Cinema & TV

Fox se despede de “Glee”, mas Ryan Murphy já tira a nova série “Scream Queens” da manga

Programa será uma mistura de terror com comédia e tem a estreia da sua primeira temporada - com 15 capítulos! - marcada para 2015

Publicado em 21/10/2014 | Por Alexandre Schnabl

*Por João Ker

Você já leu aqui que além de se preparar para a maior e mais cara temporada de “American Horror Story” até hoje, o roteirista e diretor Ryan Murphy já anunciou que fará uma nova série chamada “American Crime History”, baseada em casos policiais famosos dos Estados Unidos. Pois é, mas no mundinho aloprado do cara, se dividir entre uma série de terror, a última temporada de Glee e anunciar uma outra baseada em fatos reais não é o suficiente. Ou seja, isso significa que Ryan já está de olho na sua próxima investida, que já tem nome e tudo: “Scream Queens”.

A série, uma mistura de terror e comédia, estreia no final de 2015 pela FOX, que este ano fica órfã dos textos de Murphy, com o sucesso indiscutível de Glee finalmente chegando ao fim após seis temporadas no ar. Na produção e no roteiro, o mesmo time por trás do musical adolescente aparece junto mais uma vez: Brad Falchuk, que também esteve por trás de “Nip/Tuck” e “AHS”, Ian Brennan e Dante Di Loreto. O nível de confiança que a emissora tem no roteirista e na certeza do sucesso de um projeto seu pode ser exemplificado com a aquisição do novo programa em formato “straight-to-series”, o que basicamente significa que Ryan não precisou nem de fazer a clássica apresentação do piloto para executivos da indústria, descolando logo de cara um contrato com 15 episódios. Ah, e essa é a primeira série a ser anunciada na nova grade do canal para o ano que vem. Puro business, baby.

Brad Falchuck e Ryan Murphy (Foto: Divulgação)

Brad Falchuck e Ryan Murphy (Foto: Divulgação)

“Eu sabia que queria trabalhar com Brad e Ian de novo em algo cômico e nós estamos nos divertindo bastante enquanto escrevemos “Scream Queens””, declarou Ryan Murphy ao The Hollywood Reporter. “Nós esperamos criar um novo tipo de gênero – comédia/terror – e a ideia é que cada temporada gire em torno de duas protagonistas femininas”, continuou, dizendo que já está à procura do elenco pelos Estados Unidos afora. Assim como AHS, o novo projeto deve ter um tema diferente por temporada, com a primeira se passando no campus de uma faculdade onde uma série de assassinatos começa a acontecer. Pelo que deu para pescar até aqui, o resultado soa como uma mistura de “Meninas Malvadas” (“Mean Girls”, Mark Waters, 2004) com “Lenda Urbana” (“Urban Legend”, Jamie Blanks, 1998).

E não há nada no mundo que soe mais Ryan Murphy do que um terror universitário com pitadas ácidas de comédia. É como se ele tacasse no caldeirão todos os seus trabalhos anteriores e fizesse o suprassumo de suas referências: os sustos de “American Horror Story”; o drama colegial de “Glee”; o universo da popularidade feminina presente na terceira temporada de AHS, “Coven”; o politicamente incorreto de “Nip/Tuck” e o humor de “The New Normal”. Quanto ao elenco, o diretor sempre mostrou uma grande devoção e predileção por grandes divas do cinema e da música, vide as participações que já teve até hoje em suas séries: Lindsay Lohan, Gwyneth Paltrow, Kristin Chenoweth, Britney Spears, Jessica Lange e até Stevie Nicks já trataram de aparecer, sem falar que Patti LaBelle também já anunciou sua presença em “Freakshow”. Ou seja, espere bastante stunt casting por aí.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A popularidade de Ryan Murphy nunca esteve tão em alta por Hollywood. Atrizes se descabelam por aparecer em suas produções, a exemplo de Lindsay Lohan, que já anunciou publicamente que queria trabalhar novamente com o diretor em “AHS”. Apenas este ano, ele ganhou o Emmy de Melhor Filme Para TV com “The Normal Heart”fora os prêmios recebidos por Jessica Lange e Kathy Bates e as indicações de Mark Ruffalo e Julia Roberts na mesma premiação, todos em algum projeto assinado pelo cara. Além disso, Ryan recentemente foi eleito como a 6ª personalidade LGBT mais influente do mundo pela “OUT”e o 6º Produtor de TV mais poderoso pela “Complex”. O momento para extrair até a última gota de criatividade do roteirista parece oportuno e, se depender da indústria, é exatamente isso que acontecerá na TV. Pelo menos em 2015, quando ele terá três programas no ar simultaneamente.

Ryan Murphy, o produtor/diretor/roteirista que toda a Hollywood quer (Foto: Entertainment Weekly)

Ryan Murphy, o produtor/diretor/roteirista que toda a Hollywood quer (Foto: Entertainment Weekly)

Pesquisas relacionadas