Cinema & TV

João Pedro Novaes, o vilão Adad de “Jezabel”, fala sobre o personagem que tem gosto por guerras

O ator acaba de voltar de sua segunda viagem ao Marrocos para gravar cenas da trama. Rosto novo na TV, João Pedro já acumulou bastante experiência nos palcos: "Eu trago para a televisão a paixão dos palcos, a imersão e a vivência dos personagens que eu faço, a entrega de viver e investigar um novo mundo e ser um outro 'eu'. E isso faz toda a diferença. Se torna mágico"

Publicado em 03/07/2019 | Por Heloisa Tolipan

*Por Karina Kuperman

Em “Jezabel”, o vilão Adad tem gosto pela guerra, armas e mortes, e, como se não bastasse, exibe o número de baixas pelas quais foi responsável em lutas. Na vida real, por outro lado, seu intérprete, João Pedro Novaes, é só alegria pela oportunidade de viver um personagem tão denso na trama escrita por  Cristianne Fridman e com direção geral assinada por Alexandre Avancini – o mesmo de sucessos como “Os dez mandamentos”, “A terra prometida” e outros. “O processo de preparação foi bem intenso. Tive que estudar muito a época em que se passava a história, a cultura fenícia, como as pessoas se relacionavam e sobre os deuses”, explica ele, que não tem uma religião específica. “Só a paz e o amor”, conta.

O ator foi convidado a viver o vilão da trama da Record após uma participação em “Jesus”(Foto: Lukas Alencar)

Até hoje, alguns meses após a estreia da trama da Rede Record, João tem um processo todo pessoal para entrar no set. “Coloco alguma playlist que montei para o personagem. A música ajuda a captar com mais facilidade naquela energia”, diz ele que foi convidado a viver Adad após uma participação em outra trama bíblica da emissora: “Jesus”. “Não pude conter minha emoção. Chorei copiosamente e liguei imediatamente para a minha mãe, afinal ela sempre me deu muito apoio e força para não desistir dos meus sonhos e acompanhou de perto a minha luta. Foi uma conquista linda e tenho certeza que é só o começo”.

Apesar de toda vilania de seu Adad, João consegue enxergar algumas semelhanças. “Ele é um soldado muito ambicioso e sempre tenta dar o seu melhor. Só que, no caso, voltado para situações negativas. No meu caso, quero dar sempre o meu melhor no que eu faço, porque tenho amor e gosto pelo meu trabalho”, analisa ele, que acaba de voltar de sua segunda viagem ao Marrocos, onde gravou novas cenas da trama.  Agora, nessa segunda vez, eu já me sentia em casa”, conta. “Conhecia bem o bairro, os comerciantes da região onde ficamos hospedados semanas, então, foi bem mais tranquilo e pude entender a prática do Ramadã, que é um período no qual os muçulmanos ficam sem comer por horas e apenas se alimentavam à noite”, diz.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Rosto novo na TV, João Pedro já acumulou bastante experiência nos palcos. Formado pela CAL (Casa de Artes de Laranjeiras), ele participou de espetáculos como “Traição”, de Nelson Rodrigues, “Deflora-te”, uma adaptação de “O Balcão”, de Jean Genet e o musical jovem “O suspiro colegial”. “Eu trago para a televisão a paixão dos palcos, a imersão e a vivência dos personagens que eu faço, a entrega de viver e investigar um novo mundo e ser um outro ‘eu’. E isso faz toda a diferença. Se torna mágico”.

João é formado pela CAL e tem experiência nos palcos (Foto: Lukas Alencar)

Além disso, o ator também pode ser visto na série “Maroto: Uma história”, no Youtube. “A trama se passa no universo da saga ‘Harry Potter’, porém antes da história do Harry, ou seja, a série conta a história sobre a época dos pais dele. E conta todo o processo da primeira guerra bruxa, como os pais do Harry se conheceram e como eram os marotos naquela época. Está bem legal a série, os fãs da saga estão adorando. Porém, precisamos ainda do apoio da galera para continuar produzindo os próximos episódios”, frisa ele, que acha o Youtube e o próprio crescente mercado de streaming uma ótima opção de trabalho.

“O Youtube se tornou uma plataforma onde artistas podem produzir seus próprios projetos de forma independente”(Foto: Lukas Alencar)

“Quanto mais possibilidades de oportunidades de trabalho, melhor para todo mundo, inclusive para o público. O Youtube se tornou uma ótima plataforma onde atores, diretores e artistas no geral podem, de forma independente, mostrar e produzir seus próprios projetos. É uma vitrine importante para sermos vistos pelo mercado. A maior diferença, na minha opinião, é a proporção da produção e o investimento nela. Mas a qualidade da atuação não muda”, garante.

Pesquisas relacionadas