Cinema & TV

Mais Forte que o Mundo! José Loreto se prepara para lançar cine biografia que conta a história de José Aldo. “Foi a experiência mais louca da minha vida”

O ator ainda contou que separou quase um ano de sua vida para se preparar para o longo, que tem estreia prevista para o dia 16 de junho. "Acho que foi a preparação mais longa que já tive para um trabalho. Eu perdi cinco quilos com a intensidade das atividades"

Publicado em 03/05/2016 | Por Leonardo Rocha

José Loreto está prestes a viver seu primeiro grande personagem nas telonas. Depois de uma breve participação em “Os Homens São de Marte… E É Pra Lá Que Eu Vou” (2014), o ator de 31 anos embarcou de cabeça no desafio de contar a história do lutador brasileiro campeão de MMA José Aldo, no longa “Mais Forte que o Mundo – A História de José Aldo”. O trabalho foi árduo. Segundo Loreto, foram praticamente doze meses de estudo, treinamentos e restrições alimentares, que o fizeram perder cinco quilos.

“Foi a experiência mais louca da minha vida. Treinei de segunda a segunda, fiz uma dieta radical, me embriaguei do universo dele e também fui a Manaus (terra natal do lutador) para ver as lutas. Me entreguei completamente”, relembra ele sobre as filmagens do longa que tem estreia prevista para o dia 16 de junho em todo o Brasil, sob a direção de Afonso Poyart.

José Loreto (Foto: Divulgação)

José Loreto (Foto: Divulgação)

No elenco da biografia cinematográfica, também estão Cleo Pires, Milhem Cortaz, Jackson Antunes, Claudia Ohana, Rômulo Neto, Paloma Bernardi, Thaila Ayala, Rafinha Bastos, Felipe Titto e Paulo Zulu.

Loreto é faixa preta de judô e sempre foi adepto de exercícios físicos e do estilo de vida saudável, no entanto, o galã assume que o ritmo para as gravações foram bem mais acelerados do que sua rotina. “Acho que foi a preparação mais longa que já tive para um trabalho. Eu perdi cinco quilos com a intensidade das atividades. Durante o laboratório, eu tive a oportunidade de colar no Aldo e em tudo o que rondava ele. Hoje, ele se tornou um amigão”, disse ele, que ainda comemorou a oportunidade de interpretar um ícone das artes marciais. “É muito satisfatório viver um ídolo pessoal meu e dos brasileiro também. É uma história muito rica. É o personagem que eu mais queria fazer. Estou em um momento muito especial”, resumiu o ator, que teve sua estreia na televisão em 2005, como o divertido Marcão, de “Malhação”.

O ator como campeão de MMA José Aldo (Foto: Divulgação)

O ator como campeão de MMA José Aldo (Foto: Divulgação)

De lá pra cá, já foram muitos personagens de destaque na telinha da Rede Globo. Quem não se lembra de Dárkson, o vendedor mulherengo de “Avenida Brasil” ou do matuto Candinho de “Flor do Caribe”? Agora, José Loreto segue aprontando todas nas gravações de “Haja Coração”, próxima novela das 19h, inspirada no sucesso de “Sassaricando” (1987). Para seu personagem, o ator está treinando há meses seu novo sotaque paulistano com ajuda da mulher Débora Nascimento. “Vou ser o Adônis. Como a novela é ambientada em São Paulo estou tendo uma ajudinha especial da patroa com o sotaque. Eu sempre me achei a cara de novela das 19h e finalmente vou fazer uma”, contou ele, adiantando planos também em sua vida pessoal. “Quero ser pai. Vou querer ser a maior referência, como meu pai é pra mim. Sou muito ligado à família, até hoje”, revelou.

José Loreto e Débora Nascimento (Foto: Divulgação)

José Loreto e Débora Nascimento (Foto: Divulgação)

E apesar da agenda profissional lotada, o ator ainda comemora a volta do “Amor & Sexo” para a grade de programação da emissora. No programa, José integra a bancada de participantes famosos da atração desde sua primeira temporada. “Pois é, Fernanda (Lima) falou que a gente vai voltar agora em janeiro”, disse, aos risos. “O elenco foi se azeitando com o tempo e agora a gente fica muito à vontade. As brincadeiras já começam no camarim, antes mesmo do programa começar. O Otaviano (Costa) sempre toca o rebu. É uma delícia”, comentou ele, afirmando que sempre fica, digamos, tímido ao ver o resultado das gravações do programa.

“Eu fico constrangido em todos os momentos. Eu me solto no palco e depois quando assisto eu fico desesperado. Mas é bom, porque levanta uma bandeira legal e importante, desmistificar o machismo, quebrar o tabu e o homem machão. Não é porque o cara é heterossexual que ele não pode dançar, chorar, cantar, ser sensível… Ao mesmo tempo que a gente se diverte, levanta uma bandeira muito importante na sociedade. É satisfação total”, concluiu.

Assista ao trailer oficial de “Mais Forte Que o Mundo”

Pesquisas relacionadas