito e agora não tem”, analisou.

Feliciano (Marcos Caruso)

Marcos Caruso na pele de Feliciano, um homem que perdeu o dinheiro mas não o humor (Foto: Reprodução)

Trabalhando com o inovador método da caixa cênica na novela, Marcos Caruso fez uma analogia: “É como se eu estivesse nadando em uma piscina e me deram o mar aberto. Continuo nadando, só que mais livre”. E quem pensa que o ator inclui muitos cacos no seu divertido papel se engana. Enfático, atribuiu a forma natural com que fala ao texto orgânico do autor da novela. “Quase não saio do texto do João, que já é suficientemente bom. Nós acrescentamos poucas coisas, tudo dentro da proposta dele. E é orgânico”, contou, emendando que está muito feliz com esse trabalho.

6969125

No filme, Caruso interpreta o delegado Paulo Fróes (Foto: AgNews)

Se na novela o humor leve contagia, o longa dirigido por Tomás Portella faz o espectador pensar. “É sobre um grupo de policiais honestos, o que não é uma característica muito própria do nosso sistema de governo. Mas meu personagem tenta, nessa cidadezinha, constituir pessoas dignas e acabar com falcatruas, corrupções, escândalos e mau uso de verbas. Ele consegue até certo ponto, mas depois a coisa muda de figura”, explicou. Além das duas telas, Caruso disse que tem projetos no teatro e garantiu que transita bem entre os meios. “Não tem algum deles que eu prefira. Quero continuar fazendo tudo. Escrevendo, dirigindo, produzindo, atuando. Quanto mais o leque de possibilidades da minha profissão se abre melhor para mim”, declarou ele. Para nós também, que adoramos vê-lo em todos os meios possíveis.

Pesquisas relacionadas